PLACAR

Wild perde nove games seguidos e Alcaraz avança em Madri

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) – Não deu para o paranaense Thiago Wild contra o espanhol Carlos Alcaraz, em duelo válido pela terceira rodada do Masters 1000 de Madri. O número 1 do Brasil e atual 63 do mundo até começou bem, mas depois perdeu rendimento e foi dominado pelo tenista da casa, que chegou a vencer nove games seguidos antes de fechar a partida com duplo 6/3, em 1h15 de confronto.

Classificado para as oitavas de final, Alcaraz terá pela frente na competição a reedição da decisão do ano passado contra o alemão Jan-Lennard Struff, que mais cedo levou a melhor para cima do francês Ugo Humbert também em sets diretos. Será o quarto duelo entre eles e o espanhol leva vantagem de 2 a 1 no retrospecto.

Alcaraz segue sem perder jogando dentro de casa no saibro, anotando sua 23ª vitória consecutiva nesta condição, na qual não perde desde o começo de 2022, vencendo o Masters 1000 de Madri e o ATP 500 de Barcelona nas duas últimas temporadas. Ele tenta agora ser o primeiro tricampeão seguido na capital espanhola.

Com a eliminação na terceira rodada, Wild não consegue quebrar o jejum brasileiro em oitavas de Masters 1000 e o paulista Thomaz Bellucci continua sendo o último do país a ir tão longe em um torneio deste nível (Roma 2016). Ainda assim, o paranaense deverá comemorar seu melhor ranking após o torneio, subindo provisoriamente para o 61º lugar.

Equilíbrio no começo da partida

A partida começou parelha, apesar do break-point que Wild teve que salvar logo no primeiro game, com os dois mostrando um tênis bastante firme. Porém, com o desenrolar do jogo, o número 1 do Brasil perdeu um pouco o ritmo, não conseguiu agredir tanto e cometeu mais erros. Isso acabou lhe custando uma quebra no sétimo game.

Na sequência, Alcaraz confirmou o saque e abriu 5/3 no placar. Precisando vencer seu game de serviço para tentar ter sobrevida, Wild novamente não conseguiu encaixar tão bem o saque, encarou 15-40 e logo no primeiro set-point que enfrentou acabou quebrado pelo número 3 do mundo.

O desempenho com o saque do espanhol fez a diferença em uma parcial equilibrada, com 80% de aproveitamento contra apenas 53% de Wild. Além disso, Alcaraz também foi mais consistente, terminou o set inicial com mais bolas vencedoras (9 a 7) e com três vezes menos erros não forçados (4 a 12).

Wild perde rendimento, mas luta até o fim

Mesmo com a pausa entre os dois sets, Wild não conseguiu se reencontrar em quadra e teve ainda mais trabalho com o tenista da casa na segunda parcial. Alcaraz aproveitou o embalo e largou com tudo, chegando a vencer nove games em sequência, os quatro últimos do segundo set e mais os cinco primeiros do segundo.

Após amargar uma série bastante negativa, o paranaense enfim voltou a confirmar o serviço e saiu do zero no segundo set, evitando o “pneu” em um game firme seu. Wild aproveitou o momento de reação para pressionar o saque do espanhol e conseguiu devolver uma das quebras quando Alcaraz serviu para fechar em 5/1. Só que na segunda oportunidade que teve o espanhol não desperdiçou.

O desempenho abaixo de Wild ficou claro nos números, com o brasileiro de 24 anos vencendo pouco mais da metade dos pontos de saque (51%) contra 74% de aproveitamento de Alcaraz. Ele também cometeu mais que o dobro de erros não forçados do espanhol (15 a 7) e teve quase metade das bolas vencedoras (10 a 19).

83 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Um banho de água fria! Resultado incontestável!

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás
Responder para  Fernando Venezian

Verdade!
E a criticada Bia continua entre as 16 que avançaram no torneino. Mas prova de fogo amanhã.
A grega Maria mudou de treinador e tá subindo de produção…
VQV Bia!

João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás
Responder para  Adalberto

Acho que dá bia

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Adalberto

A Bia fez por merecer ser criticada, do WTA 500 de Abu Dhabi até a exibição tosca no Ibirapoeira vem jogando igual garotinha assustada. Parece que se recuperou mentalmente agora.

Tiago PW
Tiago PW
1 mês atrás

Excelente semana dos brasileiros! Parabéns a todos!

Agora é torcer pra Bia e pro Monteiro!

Gisele Matias
Gisele Matias
1 mês atrás
Responder para  Tiago PW

Kkkkkkkkkk

Fred Magalhães
Fred Magalhães
1 mês atrás

Jogou de forma muito burocrática, sem empolgação, aceitando com muita passividade o que ocorria em quadra.
Pelo jogo que fez, acho que saiu barato pro Wild.

DJ Ives dobem
DJ Ives dobem
1 mês atrás

Alcaraz um gentleman, só quis evitar o pneu. Embora seja um brasileiro, é difícil torcer contra o Alcaraz, ainda se tratando do Wild né. Enfim, Madri sinalizou um bom futuro para o Brasil.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  DJ Ives dobem

O Alcaraz já afirmou que está procurando jogar com menos intensidade para se poupar dos problemas físicos. Fez um jogo bom e inteligente, sem forçar tanto

Thiago
Thiago
1 mês atrás
Responder para  DJ Ives dobem

Gentil no cumprimento inicial, gentil no cumprimento ao final da partida. Subiu no meu conceito… quanto ao Wild… só torço pq é brasileiro mesmo. Enjoado e arrogante.

João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás
Responder para  Thiago

Sim . O wild é muito prepotente e mascarado dizia que podia ganhar do Roger Federer tomou uma dura derrota do carlos

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Thiago

Como o Zagallo diria:”Você vai ter que engolir o Wild”, porque ele veio pra ficar. Vai ser top 50 constante, se jogar sempre assim fica no top50 até o fim da carreira. Já era,miguxo.

Marcos
Marcos
1 mês atrás
Responder para  Thiago

O Wild me pareceu arrogante no cumprimento final com o Alcaraz, enquanto este tentou ser gentil. Ponto pro Alcatraz

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Marcos

Ninguém adulto liga “se o Wild me pareceu arrogante no cumprimento final com o Alcaraz”. Quem se preocupa com isso é gente fraca.

Jorge Luiz
Jorge Luiz
1 mês atrás
Responder para  DJ Ives dobem

Tenho orgulho de torcer para o Wild, igual torço para todos os brasileiros

Arthur
Arthur
1 mês atrás

Caramba, Tiago tomou um vareio, não viu a cor da bola, eu pensei que ia ser mais difícil pro alcaraz

James Garcia
James Garcia
1 mês atrás
Responder para  Arthur

Alcaraz é jogador que enfrenta o Djokovic de igual pra igual, baseado em que você acha que ele teria dificuldades em enfrentar um jogador mediano top 60 que tem 4 derrotas em 5 contra top 10??????

Fernando S P
Fernando S P
1 mês atrás
Responder para  James Garcia

Sempre acho curiosa a definição de “mediano” para alguns. M1000 reúne a elite da elite da elite da elite do esporte.

Charles Jonas
Charles Jonas
1 mês atrás
Responder para  Fernando S P

se comparado aos domingueiros de clube é magnânimo, se comparado aos jogadores de Challenger é excelente, se comparado aos campeões de M1000 é mediano

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Charles Jonas

Maria-título detectado. Aprenda que tênis não é só o top 10.

Marcos
Marcos
1 mês atrás
Responder para  Bukele

KKKKK Maria-título , gostei viu, aqui tá cheio kkk, o alerta vai pescar toda hora

O realista
O realista
1 mês atrás

Situação inusitada em Madrid. Nossos dois tenistas de maior qualidade fora e sobraram os dois que viviam momento ruim.

Scott
Scott
1 mês atrás
Responder para  O realista

Sim, e a chave abriu para o mais fraco.

Embora eu acredite que agora que sua irregularidade aparecerá, sucumbindo ao desafio em tese mais fácil.

Alex Gutemberg
Alex Gutemberg
1 mês atrás
Responder para  Scott

Não consegue deixar de emitir a Energia Negativa.

Bricio Cunha Fagundes
Bricio Cunha Fagundes
1 mês atrás
Responder para  O realista

Verdade, mas todos com campanhas bastante dignas. Estamos presenciando a história, 4 brasileiros simultaneamente fazendo pelo menos R3 num torneio desse nível é algo inédito, e deve ser motivo de comemoração pra todo brasileiro fã de tênis

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Bricio Cunha Fagundes

Exato, tem uma galera q prefere ver o copo sempre meio vazio. Tô longe de ser Pacheco, daqueles q n aceitam qlqr crítica aos BR mas, levando toda a nossa história no tênis, o camarada tem q ser lunático pra achar q “foi uma semana ruim pro tênis BR em Madri”

Última edição 1 mês atrás by Refaelov
Wellington Falcão
Wellington Falcão
1 mês atrás
Responder para  Bricio Cunha Fagundes

João ficou na R2.
Wild ficou na R3.
Monteiro está na R3.
Bia está na R4.

Bricio Cunha Fagundes
Bricio Cunha Fagundes
1 mês atrás
Responder para  Wellington Falcão

Verdade, Wellington. Obrigado pela correção. Mesmo assim, ter 3 brasileiros na R3 já é inédito

Fabricio
Fabricio
1 mês atrás

Não vi o jogo, acabei de acordar kkkkk mas pelo descrito na matéria o Wild amarelou pro Alcaraz, foi isso galera?

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Fabricio, amarelou nada! Wild precisa muito do primeiro saque e até metade do primeiro set, ele sacou bem. Daí pra frente, foi um desastre! E com a bola em jogo, tava errando tudo que tentava. E contra o Alcaraz, não tem conversa! É preciso uma atuação perfeita

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás
Responder para  Fernando Venezian

Como a do Monteiro ontem

Caseh
Caseh
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Como assim amarelou? Alcaraz era favoritíssimo nesse jogo, Wild fez uma boa partida no início, mas depois sucumbiu ao melhor nível do adversário. Resultado absolutamente normal.

Luiz Fernandes
Luiz Fernandes
1 mês atrás
Responder para  Caseh

Concordo plenamente! Tem gente decepcionado com a derrota. Torcer é uma coisa, ser atento aos fatos é outra.

Fernando S P
Fernando S P
1 mês atrás
Responder para  Caseh

Pois é. Alcaraz pagava 8 centavos a mais por real apostado (1.08).

Luiz Fernandes
Luiz Fernandes
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Amarelou?? Não amigo é que o Espanhol hoje empata com Nole e Sinner só isso.

Marcos
Marcos
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Simples, jogo parelho até o quinto ou sexto game, depois Wild não conseguiu mais encaixar o saque … Bastasse o primeiro saque continuar entrando que o caldo ia ser bem mais grosso pro Carlito.

Juscelino Pinho
Juscelino Pinho
1 mês atrás

Seria quase impossível Wilde vencer.
Vida que segue.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás
Responder para  Juscelino Pinho

Sim mas um jogo melhor ou um set ele teria totais condições de conseguir. Mas jogou de forma errática.

James Garcia
James Garcia
1 mês atrás
Responder para  Juscelino Pinho

Tinha que avisar isso para os pachequistas forçando “Brazilian Storm” dizendo que o Wild pode encarar de igual pra igual qualquer um do circuito kkkkkkkk

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  James Garcia

Wild está derrotando jogadores do top30 cada vez mais regularmente, e nesse jogo contra o Alcaraz ele definitivamente não mostrou seu máximo, então, sim, Wild jogando no seu máximo consegue encarar qualquer um. A lista de vítimas está aumentando: Medvedev, Kachanov, Fritz, Musetti, fora que já fez gente como Rublev e Jarry suarem sangue. Não adianta reclamar,Wild será top 50, vai acabar a carreira rico, e vc vai ter que engolir.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Atuação abaixo do seu nível para o Thiago. Pareceu que jogou muito tenso.

Silvino Junior
Silvino Junior
1 mês atrás

Não entrou o jogo dele e o pior q justo c o Carlito, não o culpo mas logicamente ainda tem ajustes, energia, vibração ainda falta, pois não somente quando está ganhando deve vibrar (lógico q é difícil rsrs). Tornei muito bom para os brazucas, agora e não deixar escapar o bom momento e continuarem crescendo

JONY MARCIO SANTOS
JONY MARCIO SANTOS
1 mês atrás

Achei que o Wild baixou a energia no segundo set, mas a campanha foi positiva demais. Acho que a gente vai ter que entender que o Wild provavelmente não vai ser aquele tenista que a gente vai torcer com muita esperança de sempre fazer grandes campanhas (semis e finais) nos maiores torneios. Esse papel possivelmente vai caber ao Fonseca daqui a alguns anos se tudo correr bem. O Wild deve ser aquele muito bom tenista, que vai ter tudo até pra ganhar mais alguns ATP 250 e talvez chegar ali entre os 30, 25 primeiros no ranking. Quem sabe um Top 20. Talvez uma ou outra grande campanha num torneio grande. E se chegar nesse estágio mesmo já vai ser excelente. Até hoje só tivemos um tenista no Top 20 do masculino e ele foi um fora de série, totalmente fora da curva. Vida que segue.

O realista
O realista
1 mês atrás
Responder para  JONY MARCIO SANTOS

Imagino que o Wild será nos atps como o Monteiro é nos challengers: joga bem, ganha alguns, mas tem algumas derrotas incompreensíveis. Já é uma evolução.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  JONY MARCIO SANTOS

Vcs tão viajando muito na maionese achando que todo mundo pode ser um Federer, Nadal ou Djokovic, Isso se chama falta de senso de realidade. Wild será um bom top 50. Só por podermos ver ele ganhando jogos contra top 30 em Masters 100 já é positivo. Veja, o sujeito chegou em três 3as rodadas seguidas em cada uma delas chutando pra fora um top 30, isso já é um nível muito bom, significa que o Wild será jogador de ATP constante em um nível perto do Bellucci e a tendência é não sair mais dos ATP. Pelo ranking, o Wild já é o 15ºmelhor tenista masculino do Brasil de todos os tempos hoje, e a tendência é virar top 10 histórico.

Última edição 1 mês atrás by Bukele
Fernando S P
Fernando S P
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Assino embaixo!

Beto_poa
Beto_poa
1 mês atrás
Responder para  JONY MARCIO SANTOS

Se ele conseguir fazer tudo isso que você está dizendo no mesmo ano ( ganhar atp250, fazer boas campanhas em torneios grandes e Slams ), ele chegará facilmente à top 20 kkk

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
1 mês atrás

Boa semana dos brasileiros,bora pra próxima.

Walter
Walter
1 mês atrás

Sentiu a pressão de jogar contra o Alcaraz. Não jogou no seu melhor nível e depois que foi quebrado, desanimou

Jose Carlos
Jose Carlos
1 mês atrás

um choque de realidade que apenas demonstra que ainda vai levar um bom tempo para o tenis masculino brasileiro voltar a brigar pelo titulo em torneios de primeira linha da ATP. E não será com o Tiago Wild. Muito aue, pachequismo e empolgação esta semana, mas está claro que o abismo técnico em relação aos europeus permanece do mesmo tamanho.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Jose Carlos

Seu texto é uma mistura de viralatismo com falta de conhecimento. O Alcaraz é muito forte e pra vencer dele precisa de uma atuação perfeita,mesmo se você já for top 10 do mundo. Wild não conseguiu encaixar o saque, que é um ponto forte dele, isso é suficiente pra perder pro espanhol. Simples assim. Wild vem numa crescente, tem muito buraco no ranking pra preencher, está pontuando bem e vai entrar no top 50 daqui a pouco.

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás
Responder para  Jose Carlos

Voces gostam mto de fazer análises de um jogo só. O cara está fazendo a primeira temporada dele jogando somente torneios de primeira linha, bem evoluindo, fez um jogão com rublev em 5 sets, ano passado ganhou do medvedved, esse ano já ganhou do Fritz e kachanov na rápida e agora do musetti no saibro. Está evoluindo ainda, acho qhe vai ser um grande jogador, e vai continuar subindo no ranking ainda. Hoje jogou bem abaixo do que ele pode e ainda jogou contra um rival melhor.

CARLOS LIMA
CARLOS LIMA
1 mês atrás

Que animo que ele estava pra jogar. Desanima até quem está vendo

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás
Responder para  CARLOS LIMA

Isso mesmo!

Ricardo - DF
Ricardo - DF
1 mês atrás
Responder para  CARLOS LIMA

É a impressão que eu tenho tb. Não parece que ele amarela, do tipo ficar com medo, tremer a perna, etc. Ele parece desanimar quando a situação fica difícil. Tipo: saco, não vou conseguir. Aí perde energia e baixa a guarda. Se ele conseguisse manter a intensidade e a confiança ia dar muito mais trabalho pro Alcaraz.

James Garcia
James Garcia
1 mês atrás

Cinco jogos contra jogadores do top 10 e agora soma a quarta derrota, esse é o grande monstro das quadras que os pachequistas ficaram enlouquecidos forçando a barra “ah mas ele pode jogar de igual pra igual com qualquer um do circuito”. Wild foi amassado como se fosse nada em uma hora de jogo, Guga com 60 anos teria dado mais trabalho pro Alcaraz

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  James Garcia

Pacheco mesmo é torcer igual aqueles tiozões dos anos 80 que olhavam brasileiro ganhando prata olímpica e ao invés de comemorar vinha aquela frase típica de gente sem conhecimento “é tudo amarelaum”. Wild vem em crescente no ranking, ainda tem metade do ranking pra ser “evoluído” com pontos de ATP ao invés de pontos de Challenger. Até agosto Wild estará no top50 e vai ficar ali até os 30 anos de idade. Vai ganhar muito ponto em Roma,RG, Wimbledon e outros torneios substituindo pontuações de 10, 15 que ele tem no ranking por 50, 70, 100. Vai ter que engolir ele, amiguinho.

Última edição 1 mês atrás by Bukele
Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
1 mês atrás

São dois jogadores de prateleiras diferentes. Embora Wild não tenha feito um bom jogo, Alcaras é muito mais completo. Fora a atuação ruim e Wild, foi um resultado absolutamente normal…

Thiago
Thiago
1 mês atrás

Fonseca aos 17 anos ensina ao Wild que não se pode largar o osso. Comparem a postura de um e de outro ao final do 1o set de cada. Pois é

O realista
O realista
1 mês atrás
Responder para  Thiago

Uma coisa é largar o osso com o Alcaraz. Outra bem diferente é largar o osso contra um mediano como o Norrie. :)

Horacio
Horacio
1 mês atrás

Da para identificar a nova escola brasileira de tênis, a dos franco atiradores, representada por Wild e Fonseca. Ontem o primeiro set de Fonseca e o jogo de Wild hoje são dois exemplos bem representativos. Quando Fonseca fuge dos preceitos dessa escola e tenta jogar no saibro na forma clássica melhora muito. Fonseca deveria seguir mais os passos de Monteiro (da escola clássica) que os de Wild. Com seu físico e sua qualidade natural pode chegar longe.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  Horacio

Não sei se entendi bem, mas vc quer que o Wild e o Fonseca joguem o estilo defasado de saibro mais defensivo que hoje em dia nãorende maia pea ninguem e esta defasado?

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

O resultado era hiperesperado, oq fica de negativo foi q o Wild fez uma partida mtoooo abaixo doq jogou msm no R1 e R2, aproveitamento com o saque abaixo da crítica, mtoooos erros n forçados.. mas, um jogo abaixo da crítica n apaga o bom momento do BR, avançou 2 rodadas nos 3 Masters 1000 q disputou nesse ano, são bons resultados para um n cabeça se chave, é seguir em frente, top 60 deve vir em breve..

José Adão
José Adão
1 mês atrás

Na verdade Wild perdeu 8 games seguidos e não 9 como estampada na manchete

Última edição 1 mês atrás by José Adão
José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  José Adão

Quatro no primeiro set (2/3 para 6/3) e cinco no segundo (5/0), certo?

André Barcellos
André Barcellos
1 mês atrás

Alcaraz venceu Nadal e Djoko nessa mesma quadra em dias seguidos. Isso há alguns anos atrás. Não seria Wild que ia dificultar pra ele.

Adriano T
Adriano T
1 mês atrás

O jogo que Monteiro fez ontem com o grego, com quase 90% de um potente 1° primeiro serviço e indo pra cima com vários winners, hoje não teria vez pro Alcaraz.
Tomara que Monteiro continue nesta pegada e vença o próxima jogo, para talvez vir Nadal.
Grande expectativa, avante Monteiro, único guerreiro em pé no masculino.

NFdS
NFdS
1 mês atrás

Caracas, teve horas que parecia um Fluminense x City…
Alcaraz é mesmo “oto patamá”

Luiz Fernandes
Luiz Fernandes
1 mês atrás

Teliana que fala mais que o narrador, disse que o Thiago não estava confortável na partida, alguém fica na frente do Espanhol? Maior jogador da atualidade! Mas a semana do Brasileiro foi boa.

Scoreboard
Scoreboard
1 mês atrás

os brasileiros estão de parabéns pela campanha mas… wild poderia ter dado um pouco mais de trabalho para o Alcaraz perdendo mas entregando o seu melhor em quadra , vide os jogos que fez contra Medvedev e Rublev , detalhe os jogos era de Grand Slam contra o número 2 Medvedev em Roland-Garros e rublev número 5 no rankin no Australian Open em jogos de 5 sets ,o fato é que algo o desestabilizou mentalmente , nitidamente perdido em quadra depois que tomou a quebra , tentou jogar agressivo na recuperação mas acabou sendo afobado e displicente , e olha q deu pra ouvir no áudio capitado pelo microfone o técnico dele falando para ele respirar e não ser afobado, wild esqueceu o conselho , ocasionando em erros não forçados ,no segundo set Alcaraz fez belas jogadas e mais um pouco , tudo o que o wild gosta de fazer, jogadas de habilidade ,o wild vendo o que estava acontecendo se perdeu ainda mais no segundo set, quando conseguiu se reencontrar o jogo já estava acabado.. final 6/3….. 6/3

Beto_poa
Beto_poa
1 mês atrás

Estava muito tenso e jogando assim o Alcaraz não perdoa. O Wild tá de parabéns, vem jogando com mais frequência os Masters e outros ATPs, ou seja, torneios condizentes com o nível de tênis que ele joga. É continuar a progressão e trabalhar mais forte.

Leonel
Leonel
1 mês atrás

Apático. Pra quem não tem nada a perder, Wild não aproveitou pra se jogar ou melhor se divertir. Tava sem molho algum. Deixei de assistir no segundo set por esse motivo “apatia”. Perder faz parte mas por apatia, por falta de agressividade no jogo. Bora que o mundo gira.

F.F.
F.F.
1 mês atrás

Fico feliz por ter lançado o termo Pacheco no site
O pachequismo é isso aí
Já tinham colocado o ótimo Fonseca como um novo Guga
Até vislumbraram uma final tupiniquim em Madrid

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  F.F.

Apareceu o morto aí, urubu só aparece quando tem carniça
Só que, querer carniçar um moleque de 17 anos contra um top 30 é dose viu
falta de noção impera pra certas pessoas

F.F.
F.F.
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Pelo contrario. O moleque é incrível
Futuro brilhante
Os comentários como o seu é que são ruins

Rafael Azevedo
Rafael Azevedo
1 mês atrás

Obviamente, Alcaraz era favorito e deveria vencer a partida. Mas, notoriamente Wild sentiu o peso da partida. Talvez, pela vontade de fazer bonito diante de um dos melhores do mudo. Salvo alguns lampejos, o brasileiro jogou abaixo do que pode.
Isso é normal. A primeira vez que Alcaraz enfrentou Nadal também tomou um vareio.

Marcos Fontes
Marcos Fontes
1 mês atrás

Não estava no nível pro Thiago, partida totalmente controlada por Alcaraz que venceu sem sustos. Creio que com um pouco mais de esforço Wild pode chegar entre os 20° do ranking e nada além disso.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Marcos Fontes

Como se 20º do ranking fosse ruim, tem gente q tem um senso esquisito de realidade mesmo.
Se ele entrar no top20 por uma semana que seja, além de ser o 2º melhor tenista masculino da história do Brasil acabará a carreira milionário.

João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás

Carlos era favorito. Resultado esperado

Andre Borges
Andre Borges
1 mês atrás

Wild jogando um pouco abaixo ainda lutou e construiu umas 3 chances, jogou todas na rede em ENF meio bizarros e daí em diante desmontou. Só não tomou o 6×0 no segundo pq o Alcaraz tirou completamente o pé.

Haroldo Guimaraes
Haroldo Guimaraes
1 mês atrás

Estou até com medo de ouvir os comentários de amanhã, caso Monteiro e Bia percam. A maioria aqui não entende nada de tenis e ainda é torcedor fanático. Nunca fui fã do Wild, pela pessoa que é, mas como profissional merece respeito. Junto com os brasileiros fez história em Madrid, quebraram marcas, e se amanhã ainda tivermos 2 nas quartas, mais marcas serão quebradas. Ganhar do Alcaraz em probabilidade, só a do Monteiro que o espanhol torceu o pé. é muito dificil. Parabéns Wild pela semana

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Haroldo Guimaraes

Ninguém tem que ser fã de atleta pela personalidade. Isso é coisa criada justamente pelas pessoas que não entendem nada de esporte e sim de outras coisas que tentam misturar com esporte.

Wellington Falcão
Wellington Falcão
1 mês atrás

Naturalmente sendo informação sobre o jogo relevante de ser mencionada, colocar no cabeçalho os “9 games seguidos” foi pesado hein.
No mais, Wild segue arrefecendo quando a coisa passa a não acontecer, podia ter criado maior dificuldade.
Boa semana, segue no seu tempo, escalando rumo ao top 30.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE