PLACAR

“Hoje joguei um tênis inteligente”, destaca Alcaraz

Foto: Cedric Lecocq/FFT

Paris (França) – Primeiro grande nome do circuito a estrear em Roland Garros, o espanhol Carlos Alcaraz sobrou neste domingo diante do lucky-loser norte-americano J.J. Wolf, cedendo apenas quatro games em duelo de 1h51 que terminou com as parciais de 6/1, 6/2 e 6/1. Satisfeito com o resultado e a própria atuação, o jovem de 21 anos destacou a maneira como conseguiu controlar a partida, sua primeira desde a queda nas quartas de final em Madri há 25 dias.

“O nível que mostrei hoje foi muito alto em todos os sentidos: no tênis, no nível físico, na movimentação pela quadra. Joguei um tênis inteligente. Acertei alguns forehands com 100% da minha capacidade, tenho avançado nesse aspecto, embora seja verdade que houve alguns em que fiquei um pouco retraído”, comentou sobre a insegurança de executar os golpes de direita após a lesão no antebraço direito.

“O tênis é assim, você não precisa se concentrar em acertar tudo a 100%, você tem que diminuir a intensidade e saber como movimentar a bola, por isso digo que joguei um tênis inteligente. Portanto, depois de uma partida como essa, minha confiança aumenta, minhas expectativas aumentam um pouco, o que me faz pensar que posso conseguir um bom resultado aqui”, completou o número 3 do mundo na coletiva de imprensa após o jogo.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Assim como já havia dito na entrevista de sexta-feira, Alcaraz reforçou que embora estivesse parado há quase um mês não teria muitas dificuldades para readquirir o ritmo ideal. “Sou um jogador que não precisa de muitas partidas para chegar aos 100%. Como todos sabem, disputei quatro partidas nesta temporada de saibro, mas sei que posso jogar em um nível como o de hoje em um Grand Slam. Essa semana de treino também me ajudou muito, a me sentir bem, a ganhar confiança. Os dias que tive em Paris treinando com bons jogadores me ajudaram muito a perceber o nível em que estou”, enfatizou.

Holandês será seu próximo adversário

Na segunda rodada, Carlitos enfrentará o holandês Jesper de Jong, de 23 anos e apenas o 176º do ranking, que surpreendeu o top 40 Jack Draper numa batalha de 4h06 neste domingo, marcando as parciais de 7/5, 6/4, 6/7 (3-7), 3/6 e 6/3.

Vindo do quali, De Jong disputa apenas a segunda chave principal de Grand Slam da carreira, depois de vencer uma partida no Australian Open desta temporada. Em Paris, ele já havia disputado a fase prévia nos dois últimos anos, mas não avançou. O duelo será inédito no circuito.

Derrota na semi do passado foi crucial para título em Wimbledon

Já numa entrevista para o Tennis Channel, Carlos Alcaraz falou sobre como a eliminação para Novak Djokovic na semifinal de Roland Garros na última temporada foi fundamental para que pudesse vencer o próprio sérvio na decisão de Wimbledon pouco mais de um mês depois.

“Procuro aprender com todas as situações, em cada partida. Aprendi muito na semifinal aqui contra o Djokovic e acho que graças a esse jogo consegui vencer Wimbledon. Tudo o que fiz foi graças às situações e partidas anteriores. E acho que chegando a este torneio um ano depois da semifinal, sou um jogador diferente e mais maduro. Cresci muito desde aquele dia”, explicou.

Alcaraz atropela 107º do mundo em estreia tranquila

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
22 dias atrás

Deve passar por esse jogo também com facilidade

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE