PLACAR

Mais experiente, Pietra volta à semifinal no RG Junior Series

Pietra Rivoli (Foto: Marcello Zambrana)

por Mário Sérgio Cruz, de São Paulo

Pelo segundo ano consecutivo, Pietra Rívoli faz uma boa campanha no Roland Garros Junior Series, em São Paulo. Finalista na edição passada, ela sonha com uma inédita participação em um Grand Slam. A gaúcha de 16 anos venceu os três jogos que fez na fase de grupos do torneio e cedeu apenas um set. Nesta sexta-feira, confirmou o primeiro lugar do Grupo B com a vitória sobre a peruana Micaela Moro por 6/1 e 6/2.

Desde o ano passado, Pietra conquistou seus dois primeiros títulos no circuito de 18 anos da ITF, ambos no Chile, e chegou ao 144º lugar mundial juvenil da Federação Internacional. Ela também teve suas primeiras experiências no tênis profissional, com direito a uma vitória em Curitiba.

“Estou mais velha, o nível vai aumentando e as meninas vão ficando cada vez mais fortes também. Todo mundo vai trabalhando e crescendo junto. Mas estou muito focada em fazer o meu”, disse Pietra a TenisBrasil. “Agora que estou estabilizada nos ITF, quero estar em condições de jogar os torneios maiores, os Grand Slam do juvenil e também os torneios profissionais. O nível do profissional não é igual o do juvenil. Mas acho que a cada torneio que eu jogar, é uma oportunidade para crescer”.

“[Nessa semana], tento não focar tanto ainda na parte do Grand Slam, mas sim no torneio que acontece aqui”, ponderou a gaúcha, que também venceu a equatoriana Viktoria Monge e a venezuelana Sabrina Balderrama. “O foco está sempre em ganhar cada ponto. E agora com os grupos, cada game fica mais importante ainda. A primeira meta era classificar no grupo. Agora é descansar e me preparar para poder apresentar o meu melhor”, complementou a tenista, que enfrentará a mexicana Hanne Estrada na semifinal de sábado às 12h30 (de Brasília).

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Na próxima semana, Pietra terá a oportunidade de acompanhar a equipe brasileira no confronto contra a Alemanha pela Billie Jean King Cup. Os jogos acontecem nos dias 12 e 13 de abril no Ginásio do Ibirapuera. Será a segunda vez que ela fica junto com o time. Ano passado, também contra a Alemanha, treinou com as profissionais em Stuttgart. “É sempre muito válida essa experiência de estar junto com as meninas. Elas são muito boas. E como juvenil, é importante saber o que elas fazem para me inspirar e melhorar o meu jogo vendo elas”.

O momento do tênis feminino brasileiro também é destacando pela jovem jogadora. Atleta do Rede Tênis Brasil, fala sobre como é conviver com as principais atletas do país. “Elas são gigantes. Essa ascensão da Bia, da Luísa e da Laura inspira demais a gente. Particularmente, isso faz com que eu queira cada vez mais e saiba que é possível chegar onde elas estão”.

Também na última temporada, Pietra fez parte do time que chegou às quartas de final da Billie Jean King Cup Junior, disputada na Espanha, ao lado de Carolina Bohrer e Helena Bueno. A campanha foi a melhor do Brasil desde um quinto lugar em 2013. A gaúcha enfrentou nomes como a australiana Emerson Jones, atual número 3 do ranking juvenil, e a norte-americana Iva Jovic, que já foi 8ª do ranking e hoje se dedica ao profissional. “Eu adoro defender o Brasil. O mundial é uma das competições mais fores do ano. Tinha várias meninas do top 20 da ITF lá e joguei contra algumas delas. Sinto que estou próxima do nível. Se eu continuar trabalhando, vou estar cada vez mais perto de poder ganhar”.

Leia mais:

Guto, Nauhany e Miranda também vão às semis em SP

Com torcida e TV, juvenis vivem dias de profissional

Nauhany Silva surpreende a cabeça 1 no RG Junior Series

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.
Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals