PLACAR

Swiatek estreia contra quali e pode encarar Osaka na 2ª rodada

Foto: Internazionali BNL d'Italia

Paris (França) – Atual número 1 do mundo e três vezes campeã de Roland Garros, a polonesa Iga Swiatek conheceu nesta quinta-feira sua chave na disputa da edição de 2024 do Grand Slam francês. Sua estreia será contra uma tenista vinda do quali e já na segunda rodada ela pode ter uma tarefa árdua pela frente contra a japonesa Naomi Osaka, que já foi líder do ranking e venceu quatro títulos de Slam.

Osaka e Swiatek se enfrentaram apenas duas vezes no circuito, ambas no piso duro, com uma vitória para cada lado. A japonesa levou a melhor em Toronto 2019 e a polonesa deu o troco em Miami 2022. Curiosamente, as duas partidas foram definidas em sets diretos.

Podendo cruzar com cabeças de chave a partir da terceira rodada, a primeira delas que pode pintar no caminho de Iga é a russa Veronika Kudermetova, 29ª pré-classificada, que já fez quartas em Paris dois anos atrás. Nas oitavas, a polonesa pode encarar a campeã de 2021, a tcheca Barbora Krejcikova, com a russa Ekaternina Alexandrova correndo por fora.

No quadrante de Swiatek um dos nomes mais perigosos é o da norte-americana Danielle Collins, que vive em sua temporada de despedida talvez o melhor momento da carreira, com títulos de Miami e Charleston e semi em Roma na semana passada. Ela pode cruzar com a polonesa nas quartas, assim como as tchecas Marketa Vondrousova e Katerina Siniakova e a ucraniana Marta Kostyuk.

Gauff na semi, Sabalenka e Rybakina do outro lado

Em termos de ranking, a norte-americana Coco Gauff, atual número 3 do mundo, é o principal obstáculo no caminho de Iga rumo à final. As duas podem se enfrentar na semi. Já a cazaque Elena Rybakina, outro nome perigoso, caiu do outro lado da chave e cruza com a bielorrussa Aryna Sabaleka nas semifinais.

Gauff estreia também contra uma tenista do quali, deve ter trabalho só a partir da terceira rodada contra a ucraniana Dayana Yastremska. Nas oitavas, a paulista Beatriz Haddad Maia ou a russa Liudmila Samsonova podem pintar no seu caminho. Nas quartas, os maiores perigos são a letã Jelena Ostapenko, campeã em 2017, e a tunisiana Ons Jabeur.

A estreia de Sabalenka é contra a jovem russa Erika Andreeva, de 19 anos e atual 101 do mundo, depois cruza com a vencedora de duelo de qualis e na terceira rodada pode encarar Katie Boulter, cabeça 26,que tem jogo duro na primeira rodada contra a espanhola Paula Badosa. Nas oitavas deve pintar a norte-americana Madison Keys e nas quartas a grega Maria Sakkari é a mais cotada, com a russa Daria Kasatkina e a bielorrussa Victoria Azarenka correndo por fora.

Na semi, a número 2 do mundo tem tudo para encarar Rybakina, que para isso precisa superar um quadrante em que também estão a ucraniana Elina Svitolina, a chinesa Quinwen Zheng, a italiana Jasmine Paolini, a russa Anastasia Pavlyuchenkova, a romena Sorana Cirstea, a russa Anna Kalinskaya e a belga Elise Mertens.

Bia estreia contra italiana e deve rever sua última algoz na 3ª rodada

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
JONY MARCIO SANTOS
JONY MARCIO SANTOS
25 dias atrás

Provavelmente Bia e Sansonova na terceira rodada. Pedreira.

Blumenau
Blumenau
25 dias atrás
Responder para  JONY MARCIO SANTOS

É possível, mas nesta altura do campeonato não pode escolher adversária, tem que atropelar todas.

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
25 dias atrás

Se cuida Iga, a Pigossi vem forte

Paulo
Paulo
25 dias atrás

Dificuldade pra todo mundo!

Fábio Pires
Fábio Pires
25 dias atrás

Chave da Sabalenka bem mais acessível para uma final do que a Iga.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE