PLACAR

Stefani e Matos caem para bicampeões na estreia das mistas

Foto: Aliny Calejon

Londres (Inglaterra) – Depois de uma série de atrasos e remarcações devido ao mau tempo na capital inglesa, enfim a parceria de Luisa Stefani e Rafael Matos fez sua estreia na chave de duplas mistas em Wimbledon, mas acabou não indo longe. Enfrentando a norte-americana Desirae Krawczyk e o britânico Neal Skupski, cabeças 6 e bicampeões do torneio em 2021 e 2022, os brasileiros chegaram a ter match-point, mas não aproveitaram e foram derrotados pelo placar de 6/4, 6/7 (4-7) e 11-9 em 1h55 de partida.

Com isso, chega ao fim a participação do Brasil nas chaves profissionais no All England Club, já que mais cedo Matos também foi eliminado nas duplas masculinas ao lado do mineiro Marcelo Melo, nas oitavas de final. Por sua vez, Luisa Stefani sai de Londres sem nenhuma vitória nesta edição, também caindo na primeira rodada com a holandesa Demi Schuurs no torneio feminino.

Este foi o quinto Grand Slam que Matos e Stefani jogaram juntos. Campeões do Australian Open em 2023, eles fizeram quartas em Roland Garros e caíram na estreia de Wimbledon no ano passado, além de não conseguirem defender o título em Melbourne nesta temporada, parando também na primeira rodada.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Em busca do tricampeonato, Krawczyk e Skupski enfrentam na segunda fase o dueto formado pela espanhola Cristina Bucsa e o francês Fabrice Martin, que derrotaram os convidados britânicos Lloyd Glasspool e Harriet Dart em sets diretos, com as parciais de 6/3 e 7/6 (7-5).

Brasileiros saem atrás, reagem e perdem match-point

Bastante parelho, o jogo desta segunda-feira foi de poucas chances para a dupla brasileira. Na primeira parcial, Stefani e Matos salvaram um break-point no quarto game, mas não evitaram a quebra no décimo, custando também o set.

A paulista e o gaúcho tiveram suas primeiras oportunidades de quebra apenas no quinto game da segunda parcial, desperdiçando três chances. Pouco depois, no oitavo, foi a vez da parceria nacional evitar que Krawczyk e Skupski superassem seu serviço, o que àquela altura da partida poderia ser irreversível. A decisão do set foi para o tiebreak e depois de saírem atrás por 4-1, os brasileiros venceram seis pontos consecutivos, um deles com dupla falta do britânico, e empataram o placar.

A série decisiva foi disputada em um match-tiebreak muito equilibrado em que nenhuma dupla conseguiu abrir dois pontos de vantagem até quase a reta final, quando Krawczyk e Skupski fizeram 8-6 com saque. No entanto, a parceria brasileira mais uma vez mostrou força de reação, ganhou três pontos seguidos e chegou ao match-point, mas não concretizou. Com isso, foi a vez de a norte-americana e o britânico virarem o jogo, marcarem três pontos em sequência e confirmarem a classificação.

Subscribe
Notificar
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
vanderlei festi
vanderlei festi
4 dias atrás

buáááá´!!!! o Gran Slan, ficou sem graça!!!!

Rodrigo
Rodrigo
4 dias atrás

Affffff fracos !!!!!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE