PLACAR

Melo e Matos perdem rendimento e não passam das oitavas

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) – Não deu para o mineiro Marcelo Melo e para o gaúcho Rafael Matos nas duplas em Wimbledon. Eles foram eliminados da competição nesta segunda-feira, com uma derrota em sets diretos para Harri Heliovaara e Henry Patten, nas oitavas de final do torneio. O finlandês e o britânico marcaram parciais de 7/6 (7-1) e 6/2 sobre os brasileiros em 1h23 de confronto.

Algozes dos italianos Simone Bolelli e Andrea Vavassori, quintos favoritos, na estreia, Heliovaara e Patten terão agora pela frente os cabeças de chave 4, o salvadorenho Marcelo Arevalo e o croata Mate Pavic, que bateram os franceses Sadio Doumbia e Fabien Reboul, 16ª dupla mais bem cotada, com o placar final de 6/4 e 7/6 (7-1).

Enquanto Melo se despede da competição, Matos ainda tem as duplas mistas para disputar ao lado da paulista Luisa Stefani. Os dois fazem sua estreia na competição mais tarde nesta segunda, em um duelo complicado contra o britânico Neal Skupski e a norte-americana Desirae Krawczyk, que já venceram dois títulos juntos no All England Club.

Com a campanha no Grand Slam britânico, Matos e Melo estão subindo no ranking, cada um ganhando uma colocação na lista de duplas. O gaúcho aparece provisoriamente no 39º lugar, seguido do mineiro no 40º posto. Além disso, eles vão dividir uma premiação de 42 mil libras (por volta de US$ 54 mil).

Início parelho seguido de queda de rendimento

O primeiro set foi bastante equilibrado, com apenas uma chance de quebra para cada lado e nenhum break-point convertido. Porém, Heliovaara e Patten tiveram aproveitamento bem superior com o saque, vencendo 81% dos pontos contra 65% de Melo e Matos. No tiebreak isso fez a diferença, com o finlandês e o britânico levando a melhor.

A situação ficou mais complicada no começo da segunda parcial, com Matos e Melo levando uma quebra logo no primeiro game e com um pedido de atendimento médico para o mineiro no final do terceiro, mostrando desconforto no antebraço direito, perto do cotovelo. Ele recebeu uma massagem do fisioterapeuta e seguiu em quadra.

Porém, o desempenho da dupla despencou com o saque, vencendo 53% com a primeira bola e 38% com a segunda. Isso acabou resultando em mais uma quebra sofrida, no quinto game, o que praticamente encaminhou a vitória para Heliovaara e Patten, que administraram a vantagem até o final e garantiram vaga nas quartas de Wimbledon.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE