PLACAR

Medvedev leva susto, mas avança em dia positivo para os russos

Foto: Ian Walton/AELTC

Londres (Inglaterra) – Depois de passar bem pela estreia em Wimbledon, o russo Daniil Medvedev teve um pouco mais de trabalho na segunda rodada contra o francês Alexandre Muller. Abrindo a quarta-feira na Quadra Central, o cabeça de chave 5 perdeu o primeiro set no tiebreak, mas depois se recuperou e venceu por 3 a 1, com o placar final de 6/7 (3-7), 7/6 (7-4), 6/4 e 7/5, em batalha de 3h30.

Esta foi a 30ª vitória do russo na temporada, esperando agora por quem passar do duelo entre o chinês Zhizhen Zhang, cabeça de chave 32, e o alemão Jan-Lennard Struff, que fazem o segundo jogo da quadra 15. Semifinalista na temporada passada, Medvedev entrou na chave de duplas neste ano e jogará ao lado do gaúcho Marcelo Demoliner.

Superado pelo russo sem vencer um game sequer no único embate anterior entre eles, no challenger de St. Remy em 2016, Muller desta vez deu muito mais trabalho e venceu o primeiro set no tiebreak, depois de salvar um set-point com o saque no décimo game. O desempate ficou marcado por um momento curioso de Medvedev, que errou a contagem e achou que havia perdido a parcial antes de acabar.

Medvedev conseguiu se recuperar e buscou a virada, mas teve trabalho nos três sets seguintes, salvando dois set-points para vencer o segundo no tiebreak. Na terceira parcial, ele abriu 3/0 de cara, foi quebrado de volta no sétimo game, e anotou nova quebra no décimo e último. A vitória veio no quarto set, com um break solitário no 12º e último game.

Khachanov e Safiullin superam a estreia

Enquanto a vitória de Medvedev o garantiu já na terceira rodada, os compatriotas Roman Safiullin e Karen Khachanov entraram em quadra para superar a estreia no All England Club. Cabeça de chave 21, Khachanov teve um duelo 100% russo com Aslan Karatsev, contando com a desistência do compatriota no começo do quarto set, quando vencia com o placar de 6/3, 6/7 (4-7), 7/6 (13-11) e 2/0.

O triunfo de Safiullin foi bem mais duro, protagonizando mais uma virada nesta edição de Wimbledon de alguém que perdia por 2 a 0. Ele bateu o argentino Francisco Cerúndolo com parciais de 6/7 (5-7), 3/6, 7/5, 6/3 e 6/4. O russo espera agora pelo vencedor do confronto entre o belga David Goffin, que entrou de lucky-loser no lugar do local Andy Murray, e o tcheco Tomas Machac.

Khachanov já sabe quem terá pela frente na competição, medindo forças na segunda rodada com o francês Quentin Halys, que veio do quali e derrotou o norte-americano Christopher Eubanks, quadrifinalista no ano passado, em sets diretos, com o placar final de 6/4, 6/4 e 6/2.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE