PLACAR

Wild e Monteiro perto de se juntar a Bia e Laura em Paris 24

Bia e Laura estão garantidas em Paris 2024 (Foto: Green Filmes/CBT)

Por Felipe Priante
Da redação

A menos de uma semana para a divulgação do ranking que definirá os classificados para a próxima edição dos Jogos Olímpicos de Paris, que acontecerão nas tradicionais quadras do complexo de Roland Garros, o Brasil tem tudo para levar até quatro representantes para as chaves masculina e feminina de simples.

Duas vagas estão garantidas, ambas entre as mulheres. Atual número 1 do país, a paulista Beatriz Haddad Maia tem tudo para permanecer no top 20 mesmo com a queda na estreia no Grand Slam francês, onde defendia semi, e entrará direto pelo ranking. Já a paulista Laura Pigossi vai se classificar como campeã panamericana.

Para confirmar sua vaga, Pigossi precisava ficar apenas dentro do top 400, o que a tenista de 29 anos conseguiu mais do que com folga.

Outro que aposta no desempenho nos Jogos Pan-americanos de Santiago para se classificar é o cearense Thiago Monteiro, que deve herdar a vaga do argentino Facundo Diaz. Embora tenha sido campeão panamericano, Diaz é apenas o quinto de seu país ficando de fora a não ser que um dos quatro melhores argentinos desista de participar do evento.

Atual número 1 do Brasil na ATP, Thiago Wild deve entrar no limite do corte, beneficiado pela vaga destinada ao país local. Indo para o 70º lugar no ranking da próxima segunda-feira, ele seria o primeiro de fora entre os 56 classificados diretos, com o limite de no máximo quatro por país. Como a vaga destinada à França será ocupada pelo ranking, o paranaense vai se classificar.

Situação nas duplas

A desistência da paulista Luisa Stefani em Roland Garros impediu que ela brigasse para ficar no top 10, o que garantiria um lugar direto na chave de duplas. Porém, ela não deve ter dificuldade de entrar direto pelo ranking junto com Bia (que deverá ser 20ª em simples e 46ª nas duplas).

Medalha de bronze em Tóquio com Stefani, Pigossi ficará assim de fora das duplas. Ela será a 119ª do mundo em simples e 217ª nas duplas, colocação insuficiente para se repetir a parceria que levou a primeira medalha do tênis brasileiro.

Entre os homens, a situação do mineiro Marcelo Melo e do gaúcho Rafael Matos é bem mais incerta, pois os jogadores de simples podem usar seus rankings nas duplas. Com o ranking somado de 83, eles ficariam de fora dos Jogos de Londres e Tóquio, mas entrariam nos do Rio.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Haroldo Guimaraes
Haroldo Guimaraes
8 dias atrás

Sabe o que reparei na foto acima da Bia e Pigossi, veja o braço das duas. Agora explica tb a melhoria nos golpes da Pigossi e a piora do saque da Bia,, lembrando que Bia eh canhota, falta exercicio fisico, malhaçao ….eu acho

Bernardo Oliveira
Bernardo Oliveira
7 dias atrás
Responder para  Haroldo Guimaraes

Descobriu a roda, hein? Nada surpreendente dado o soberbo método científico baseado em incontestáveis evidências visuais e estatísticas utilizado no estudo aprofundado de diagnóstico de performance tenísticas com base em análise de duas fotografias.

André Borges
André Borges
7 dias atrás
Responder para  Bernardo Oliveira

Sim, com base nas duas fotografias que foram detalhadamente estudadas no escuro do quarto debaixo das cobertas e a análise foi digitada apenas com a mão esquerda já que a direita segurava a cabeça.

Blumenau Coleções
Blumenau Coleções
2 dias atrás
Responder para  André Borges

Pô! Vocês não perdoam mesmo, hein? Quero morrer amigo de vocês, CRUZ CREDO!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE