PLACAR

Livre de dor, Sabalenka celebra melhor atuação no torneio

Foto: Adelchi Fioriti/FITP

Roma (Itália) – Semifinalista do WTA 1000 de Roma, Aryna Sabalenka comemorou a boa atuação que teve nesta quarta-feira, diante da letã Jelena Ostapenko. A número 2 do mundo também está bastante satisfeita com seu estado físico, depois de ter passado por algumas dificuldades no início do torneio. Ela ficou doente na semana passada, o que comprometeu sua preparação, e ainda sentiu um desconforto nas costas durante a difícil virada sobre Elina Svitolina nas oitavas de final.

“Eu estava testando meu corpo e tentei ver como estavam minhas costas durante o aquecimento, então decidi: ‘Ok, posso ir em frente. Vou entrar na quadra e jogar’. E estou super feliz por ter conseguido jogar sem dores hoje. Espero que a cada dia eu me sinta cada vez melhor. Eu diria que foi minha melhor partida no torneio”, disse Sabalenka após a vitória por 6/2 e 6/4 sobre Ostapenko.

“As duas últimas semanas foram muito difíceis. Fiquei doente, me machuquei, dificuldades para jogar aqui… Mas essa atmosfera incrível do estádio me dá muita motivação. É um torneio que eu sonho vencer, porque espero retribuir todo o carinho que o público tem por mim”, acrescentou a bielorrussa, que enfrenta a norte-americana Danielle Collins na semifinal desta quinta-feira às 15h30 (de Brasília).

Atual bicampeã do Australian Open e finalista do US Open no ano passado, Sabalenka lutará por um título inédito em Roland Garros e ela destaca o quanto superar essas adversidades são importantes na busca por uma conquista de Grand Slam.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Às vezes acho que você precisa aceitar esses desafios quando tudo está contra você e lutar contra isso. É uma boa preparação para os Grand Slams, porque nos às vezes nem tudo está indo do seu jeito e você tem que se adaptar”, avaliou a jogadora de 26 anos.

Já sobre o jogo das oitavas contra Elina Svitolina, em que salvou três match-points na última segunda-feira, ela afirmou. “Eu dei tudo de mim em quadra e não podia desistir. Não podia sair da quadra. Senti que se meu corpo me permitisse jogar pelo menos 15% do meu melhor tênis, eu ficaria lá, lutando. Estou muito orgulhosa de mim mesma por isso”.

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
12 dias atrás

Grande jogadora a Sabalenka. Amadureceu, está controlando melhor suas emoções, e com isso consegue desempenhar melhor a parte técnica que também está evoluindo. Nestes últimos jogos tem feito vários pontos utilizando drop shots.

Flávio
Flávio
12 dias atrás

E aí Carlos Alberto Ribeiro da Silva tudo bem, pois é vc já me questionou no site anterior citando a Patrícia para defender o jogo limitado da Iga , agora vc tem o direito de me questionar porque é sua opinião ,mas agora vai questionar o Meligeni, que foi um profissional e entende do assunto, quando disse” O tênis não é só pancadaria e sim uma soma de conteúdo” e agora como fica vão dizer que ele não sabe nada também? kkkkkkkkkkkkkk, Responde essa aí Carlos Alberto. Abraço.

Carolina Mendonça
Carolina Mendonça
12 dias atrás

Eu adoro a Sabalenka, mas me intriga um pouco o fato do namorado dela ter morrido esse ano e ela ter continuado no mesmo ritmo… Cada um tem seu jeito de lidar com o luto, então talvez ela lide assim, mas a morte dele ainda está bem imprecisa

José Nilton Dalcim
Admin
12 dias atrás
Responder para  Carolina Mendonça

Era um ex-namorado, na verdade.

Carlos Alberto Alves
Carlos Alberto Alves
12 dias atrás

Sou fã incondicional desta atleta, e torço demais para que ela tire aquela polonesa chata do posto de número 1. Pra cima dela Sabalenka!!! Sou mais você!!!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE