PLACAR

Alcaraz: “Durante o jogo, lembranças do ano passado voltaram”

Foto: Simon Bruty/AELTC

Londres (Inglaterra) – Vencedor da edição passada do torneio de Wimbledon, Carlos Alcaraz teve a honra de atuar na atuar na rodada de abertura da Quadra Central, uma das tradições do torneio. E o espanhol reconheceu que muitas memórias do título de 2023 vieram à mente durante o jogo desta segunda-feira contra o estoniano Mark Lajal.

“Durante a partida, as lembranças do ano passado voltaram um pouco, mas tentei não pensar nisso. Tenho que estar focado no meu jogo para conseguir o mesmo que no ano passado”, disse Alcaraz após a vitória por 7/6 (7-3), 7/5 e 6/2 sobre Lajal em 2h23 de partida.

“Ainda fico um pouco nervoso e emocionado ao pisar nesta quadra. É um grande privilégio. É a quadra mais bonita em que joguei. Treinei aqui por 45 minutos na quinta-feira passada e é a primeira vez que fico nervoso durante um treino. Só de andar por aqui já fiquei arrepiado”, acrescentou o jovem de 21 anos e número 3 do mundo.

Elogios à atuação do adversário

O espanhol também valorizou o bom nível de atuação de seu adversário, que veio do quali e ocupa atualmente apenas o 269º lugar do ranking. “Estrear em um torneio é sempre difícil e ele me surpreendeu porque não o tinha visto jogar muito, assisti alguns vídeos entre ontem e hoje. Juan Carlos [Ferrero, seu treinador] assistiu um pouco mais do que eu e me deu dicas sobre as habilidades dele”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“É um jogador jovem, tem a minha idade. Ele estava muito calmo para alguém que faziam o primeiro jogo em Grand Slam, não tinha nada a perder hoje e tem condições de subir muito. Tenho certeza de que vamos vê-lo no circuito e enfrentá-lo com mais frequência”, complementou o vencedor de três títulos de Grand Slam.

O adversário de Alcaraz na segunda rodada será o australiano Aleksandar Vukic, 69º do ranking, que derrotou o austríaco Sebastian Ofner em duelo de cinco sets por 6/7 (9-11), 6/4, 6/4, 3/6 e 7/6 (10-8). Será o primeiro encontro entre eles na elite do circuito, mas Vukic levou a melhor no quali de Roland Garros em 2020, ano em que o Grand Slam francês foi realizado em outubro, por causa da pandemia.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE