PLACAR

JOGOS OLÍMPICOS

Pioneiro, tênis foi excluído e voltou como primeiro a admitir profissionais

Poucos se lembram disso, mas o tênis foi um dos nove esportes disputados nas Olimpíadas de Atenas, em 1896, as primeiras Olimpíadas da Era Moderna, realizando o sonho do Barão Pierre de Coubertin, fundador do Comitê Olímpico Internacional em 1894. Ele acreditava que os Jogos Olímpicos modernos proporcionariam uma plataforma de competição amigável na qual toda a diferença de status, religião, política e raça seria esquecida.

A competição foi realizada em uma tenda, com alguns jogos também sendo realizados ao ar livre, no centro do Velódromo. Na final, o irlandês John Boland - turista em visita à Grécia e convidado por um amigo a competir - tornou-se o primeiro campeão olímpico de tênis.  Mais tarde, Boland foi membro do Parlamento Britânico entre 1900 a 1918 e figurou como um dos fundadores da Universidade Nacional da Irlanda, em Dublin.

Quatro anos depois, 1900, em Paris, a britânica Charlotte Cooper não decepcionou. Campeã de Wimbledon em 1895, 1896 e 1898, derrotou Helene Prevost e foi a primeira mulher a ganhar uma medalha olímpica entre todas as modalidades, no ano em que as mulheres participaram pela primeira vez das Olimpíadas.

O tênis foi disputado até os Jogos de 1924. A modalidade acabou acusada então de não defender o espírito olímpico, que impunha amadorismo pleno. Já naquela época, os melhores tenistas se tornavam 'profissionais', ou seja, passavam a receber dinheiro para disputar jogos de exibição, sendo automaticamente também banidos dos eventos de Grand Slam.

A primeira tentativa de volta ao programa olímpico aconteceu em 1968, na Cidade do México, como demonstração. O teste definitivo viria em 1984. em Los Angeles, em torneio limitado a jogadores com até 21 anos.

Após forte campanha promovida pela Federação Internacional, o Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu reintroduzir o tênis nas Olimpíadas de Seul, em 1988, mas impondo regras: os tenistas não poderiam receber qualquer tipo de premiação, teriam de jogar sem os patrocinadores (exceto marcas dos uniformes e calçados) e precisariam se hospedar na Vila Olímpica. Com isso, o tênis se tornou o primeiro esporte a ter profissionais competindo, abrindo portas para as estrelas da NBA e do beisebol norte-americanos, que jogaram em 1992.

Desde então, o tênis nos Jogos Olímpicos só tem crescido. Nomes como Pete Sampras e Boris Becker foram a Barcelona, que teve grande público, e virou um dos destaques em Sydney, onde pela primeira vez passou a valer pontos para o ranking internacional.

Em Atenas e Pequim, a competição atraiu a maioria dos grandes nomes e em 2008 viu a participação recorde dos melhores jogadores do ranking. Há quatro anos, em Londres, o torneio olímpico voltou a ser disputado sobre as quadras de grama e teve como sede Wimbledon. Como novidade, foram incluídas as duplas mistas.

A torcida da casa aproveitou o grande momento de Andy Murray e comemorou uma medalha de prata nas mistas, junto com Laura Robson, e o ouro no individual masculino. Quatro anos depois, nos Jogos do Rio, ele se tornou o primeiro e até agora o único bicampeão olímpico do tênis.

Muitos dos maiores nomes do esporte ganharam medalhas nos Jogos, incluindo Stefan Edberg, Boris Becker, Andre Agassi, Goran Ivanisevic, Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic, Steffi Graf, Gabriela Sabatini, Arantxa Sanchez, Lindsay Davenport, Justine Henin e as irmãs Venus e Serena Williams.

O tênis em cadeira de rodas foi introduzido nos Jogos Paraolímpicos de Seul, em 1988, como um evento de demonstração, e passou a valer medalhas em Barcelona, quatro anos depois.

Em Tóquio, a disputa aconteceu um ano após o previsto (em 2021) e sem público por causa da pandemia de Covid-19. Coube à estrela da casa Naomi Osaka a honra de acender a pira olímpica. Foi lá também que o Brasil conquistou sua primeira medalha nos Jogos, o bronze de Luisa Stefani e Laura Pigossi nas duplas femininas.

Quadro de medalhas

Apenas 19 países ganharam medalhas de ouro olímpicas em toda a história do tênis. Veja os líderes do quadro de medalhas:

RankingPaísOuroPrataBronzeTotal
1EUA2161239
2Grã-Bretanha17141243
3França56819
4Rússia3328
5Suíça3216
6África do Sul3216
7Espanha27413
8Alemanha2628
9Chile2114
10Time misto1236
11Austrália1135
 Croácia1135
13Rep. Tcheca1124
14Belarus1012
 Bélgica1012
 China1012
 Alemanha Ocidental1012
18Canadá1001
 Porto Rico1001
20Suécia0358
21Rep. Tcheca0347
22Argentina0246
23Grécia0213
 Japão0213
25Holanda0112
26Áustria0101
 Dinamarca0101
 Romênia0101
29Time Unificado0022
30Australásia0011
 Boêmia0011
 Brasil0011
 Bulgária0011
 Hungria0011
 Índia0011
 Itália0011
 Noruega0011
 Sérvia0011

 

 
1896 - ATENAS, GRÉCIA

Simples masculino
 John Boland (IRL)
 Dionysios Kasdaglis (GRE)
 Konstantinos Paspatis (GRE) e Momcilo Tapavica (HUN)

Duplas masculino
 John Boland (IRL)/Freidrich Traun (GER)
 Dionysios Kasdaglis/Dimitrios Petrokokkinos (GRE)
 A. Akratopoulos/ K. Akratopoulos (GRE) e Edwin Flack (AUS)/ George Robertson (GBR)

1900 - PARIS, FRANÇA

Simples masculino
 Laurence Doherty (GBR)
 Harold Mahony (IRL)
 Reginald Doherty (GBR) e Arthur Norris (GBR)

Duplas masculino
 Laurence Doherty/ Reginald Doherty (GBR)
 Maxime Decugis (FRA)/ Basil De Garmendia (EUA)
 Georges De La Chapelle/ Andre Prevost (FRA) e Harold Mahony (IRL)/ Arthur Norris (GBR)

Simples feminino
 Charlotte Cooper (GBR)
 Helene Prevost (FRA)
 Marion Jones (EUA) e Hedwig Rosenbaum (BOH)

Duplas mistas
 Reginald Doherty / Charlotte Cooper (GBR)
 Harold Mahony (IRL)/Helene Prevost (FRA)
 Laurence Doherty (GBR)/Marion Jones (EUA) e Archibald Warden (GBR)/Hedwig Rosenbaum (BOH)

1904 - ST LOUIS, EUA

Simples masculino
 Beals Wright (EUA)
 Robert Le Roy (EUA)
 Alphonzo Bell (EUA) e Edgar Leonard (EUA)

Duplas masculino
 Edgar Leonard)/Beals Wright (EUA)
 Alphonzo Bell/Robert Le Roy (EUA)
 Clarence Gamble/Arthur Wear (EUA) e Joseph Wear/Allen West (EUA)

1908 - LONDRES, INGLATERRA - INDOOR

Simples masculino
 Arthur Gore (GBR)
 George Caridia (GBR)
 Josiah Ritchie (GBR)

Duplas masculino
 Herbert Roper Barrett/Arthur Gore (GBR)
 George Caridia/ George Simond (GBR)
 Wollmar Bostrom/ Gunnar Setterwall (SUE)

Simples feminino
 Gladys Eastlake-Smith (GBR)
 Alice Greene (GBR)
 Martha Adlerstrahle (SUE)

1908 - LONDRES, INGLATERRA - DESCOBERTO

Simples masculino
 Josiah Ritchie (GBR)
 Otto Froitzheim (ALE)
 Wilberforce Eaves (GBR)

Duplas masculino
 Reginald Doherty/ George Hillyard (GBR)
 James Parke (IRL)/ Josiah Ritchie (GBR)
 Clement Cazalet/Charles Dixon (GBR)

Simples feminino
 Dorothea Lambert-Chambers (GBR)
 Dora Boothby (GBR)
 Ruth Winch (GBR)

1912 - ESTOCOLMO, SUÉCIA - INDOOR

Simples masculino
 Andre Gobert (FRA)
 Charles Dixon (GBR)
 Anthony Wilding (NZL)

Duplas masculino
 Maurice Germot/Andre Gobert (FRA)
 Carl Kempe/ Gunnar Setterwall (SUE)
 Alfred Beamish/ Charles Dixon (GBR)

Simples feminino
 Edith Hannam (GBR)
 Sofie Castenschiold (DIN)
 Mabel Parton (GBR)

Duplas mistas
 Charles Dixon/Edith Hannam (GBR)
 Herbert Roper Barrett/Helen Aitchison (GBR)
 Gunnar Setterwall/Sigrid Fick (SUE)

1912 - ESTOCOLMO, SUÉCIA - DESCOBERTO

Simples masculino
 Charles Winslow (RSA)
 Harold Kitson (RSA)
 Oskar Kreuzer (ALE)

Duplas masculino
 Harold Kitson/Charles Winslow (RSA)
 Felix Pipes/ Arthur Zborzil (AUT)
 Albert Canet/ Eduard Meny De Marangue (FRA)

Simples feminino
 Marguerite Broquedis (FRA)
 Dorothea Koring (ALE)
 Margrethe Bjurstedt (NOR)

Duplas mistas
 Heinrich Schomburgk/ Dorothea Koring (ALE)
 Gunnar Setterwall/Sigrid Fick (SUE)
 Albert Canet/Marguerite Broquedis (FRA)

1920 - ANTUÉRPIA, BÉLGICA

Simples masculino
 Louis Raymond (RSA)
 Ichiya Kumagai (JPN)
 Charles Winslow (RSA)

Duplas masculino
 Noel Turnbull/ Maxwell Woosnam (GBR)
 Seiichiro Kashio/Ichiya Kumagai (JPN)
 Pierre Albarran/Maxime Decugis (FRA)

Simples feminino
 Suzanne Lenglen (FRA)
 Dorothy Holman (GBR)
 Kathleen McKane (GBR)

Duplas feminino
 Kathleen McKane/Winifred McNair (GBR)
 Geraldine Beamish/ Dorothy Holman (GBR)
 Elisabeth D'Ayen/Suzanne Lenglen (FRA)

Duplas mistas
 Maxime Decugis/ Suzanne Lenglen (FRA)
 Maxwell Woosnam/ Kathleen McKane (GBR)
 Ladislav Zemla/ Milada Skrobkova (TCH)

1924 - PARIS, FRANÇA

Simples masculino
 Vincent Richards (EUA)
 Henri Cochet (FRA)
 Umberto De Morpurgo (ITA)

Duplas masculino
 Francis Hunter/Vincent Richards (EUA)
 Jacques Brugnon/Henri Cochet (FRA)
 Jean Borotra/Rene Lacoste (FRA)

Simples feminino
 Helen Wills (EUA)
 Julie Vlasto (FRA)
 Kathleen McKane (GBR)

Duplas feminino
 Hazel Wightman/ Helen Wills (EUA)
 Phyllis Covell/Kathleen McKane (GBR)
 Evelyn Colyer/Dorothy Shepherd-Barron (GBR)

Duplas mistas 
 Richard Williams (EUA)/ Hazel Wightman (EUA)
 Vincent Richards/ Marion Jessup (EUA)
 Hendrik Timmer/ Kornelia Bouman (HOL)

1984 - LOS ANGELES, EUA - DEMONSTRAÇÃO

Simples masculino
 Stefan Edberg (SUE)
 Francisco Maciel (MEX)
 Jimmy Arias (EUA) e Paolo Cane (ITA)

Simples feminino 
 Steffi Graf (ALE)
 Sabrina Goles (IUG)
 Raffaella Reggi (ITA) e Catherine Tanvier (FRA)

1988 - SEUL, CORÉIA DO SUL

Simples masculino 
 Miloslav Mecir (TCH)
 Tim Mayotte (EUA)
 Stefan Edberg (SUE) e Brad Gilbert (EUA)

Duplas masculino 
 Ken Flach/Robert Seguso (EUA)
 Sergio Casal/Emilio Sanchez (ESP)
 Stefan Edberg/Anders Jarryd (SUE) e Miloslav Mecir/Milan Srejber (TCH)

Simples feminino 
 Steffi Graf (ALE)
 Gabriela Sabatini (ARG)
 Zina Garrison (EUA) e Manuela Maleeva (BUL)

Duplas feminino 
 Zina Garrison/ Pam Shriver (EUA)
 Jana Novotna/Helena Sukova (TCH)
 Steffi Graf/Claudia Kohde-Kilsch (ALE) e Elizabeth Smylie/Wendy Turnbull (AUS)

1992 - BARCELONA, ESPANHA

Simples masculino 
 Marc Rosset (SUI)
 Jordi Arrese (ESP)
 Andrei Cherkasov (EUN) e Goran Ivanisevic (CRO)

Duplas masculino 
 Boris Becker/Michael Stich (ALE)
 Wayne Ferreira/Piet Norval (RSA)
 Javier Frana/Cristian Miniussi (ARG) e Goran Ivanisevic/Goran Prpic (CRO)

Simples feminino 
 Jennifer Capriati (EUA)
 Steffi Graf (ALE)
 Mary Joe Fernandez (EUA) e Arantxa Sanchez Vicario (ESP)

Duplas feminino
 Gigi Fernandez/Mary Joe Fernandez (EUA)
 Conchita Martinez/Arantxa Sanchez Vicario (ESP)
 Rachel McQuillan/Nicole Provis (AUS) e Leila Meskhi/Natalia Zvereva (EUN)

1996 - ATLANTA, EUA

Simples masculino 
 Andre Agassi (EUA)
 Sergi Bruguera (ESP)
 Leander Paes (IND)

Duplas masculino
 Todd Woodbridge/Mark Woodforde (AUS)
 Neil Broad/Tim Henman (GBR)
 Marc-Kevin Goellner/David Prinosil (ALE)

Simples feminino 
 Lindsay Davenport (EUA)
 Arantxa Sanchez-Vicario (ESP)
 Jana Novotna (TCH)

Duplas feminino 
 Gigi Fernandez/Mary Joe Fernandez (EUA)
 Jana Novotna/Helena Sukova (TCH)
 Conchita Martinez/Arantxa Sanchez-Vicario (ESP)

2000 - SYDNEY, AUSTRÁLIA

Simples masculino
 Yevgeny Kafelnikov (RUS)
 Tommy Haas (ALE)
 Arnaud Di Pasquale (FRA)

Duplas masculino 
 Sebastien Lareau/Daniel Nestor (CAN)
 Tood Woodbridge/Mark Woodforde (AUS)
 Alex Corretja/Albert Costa (ESP)

Simples feminino 
 Venus Williams (EUA)
 Elena Dementieva (RUS)
 Monica Seles (EUA)

Duplas feminino 
 Serena Williams (EUA)/Venus Williams (EUA)
 Kristie Boogert/Miriam Oremans (HOL)
 Els Callens/Dominique Van Roost (BEL)

2004 - ATENAS, GRÉCIA

Simples masculino 
 Nicolas Massu (CHI)
 Mardy Fish (EUA)
 Fernando Gonzalez (CHI)

Duplas masculino 
 Fernando Gonzalez/Nicolas Massu (CHI)
 Nicolas Kiefer/Rainer Schuettler (ALE)
 Mario Ancic/Ivan Ljubicic (CRO)

Simples feminino 
 Justine Henin-Hardenne (BEL)
 Amelie Mauresmo (FRA)
 Alicia Molik (AUS)

Duplas feminino 
 Ting Li/Tian Tian Sun (CHN)
 Conchita Martinez/Virginia Ruano Pascual (ESP)
 Paola Suarez/Patricia Tarabini (ARG)

2008 - PEQUIM, CHINA

Simples masculino 
 Rafael Nadal (ESP)
 Fernando Gonzalez (CHI)
 Novak Djokovic (SER)

Duplas masculino 
 Roger Federer/Stanislas Wawrinka (SUI)
 Simon Aspelin/Thomas Johansson (SUE)
 Bob Bryan/Mike Bryan (EUA)

Simples feminino 
 Elena Dementieva (RUS)
 Dinara Safina (RUS)
 Vera Zvonareva (RUS)

Duplas feminino 
 Serena Williams/Venus Williams (EUA)
 Anabel Medina Garrigues/Virginia Ruano Pascual (ESP)
 Yan Zi/Zheng Jie (CHN)

2012 - LONDRES, INGLATERRA

Simples masculino 
 Andy Murray (GBR)
 Roger Federer (SUI)
 Juan Martín del Potro (ARG)

Duplas masculino 
 Bob Bryan/Mike Bryan (EUA)
 Michael Llodra/Jo-Wilfried Tsonga (FRA)
 Julien Benneteau/Richard Gasquet (FRA)

Simples feminino 
 Serena Williams (EUA)
 Maria Sharapova (RUS)
 Victoria Azarenka (BLR)

Duplas feminino 
 Serena Williams/Venus Williams (EUA)
 Andrea Hlavácková/Lucie Hradecká (TCH)
 Maria Kirilenko/Nadia Petrova (RUS)

Duplas mistas 
 Victoria Azarenka/Max Mirnyi (BLR)
 Laura Robson/Andy Murray (GBR)
 Lisa Raymond/Mike Bryan (EUA)

2016 - RIO DE JANEIRO, BRASIL

Simples masculino 
 Andy Murray (GBR)
Juan Martín del Potro (ARG)
Kei Nishikori (JAP)

Duplas masculino 
Marc López/Rafael Nadal (ESP)
Florin Mergea/Horia Tecau (ROM)
Ste ve Johnson/Jack Sock (FRA)

Simples feminino 
Monica Puig (PRI)
Angelique Kerber (ALE)
Petra Kvitova (TCH)

Duplas feminino 
Ekaterina Makarova/Elena Vesnina (RUS)
Timea Baczinszky/Martina Hingis (SUI)
Lucia Safarova/Barbora Strycova (TCH)

Duplas mistas 
Bethanie Mattek-Sands/Jack Sock (EUA)
Venus Williams/Rajeev Ram (EUA)
Lucie Hradecka/Radek Stepanek (TCH)

2020/21 - TÓQUIO, JAPÃO

Simples masculino 
Alexander Zverev (ALE)
Karen Khachanov (ROC)
Pablo Carreño (ESP)

Duplas masculino 
Nikola Metkic/Mate Pavic (TCH)
Marin Cilic/Ivan Dodig (CRO)
Marcus Daniell/Michael Venus (NZL)

Simples feminino 
Belinda Bencic (SUI)
Marketa Vondrousova (TCH)
Elina Svitolina (UCR)

Duplas feminino 
Barbora Krejcikova/Katerina Siniakova (TCH)
Belinda Bencic/Viktorija Golubic (SUI)
Laura Pigossi/Luísa Stefani (BRA)

Duplas mistas 
Anastasia Pavlyuchenkova/Andrey Rublev (ROC)
Elena Vesnina/Aslan Karatsev (ROC)
Ashley Barty/John Peers (AUS)


Devido ao longo período em que o tênis ficou de fora das Olimpíadas, a geração de Maria Esther Bueno e de Thomaz Koch, nos anos 60, não teve oportunidade de buscar títulos e medalhas. A primeira participação brasileira só aconteceu em Seul, em 88, quando o tênis voltou a ser oficialmente esporte olímpico. Luiz Mattar, Ricardo Acioly e Gisele Miró foram nossos representantes. Nico caiu na primeira rodada diante do australiano Wally Masur; a dupla Mattar/Acioly perdeu na segunda rodada e Miró, depois de surpreender a então 20ª do mundo Helen Kelesi, foi eliminada pela búlgara Katerina Maleeva.

Nos Jogos de Barcelona, em 92, sobre o saibro, Jaime Oncins esteve a uma partida da medalha. Venceu Michael Chang, que era o número 2 do mundo, e parou nas quartas diante do russo Andrei Cherkasov num longo jogo de cinco sets. Se tivesse ganhado, asseguraria o bronze, já que não havia então disputa de terceiro lugar. Mattar, Andrea Vieira e Cláudia Chabalgoity caíram na primeira rodada, tanto em simples como em duplas.

Quatro anos depois, Fernando Meligeni faria uma campanha histórica no piso sintético de Atlanta, ao derrubar grandes nomes da época, como Mark Philippoussis e Andrei Olhovski. Ele chegou às semifinais, perdeu para o espanhol Sergi Bruguera e ainda disputou o bronze, mas foi batido de virada pelo indiano Leander Paes.

A Era Guga
Em 2000, em Sydney, na Austrália, Gustavo Kuerten alcançou as quartas de final, caindo diante do virtual campeão, o russo Yevgeny Kafelnikov com parciais de 6/4 e 7/5. Nas duplas, ele e Jaime Oncins não passaram da estreia. Nas duplas femininas, Joana Cortez e Vanessa Menga perderam na segunda rodada.

Vivendo seu último grande ano no circuito, Guga voltou a disputar as Olimpíadas em Atenas, mas parou logo na estreia diante de Nicolas Massú, que embalaria e chegaria a uma incrível medalha de ouro. Flávio Saretta também não deu sorte e parou na primeira rodada contra Andy Roddick. Em seguida, formou dupla com André Sá, porém não foi além da segunda partida.

Em 2008, o Brasil teve novamente uma participação bem discreta. Thomaz Bellucci e Marcos Daniel não passaram da primeira rodada. Em duplas, André Sá e Marcelo Melo venceram uma partida. Quatro anos depois, na grama de Wimbledon, Bellucci deu trabalho na estreia diante de Jo-Wilfried Tsonga e perdeu na estreia de duplas com André Sá. Já os mineiros Bruno Soares/Marcelo Melo foram até as quartas. Se vencessem, disputariam medalha.

Na grama do tradicional All England Club, onde é disputado o torneio de Wimbledon. aconteceu a competição olímpica de 2012. Novamente Marcelo Melo e Bruno Soares foram até as quartas e anotaram as únicas vitórias do país no evento, perdendo para os franceses Michael Llodra e Jo-Wilfried Tsonga, que depois ficaram com a medalha de prata.

Festa no Rio
Quatro anos depois, o Brasil recebeu pela primeira vez os Jogos Olímpicos e contou com a maior delegação da história, além de inaugurar um belo complexo, que homenageou Maria Esther Bueno e lhe deu o nome da quadra principal.

Em simples jogaram Thomaz Bellucci, Rogério Silva e Teliana Pereira. Nas duplas Marcelo Melo, Bruno Soares, André Sá, Bellucci, Teliana e Paula Gonçalves representaram o país na competição.

Empurrado pela torcida, Bellucci derrotou Dustin Brown, Pablo Cuevas e David Goffin para chegar às quartas de final, perdendo de virada para o espanhol Rafael Nadal. Rogerinho conseguiu passar da estreia e depois perdeu para Gael Monfils, enquanto Teliana caiu logo no primeiro jogo.

Nas duplas, outra vez Marcelo Melo e Bruno Soares bateram na trave na busca por medalha com nova derrota nas quartas de final. Bellucci e Sá venceram um jogo e caíram na segunda rodada, mesma campanha que tiveram Teliana e Melo nas mistas. Já nas duplas femininas, a eliminação veio na estreia.

Enfim, a medalha histórica
Bruno Soares e Marcelo Melo chegaram nos Jogos de Tóquio, que foram adiados por causa da pandemia do Covid-19 e acabaram acontecendo só em 2021, novamente como a maior chance de uma medalha inédita. Só que Bruno teve apendicite às vésperas do torneio e foi substituído por Marcelo Demoliner, que caiu na estreia com Melo.

O azar que atrapalhou os duplistas brasileiros no masculino, virou sorte nas duplas femininas, com Luisa Stefani e Laura Pigossi conseguindo vaga de última hora. Com muita competência e confiança, elas aproveitaram como nunca a chance e fizeram bonito nas quadras do Ariake Tennis Park. Foram até as semifinais e acabaram derrotadas, mas se recuperaram e conquistaram a primeira medalha do tênis nacional vencendo as russas Veronika Kudermetova e Elena Vesnina na disputa do bronze após salvar quatro match-points.

Datas
Cerimônia de abertura: 26 de julho de 2024
Torneio de tênis: 27 de julho a 11 de agosto de 2024

Local
Complexo de Roland Garros
Piso de saibro
Estádio principal para 14.962 pessoas

Chaves
Simples masculino - 64 participantes
Simples feminino - 64 participantes
Duplas masculino - 32 parcerias
Duplas feminino - 32 parcerias
Duplas mistas - 16 parcerias

Para simples, são 56 pelo ranking, 6 pelo quali internacional, 1 convidado local e 1 convidado ITF
Para duplas, são 31 pelo ranking e 1 convidado local
Para mistas, são 15 pelo ranking e 1 convidado local

Ranking de entrada
A base será o ranking do dia 10 de junho de 2024. Os Comitês nacionais devem confirmar os nomes até 19 de junho.

Exigências
- Ter bom relacionamento com seu Comitê nacional
- Participar em pelo menos dois confrontos da Copa Davis e da BJK Cup entre 2023 e 2024

Jogos Paralímpicos de Paris

Data
30 de agosto a 7 de setembro

Local
Complexo de Roland Garros

Participantes
96 atletas para chaves masculina, feminina e quad, em simples e duplas Os vencedores dos quatro Jogos Regionais estarão automaticamente classificados. O ranking do dia 16 de julho determinará os demais participantes.