PLACAR

Atual campeã, Rybakina fica doente e não joga em Indian Wells

Foto: Jared Wickerham/BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) – Vencedora da edição passada do WTA 1000 de Indian Wells, a cazaque Elena Rybakina não terá como defender o título conquistado em 2023. A cazaque anunciou sua desistência nesta sexta-feira, dia em que faria sua partida de estreia no torneio, contra a argentina Nadia Podoroska.

Segundo os organizadores, Rybakina precisou abandonar a competição por motivo de doença gastrointestinal. A atual número 4 do mundo já havia se retirado do WTA 1000 de Dubai, há duas semanas, pelo mesmo motivo. Na temporada, ela tem 17 vitórias e apenas três derrotas, com títulos nos 500 de Brisbane e Abu Dhabi e vice no 1000 de Doha.

“É com muita tristeza que eu anuncio que não poderei jogar este ano em Indian Wells por motivo de doença gastrointestinal. Todos os que estão próximos de mim sabem o quanto esse torneio significa para nós e o quanto eu queria ter a chance de defender meu título. Agradeço aos fãs que que tanto me apoiam e sinto muito por eles não me virem jogar este ano”, disse Rybakina, em comunicado oficial.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Vou tentar descansar e me recuperar para poder competir com minhas melhores habilidades de novo”, acrescenta a cazaque, que recuperar a tempo para jogar em Miami, daqui a duas semanas. Ela foi finalista da edição passada na Flórida. Mesmo com a perda de mil pontos, Rybakina só pode ser ultrapassada por Jessica Pegula no ranking.

A vaga de Rybakina na chave ficou com a lucky-loser norte-americana Kayla Day e o jogo contra Podoroska mudou do Estádio 1 para o Estádio 3. A quadra principal receberá duas norte-americanas, Madison Keys e Hailey Baptiste, a partir de 1h (de Brasília) deste sábado.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Toda saída de jogadora por problema de saúde (doença ou lesão) é triste e frustrante. No caso da Rybakina, sendo a última campeã do torneio, não vai ter a oportunidade de defender o título e por isso deve perder algumas posições no ranking. Vou torcer pra que ela consiga se recuperar para poder disputar o WTA 1000 de Miami. Em 2023 ela foi finalista perdendo para a Petra Kvitova na final.

Flávio
Flávio
1 mês atrás

Sim, mas Carlos essa semana estar meio triste pois o grande Akira que fez parte da minha, e de milhões de pessoas, infância infelizmente na vida nos prega momentos tristes,

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE