PLACAR

Musetti elimina Harris e faz segunda semi seguida na grama

Lorenzo Musetti (Foto: ATP Tour)

Londres (Reino Unido) – Em mais uma grande campanha na atual temporada grama, o italiano Lorenzo Musetti vai mostrando suas credenciais nesta superfície. Depois de fazer semifinal em Stuttgart na semana passada, o número 30 mundo se garantiu agora entre os quatro melhores do ATP 500 de Queen’s, ao superar nesta sexta-feira o convidado da casa Billy Harris pelo placar de 6/3 e 7/5 em 1h39 de jogo.

Esta será a 11ª semi de ATP na carreira de Musetti, que disputou duas finais em 2022 e conquistou ambos os títulos, em Hamburgo e Nápoles. Na grama do Queen’s Club o italiano já faz sua melhor campanha, superando as quartas de final do ano passado. Até por isso ele está ganhando três posições no ranking e assumindo o 27º posto. Ele pode subir ainda se continuar avançando no torneio e alcançar o 25º lugar, se for finalista, e retornar para o top 20 em caso de título.

Para isso ele precisará passar pelo australiano Jordan Thompson, atual número 43 do mundo e que eliminou o cabeça 4 Taylor Fritz com um triunfo por 6/4 e 6/3 também nesta sexta-feira. Os dois se enfrentaram nas oitavas de final de Adelaide em janeiro deste ano e Musetti levou a melhor em sets diretos.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Com um estilo de jogo bastante apropriado para a grama, Thompson disputará a sétima semifinal da carreira, a quinta no piso natural e a primeira em eventos acima do nível 250. O tenista de 30 anos conquistou em 2024 seu primeiro título de ATP, no piso duro de Los Cabos. Ele ainda tem dois vice-campeonatos na grama de ‘s-Hertogenbosch, em 2019 e 2023.

Neste momento, o australiano está subindo para o 38º lugar do ranking, seis abaixo de sua melhor marca, obtida em fevereiro. Se chegar à decisão em Queen’s ele será o novo 31º colocado e pode chegar à 27ª posição se levantar o troféu na capital inglesa.

Fim do sonho de Harris

A eliminação de Billy Harris colocou fim ao conto de fadas vivido pelo jogador de 29 anos. Apesar de experiente, esta foi apenas a segunda chave principal de ATP que ele disputou na carreira, atingindo quartas inéditas. Atual 162º do mundo, ele perde a chance de se tornar o segundo jogar de pior ranking a chegar numa semifinal em Queen’s desde 2000.

Mesmo assim, a campanha histórica em Londres o fará dar um salto de 23 posições, atingindo provisoriamente o 139º lugar neste momento. Mais do que isso, Harris já tem convite garantido para Wimbledon e assim disputará o seu primeiro Grand Slam, depois de falhar em quatro qualificatórios, dois no All England Club, em 2022 e 2023, um no Australian Open e outro em Roland Garros, ambos nesta temporada.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE