PLACAR

Sinner amplia série invicta e volta à semi em Indian Wells

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Indian Wells (EUA) – A série invicta de Jannik Sinner neste início de temporada continua durante o Masters 1000 de Indian Wells. O italiano marcou sua 16ª vitória no ano e chega a 19 seguidas, contando também as três últimas partidas de 2023. Sinner superou nesta quinta-feira o tcheco Jiri Lehecka, 32º do ranking, por duplo 6/3 em 1h24 de partida.

Atual número 3 do mundo, Sinner repete a campanha do ano passado em Indian Wells, quando também chegou à semi. O jovem jogador de 22 anos tem 12 títulos na ATP, incluindo o Australian Open e o 500 de Roterdã na atual temporada. Ele conquistou seu primeiro Masters 1000 no ano passado no Canadá e tem dois vices em Miami.

Sinner disputa nesta semana a vice-liderança do ranking com Carlos Alcaraz, atual campeão de Indian Wells. Existe a possibilidade até de um confronto direto entre eles na semifinal. Mas para isso, o espanhol tem que vencer o alemão Alexander Zverev ainda nesta quinta-feira. O italiano tem quatro vitórias e três derrotas contra Alcaraz, mas só venceu Zverev uma vez em cinco jogos. Existe a chance até de Sinner chegar à vice-liderança ainda nesta quinta, se o espanhol não vencer seu jogo.

A vantagem de Sinner na partida começou a ser construída com uma quebra logo cedo. O italiano saiu vencendo por 3/1 e só enfrentou um break-point no primeiro set. Ele ainda voltaria a quebrar no fim da parcial. Cada jogador fez 7 winners, mas ele cometeu apenas 4 erros contra 17 de Lehecka.

O segundo set teve apenas uma quebra. Sinner não enfrentou break-points e cedeu apenas 7 pontos em seus games de saque, sendo só um quando colocou o primeiro serviço em quadra. O italiano não demorou a abrir 4/1 no placar. Lehecka ainda salvou dois match-points no saque, quando perdia por 5/2, mas não evitou a derrota no game seguinte. Sinner liderou a contagem de winners por 13 a 9 e cometeu 13 erros contra 35 do tcheco.

Superado nas quartas de final Lehecka fez a melhor campanha da carreira em um Masters 1000 e eliminou dois grandes jogadores, o russo Andrey Rublev na terceira rodada e o grego grego Stefanos Tsitsipas nas oitavas. O tcheco de 22 anos tem como melhor marca da carreira a 23ª posição, alcançada em janeiro, e está voltando ao top 30.

14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Willian Rodrigues
Willian Rodrigues
1 mês atrás

Esse cidadão está prontinho (preparadíssimo) para se tornar número 1 o ranking! Assistimos o mesmo ocorrer com um tal sérvio ao final de 2010 e início de 2011, com essa mesma consistência. Será muito interessante assistir à rivalidade entre o italiano e Alcaraz. Acredito que Rune, Shelton e alguns outros que estão emergindo no circuito. Quem sabe nosso Fonseca não frequenta o Top Ten?

Liga Feminina dos Estados Unidos
Liga Feminina dos Estados Unidos
1 mês atrás
Responder para  Willian Rodrigues

dá não, só pela derrota nas quartas do Rio Open já da pra ver que ele não tem nível pra jogar com esses caras, tênis dele é limitado

Leonel
Leonel
1 mês atrás

Vc sabia que o jovem Federer ainda qdo mais velho que o Fonseca quase desistiu do tênis por ter resultados muito ruins e pensar que nunca sairia daquele buraco? Reflita. Cada um no seu tempo. O russo Karatchev se tornou top 20 ganhando seu primeiro ATP após os 27 anos?

João
João
1 mês atrás
Responder para  Willian Rodrigues

E o Sasha, o que pensa disso?

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás
Responder para  Willian Rodrigues

Eu também vejo bastante semelhança entre o Sinner agora e o Djoko em 2011. Mas acho que o Sinner está jogando mais do que o Djoko em 2011.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Marcos Ribeiro

Deixe de exagero. Sinner atual não ganha do Djoko versões 2011, 2015, 2021 e 2023.

Mix Mateus
Mix Mateus
1 mês atrás
Responder para  Paulo Sérgio

cara,isso não da pra saber, oq da pra saber é q ele pegou Djokovic no torneio dele e deu uma bela de uma surra, muito maior do que as surras que o sérvio dava em Federer em Wimbledon

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Parece que o italiano dominará o circuito daqui pra frente, contrariando os comentaristas que forçavam a barra pro lado do Carlos! O italiano tá um relóginho! Não erra nada!

Guilherme ES Ribeiro
Guilherme ES Ribeiro
1 mês atrás

Cara, o momento do Sinner é espetacular. Amadureceu, está muito sólido e consistente, com golpes pesadíssimos. Com este tênis que está jogando será dificil vencê-lo e está no caminho para ser o número 1 do mundo. Irá disputar sua 6º semifinal de Master 1000.

Rafael Lucena
Rafael Lucena
1 mês atrás
Responder para  Guilherme ES Ribeiro

Pois é, mas a prova de fogo não é agora, mas sim quando a primeira derrota vier. O Alcaraz foi a mesma coisa: ganhou o US Open e ficou com uma aura de imbatível. Se lesionou e voltou destruindo todo mundo. Praticamente 1 ano depois teve a alma roubada pelo Djoko em Cincinatti e caiu muito depois daquilo, com certeza por um abalo mental muito grande (físico também). Sinner tem que aproveitar o momento, pois dias mais difíceis virão, assim como Alcaraz voltará a crescer. Torço pelo Sinner, mas espero ver muita rivalidade com o Alcaraz daqui pra frente, pois não acredito que um deixará o outro papar todos os títulos com facilidade.

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás
Responder para  Rafael Lucena

Alcaraz é um craque, mas seu jogo depende demais da sua agilidade raríssima, que por sua vez é mais difícil de manter do que a força nos golpes, uma qualidade que o Sinner tem mais. Mas ambos têm ambas, claro, em doses diferentes, e a movimentação do Sinner melhorou muito.

Também acho o Sinner mais maduro. O Alcaraz gosta de ser craque, tem este ‘complexo de Ronaldinho Gaúcho’, que o leva a fazer umas jogadas bem legais de ver, mas que tira o seu foco do resultado e acho que vem atrapalhando alcançar este objetivo.

Acho estes 2 pontos importantes quando comparo os 2. Mas vamos ver como ambos evoluem.

Balbino neto
Balbino neto
1 mês atrás

Sinner vem ensinando ao circuito a prática de um tênis forte e estiloso.
Top.

rubens
rubens
1 mês atrás

deixa ele pegar o medvedev, vai tomar um shock de realidade.

Marcos Antonio
Marcos Antonio
1 mês atrás

Vai apanhar do Carlitos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE