PLACAR

Oito campeões olímpicos podem ficar de fora dos Jogos de Paris

Por Felipe Priante
Da redação

Com a definição do ranking que servirá de base para a classificação para os Jogos Olímpicos de Paris, oito nomes que já conquistaram medalhas de ouro em edições passadas estariam de fora da competição deste ano. O caso mais emblemático é o do espanhol Rafael Nadal, que atualmente é apenas o 264º do mundo.

Contudo, o medalhista de ouro em Pequim 2008, em simples, e no Rio de Janeiro, nas duplas, pode usar o ranking protegido para entrar na competição. Ele também tem outra possibilidade que é entrar através de um convite reservado pela ITF aos campeões olímpicos de edições passadas.

Caso o espanhol use o ranking protegido para entrar na disputa em Paris 2024, quem pode tentar a vaga através deste convite da ITF é o britânico Andy Murray, que levou o ouro em Londres 2012 e no Rio 2016. Atualmente apenas na 96ª colocação no ranking, ele dificilmente conseguirá entrar direto e pode usar tal subterfúgio para disputar os Jogos mais uma vez.

Entre os homens, o terceiro e último nome da lista é o do suíço Stan Wawrinka, que nesta segunda-feira aparece na 93ª posição e não deve entrar na chave. O veterano de 39 anos tem uma medalha de ouro nas duplas, conquistada ao lado do compatriota Roger Federer em Pequim-2008.

Azarenka lidera campeãs fora de Paris 2024

O caso mais curioso da classificação olímpica deste ano é o da bielorrussa Victoria Azarenka, que pode perder os Jogos de Paris devido o apoio de seu país à invasão russa na Ucrânia. Por causa disso, russos e bielorrussos vão jogar sem as bandeiras de seus países e se classificarão como uma “equipe” só: os atletas independentes neutros.

Atual 19 do mundo, Vika é a segunda melhor bielorrussa do ranking, atrás apenas da compatriota Aryna Sabalenka. Porém, entre estão as russas Daria Kasatkina (14ª), Liudmila Samsonova (15ª) e Ekaterina Alexandrova (16ª), que ficariam com as outras três vagas do “combinado” e deixariam assim de fora a medalhista de ouro nas duplas mistas em Londres-2012.

Campeã de duplas mistas em Tóquio-2020, a russa Anastasia Pavlyuchenkova é mais uma que não vai conseguir se classificar. Ela ficaria de fora mesmo em tempos normais, já que é a sexta melhor russa na WTA. Outra medalhista de ouro nos Jogos de Tóquio que não competirá em Paris é a suíça Belinda Bencic, que fez uma pausa na carreira para ser mãe.

Completam a lista de medalhistas de ouro fora da zona de classificação a veterana Venus Williams, de 43 nos, que foi campeã em simples e duplas em Sydney-2000 e nas duplas em Pequim-2008 e Londres-2012, e atualmente é apenas a 447ª do mundo, e a norte-americana Bethanie Mattek-Sands, ouro nas duplas mistas nos Jogos do Rio.

Wild e Monteiro perto de se juntar a Bia e Laura em Paris 24

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Renato B
Renato B
12 dias atrás

Espanha e Grã-Bretanha podem ser melhor representadas por jogadores em melhor fase do que Nadal e Murray, respeitando tudo o que ambos já fizeram pelo tênis e por seus respectivos países. Na minha opinião Olimpíada não é a melhor competição para se homenagear, tem que colocar para jogar o que se tem de melhor no momento.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE