PLACAR

Um bi de alívio, um bi de afirmação

Foto: ATP Staff

Carlos Alcaraz enfim voltou a ser o prodígio de tênis vistoso e vencedor, aura que perdeu pouco a pouco nos últimos oito meses. Desde que conquistou Wimbledon de forma espetacular, ele só havia feito uma final, pouco depois em Cincinnati, tendo sofrido na mão de Jannik Sinner, Daniil Medvedev, Alexander Zverev, Tommy Paul e Djokovic ou até mesmo de Grigor Dimitrov, Roman Safiullin e Nicolas Jarry.

O penoso jejum de oito meses incluiu também a torção feia de tornozelo no Rio Open, que poderia ter tirado suas chances de defender o troféu de Indian Wells, mas Carlitos foi se superando rodada a rodada. Quando despachou Sascha impiedosamente, o nível havia enfim atingido o que se esperava dele. Veio então a virada duríssima sobre Jannik Sinner e, ainda que o italiano tenha ficado com limites físicos no terceiro set, o espanhol soube reagir de um primeiro set desastroso.

O mesmo aconteceu na decisão contra Medvedev, repetindo 2023. O número 2 do mundo começou mal, com muitos erros e pouca postura ofensiva, mas bastou uma vacilada do russo para ele ganhar energia e confiança. Daí em diante pareceu sempre mais perto da vitória, quer por sua aplicação física estonteante ou por sua capacidade de contragolpes. O tiebreak ainda viu inconsistências, mas sair na frente deixou Alcaraz muito solto para um segundo set tão bom quanto ao que fez diante de Sinner.

Agora são cinco Masters em exatos 24 meses – apenas Rafael Nadal ganhou mais antes dos 21 anos, com nove – e 13 troféus gerais na carreira que já superou a marca oficial de US$ 27 milhões. Alcaraz parece ter achado novamente o caminho para brigar pelos grandes títulos e pela ponta do ranking, e isso só deixa o circuito masculino ainda mais interessante para as próximas semanas. Apesar de Medvedev ter vencido Sinner na final de Miami do ano passado, o espanhol ganhou no mínimo o mesmo peso como favorito.

Tão notável como os forehands, voleios, lobs e deixadinhas disparados neste fim de semana, há de se destacar e louvar a postura amistosa entre Alcaraz e Sinner em todos os momentos da complicada semifinal, prejudicada pelo mau tempo. Ao contrário do que se costuma ver no circuito, os dois se cumprimentaram e bateram papo pouco antes de entrar em quadra, saíram juntos para o vestiário e trocando ideia a cada paralisação, como se fossem uma dupla e não adversários de um jogo que valia o número 2 do ranking. Os tempos mudaram. Para melhor.

O bi de Swiatek: mais um grande na conta
Ninguém tem dúvida que os pisos mais lentos do circuito têm uma favorita absoluta no circuito feminino de hoje. Iga Swiatek foi magnífica em Indian Wells, sem perder set, cedendo apenas 21 games e impondo três ‘pneus’, ainda que seu rol de adversárias só tenha colocado uma top 10 em sua frente, justamente a finalista Maria Sakkari.

A polonesa chega a 19 títulos da carreira, uma respeitabilíssima coleção que possui agora oito WTA 1000 e quatro troféus de Grand Slam. Dentre seus outros títulos de peso na quadra dura, estão também o WTA Finals e Miami e então a polonesa mostra o quão versátil tem tornado seu tênis nas últimas duas temporadas. Isso ainda aos 22 anos.

Como foi campeã também em Doha, no mês anterior, Iga já vai para sua quarta temporada consecutiva com ao menos dois torneios conquistados. E, pelo que mostra tanto na parte física como técnica, 2024 promete ainda muito mais. Sua vantagem no ranking sobre Aryna Sabalenka deve superar os 2.500 pontos nesta segunda-feira e com isso é certo que chegará à casa das 100 semanas na liderança, ou seja, o nono maior reinado, muito perto de desbancar Justine Henin.

Sakkari sofreu a terceira derrota consecutiva – havia vencido os três primeiros duelos – e só conseguiu equilibrar a partida por oito games. Começou sufocada pela polonesa, depois reagiu bem e dava impressão que conseguiria sustentar o padrão de exigência atlética e ofensiva. Mas bastou perder novamente o saque para então desabar mentalmente, perdendo oito games consecutivos. De qualquer forma, a grega mostra reação na carreira logo em seu primeiro torneio ao lado do novo treinador, o norte-americano David Witt.

Se Miami mantiver o conhecido padrão de umidade com piso áspero, vai ser difícil segurar Swiatek. As favoritas só entram em ação na sexta ou no sábado, o que dá um bom tempo para recarregar as baterias.

137 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ronildo
Ronildo
29 dias atrás

Muito bom este sentimento respeitoso entre Sinner e Alcaraz. São realmente novos tempos no tênis. Verdadeiramente uma evolução tanto ambiental como tenistica.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
29 dias atrás

Sempre é’ bom lembrar que a precocidade de Borg , Hewitt e Nadal , nem Sampras teve . Venceu o USOPEN aos 19 e demorou quase Três anos pra se achar de novo no Circuito, assim com Djokovic depois de 2008 . Alcaraz com apenas 20 , não desabou . Fez Semi no USOPEN, ATP FINALS e Quartas no AOPEN. O vejo menos maduro que os outros citados , mas a cobrança nas redes sociais extrapolaram como sempre. Vamos combinar que DOIS SLAM e 5 MASTERS 1000 antes dos 21 , é coisa de fenômeno. JANNIK SINNER já vai fazer 23 , e mesmo sem estes Títulos, já se coloca como grande rival no Circuito. Abs!

Belarmino Jr
Belarmino Jr
29 dias atrás

Tecnicamente o melhor pós o GOAT Roger Federer! Continue assim!

Jorge Miguel
Jorge Miguel
29 dias atrás

O alcaraz me lembra o Roger Federer no começo de carreira ,o sinner o Djokovic , só não apareceu um que parece o Nadal kkkkkkk.
Dalcim ,mesmo perdendo vale destacar o russo ,falta apenas Indian Wells,Monte Carlo e Madrid pra ele completar os masters .

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Jorge Miguel

JORGE MIGUEL, estive pensando de forma mais longeva sobre um possível tenista do circuito profissional que tenha o estilo de jogo de Rafael Nadal e cheguei à conclusão de que você tem razão, ou seja, parece( ! ) que não há mesmo nenhum jogador com suas características…

Belarmino Jr
Belarmino Jr
29 dias atrás

Big 3 e os jogadores da futebol:

Federer= Pelé, Messi, Cristiano Ronaldo.
Nadal= Dunga, Gatuso, Tonhão.
Novak = Richarlyson(ex tricas), Lopez, Burruchaga.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
29 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Quer dizer que Richarlyspn ganhou mais copas do mundo do que Pelé? Esse é um novo ou um fake de algum terceirete revoltado com as derrotas do “goat” sem recordes importantes no tênis.

Flávio
Flávio
29 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

BELARMINO jR,, desculpa aí meu amigo mas acho que você exagerou nessa porque o Big 3 são lendários e todos têm qualidade, Djokovic tem força e muita qualidade também, Nadal tem menos que os 2,porém tem boas virtudes. Pra mim seria Maestro, Federer, =(quase igual) Djokovic na qualidade técnica, Nadal um pouco abaixo dos dois em ermos técnicos.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
29 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Vc esqueceu um na lista do Federer: o terceirão kkkkk. Aqui é diversão garantida kkkkk!
PS: bem vindo de volta Marquinhos…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
28 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Será? Esse já tinha quase largado o tênis depois do USO 2024 e acho que largou qualquer esporte depois do rebaixamento do Santos.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
28 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

E o minúsculo Botafogo, caríssimo Piloto ??? . Derrubou o “ Massa Bruta “ e direto para a Liberta … Rsrs, Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
28 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O minúsculo Botafogo conseguiu perder o Brasileiro mais ganho da história e ainda teve que disputar Pré-Libertadores.

Lembra do cara que chamou Federer de Botafogo do tênis? Pois é, acho que ele estava certo, enquanto o GOAT Djoko será sempre o Real Madrid.

Rsrsrs, abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
27 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O minúsculo Botafogo – é minúsculo mesmo – esteve a um passo de fechar o brasileirão, liderando quase o ano todo, mas assim, como um tenista que fez 94 winners e “colocou nas cordas” seu adversário quase o jogo todo, sucumbiu no final.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Até a década de 70 foi um celeiro de craques, depois se transformou numa colcha de retalhos…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Década de 70 ??? . Os LFs são imbatíveis na desinformação rs . Procure saber qual time se tornou Bicampeão Brasileiro em 1995 , pra cima do Santos em pleno Pacaembu… Abs

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Mais uma comparação sem nenhum cabimento. Não precisa raciocinar muito para descobrir o porque de tanto recalque do mais que fanático torcedor … rsrs. Abs !

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Recalque? Meu?
Meu tenista favorito foi campeão daquela pega e o recalque é meu?
Me polpe!

Andre Borges
Andre Borges
28 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Djocovid está mais pra uma mistura de Felipe Mello com Mauro Icardi eu acho

RODRIGO
RODRIGO
28 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Comparação perfeita! Grande Belarmino Jr. Federer e Messi , os maiores nomes do esporte de todos os tempos!!! VAMOS CARLITOS!!!

Marcos Antonio
Marcos Antonio
28 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Hahahahahahahahah fenomenal

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Veja, os próprios admiradores de Roger Federer e somente eles, os detona.
Como pode alguém tão superior apanhar tanto de alguém tão inferior?

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
28 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Veja toda a habilidade kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mitos nós devemos combater com fatos.

https://www.youtube.com/watch?v=GatmLGabcYQ

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
28 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Uma coisa é certa . Tu não gostas mesmo do Esporte, caríssimo Paulinho. Já não enganas mais ninguém. Podes crer. Abs!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
27 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Doeu não foi? Fazer brincadeiras com o maior de todos é coisa de quem gosta do esporte não é? A realidade é dura, mas liberta.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Doeu o que ??? . Os melhores momentos do Craque Suíço não cabem nem numa biblioteca. E’ de longe o maior arquivo do Tênis. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
28 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Kkkkkkkkk, excelente.

Luiz Henrique
Luiz Henrique
28 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Puxa eu acho que daria fácil pra comparar Nadal com Cristiano Ronaldo e Ronaldo fenômeno
Já federer e djokovic com ronaldinho gaucho e messi

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
28 dias atrás
Responder para  Luiz Henrique

Na boa , Luiz Henrique. Pela genialidade e ter ganho o Laureus CINCO vezes como melhor ATLETA , Federer = Pelé. Segundo a FIFA Messi e CR 7 já são mais premiados . Mas o verdadeiro Rei continua o mesmo …rs . Abs !

Paulo Almeida
Paulo Almeida
28 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Estranho: o Laureus não vale nada quando se fala de Michael Phelps.

Rsrs, abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
27 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

E os ” Paulos ” da Turbinada estão crentes que o ” goat ” ganha o Laureus mais uma vez … Podem esperar sentados que vai dar ruim kkkkkkk. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
27 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Se não ganhar, a credibilidade desse prêmio se tornará praticamente zero. Onde já se viu o terceiro do tênis ter 5 disso, o primeiro só 4 e o GOAT da natação nem um mísero?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Não existe ter 5 “ disso “ . O prêmio é anual criatura . Por causa de dirigir embriagado e um cigarro de maconha , Phelps nos anos que concorreu contra Bolt perdeu TODOS . O maior ATLETA do Século XXl acabou ficando com” LIFETIME ACHIEVEMENT “ . Prêmio que o Laurius criou só pra ele pra tentar corrigir uma grande injustiça. Djokovic está muito longe desta turma , mesmo com seus gritos ridículos pelos Blogs …rsrs, Abs !

Paulo Almeida
Paulo Almeida
26 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Prêmio fraco e sem credibilidade que é dado até pra piloto de F-1, que nem esporte é.

O maior atleta do século 21 e também da história atende pelo nome de Novak Djokovic. Não adiantar gritar, espernear, choramingar e se contorcer desorientadamente pelo Blog.

Rsrs, abs!

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

BELARMINO JR = Coronel Belarmino, vivido por Antônio Calloni, em Renascer…

Lomenzo
Lomenzo
27 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Federer – Pelé
Djokovic – Cristiano Ronaldo
Nadal – Beckenbauer

Última edição 27 dias atrás by Lomenzo
Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
27 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Federer = Pelé
Djokovic = Cristiano Ronaldo
Nadal = Maldini

Luiz Fernando
Luiz Fernando
26 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Não sabia q o Pelé era freguês do Maldini kkk…

Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Tem que entender. Nadal foi um grande defensor e Paolo Maldini foi o melhor nesse quesito.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
26 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Por que Federer, sem recordes relevantes, foi comparado a Pelé que tem recorde de Copas do Mundo? O correspondente a World Cup no tênis são os majors e quem detém o recorde é goatkovic com 24.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
26 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Perfeito. Federer é com boa vontade um R10 e pra seguir a zoeira do post um Denílson ou aquele Kerlon foquinha do Cruzeiro, kkkkk.

Flávio
Flávio
29 dias atrás

Meu caro Dalcin, gênio dos comentários, agora dá gosto de ver o Alcaraz jogando e vencendo, pois é muita qualidade técnica, e o Medvedev evoluiu bem a sua técnica que é um ponto positivo e semi Alcaraz x Sinner foi muito boa também, agora em relação a Iga é desmotivante o jogo dela porque é chato e limitado demais, porém eficiente. Mestre eu vejo que o público desdém do ténis feminino que não empolga como no masculino, óbvio que não podemos comparar o nível porque a diferença de qualidade é muito grande e acho que seria injusto comparar, mas jogar com pouquinho de qualidade(variação de jogo) as moças podem porque algumas jogam como: Muchova, Jabeur,Kenin, Krejkova, Marketa, a francesa Parry que é uma grande surpresas e a Barthi que já mostrou que pode, então mestre parece que Barthy faz falta demais e o público parece sentir falta dela ao invés do jogo da Iga, então com a queda do prestígio no tênis feminino você acha que a falta da Barthi desprestigiou um pouco o tênis feminino? Abraços,

Flávio
Flávio
29 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Pois é meu caro Grande, Ótimo, Excelente Dalcin que deveria esta comentando na ESPN ,então é o que parece quando assisto de casa e vejo que não há empolgação no tênis feminino como tinha na época da Barthi, mesmo comparando os ingressos como você disse, bom é o que ´parece. Boa Note, Mestre,

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
28 dias atrás
Responder para  Flávio

Muda o disco , caríssimo Flavio Cota . Iga Swiatek aos 22 aninhos , muda a direção da bolinha como poucas . Não atoa vai passar de 95 Semanas no TOPO do Ranking. Na proposta BILIONÁRIA dos Árabes, consta o WTA FINALS ficar 5 anos na região. Errastes feio em relação a quem seria a herdeira da grande Ash BARTY como N 1 da WTA . E Sabalenka é uma N 2 que nada fica a dever … Abs!

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Sérgio Ribeiro em fala onde que falei mentira? Então a Iga não sabe usar slice, curtas, lob, voleio e é só pancadaria limitada apresentando um jogo muito feio, embora eficiente e será que você não enxerga isso? Agora vendo, ou tentando , a Iga jogar e ver a final masculina parece que é outro nível de esporte que eles apresentam, agora vou lhe fazer uma pergunta sincera que é: se você tivesse um ingresso para escolher, você preferiria ver uma final envolvendo a Iga, ou uma final que tenha Alcaraz, Djokovic, Nadal, TSITSIPAS, Medvedev, Sinner, ou ainda se o maestro, Federer, existisse na ativa então quem você preferiria assistir? Abraço.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
28 dias atrás
Responder para  Flávio

Teu problema é simplesmente ficar comparando a ATP com WTA . Iga tem todos os golpes que afirmas que não vê. Desde 2022 comparando os dois Circuitos para diminuir as meninas. Acho que o Dalcim já mostrou acima que a maioria discorda das tuas visões. Até os Árabes querem sediar o WTA FINALS. Se liga !!! rs. Abs!

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Quem disse que diminuo as meninas, ora bolas estas brincando comigo eu acabei de citar a Barthi, já elogiei a Muchova, Kenin,Jabeur,Krejikova, Marketa e elogiei até a Sakkari nesta semana porque percebi, parece, que o novo técnico esta fazendo bem a ela que atingiu uma pequena evolução, olha que sou um crítico contumaz dela, então não procede o que você disse e você não respondeu a minha pergunta que esta me enrolando. Abraços meu caro.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Flávio

FLÁVIO, se afirmar que “o ténis[ sic ] feminino que não empolga como no masculino”, e que é “óbvio que não podemos comparar o nível porque a diferença de qualidade é muito grande”, não significa diminuir “as meninas”, então o SÉRGIO RIBEIRO e eu estamos muito mal como intérpretes das suas cabeçadas machistas…

Flávio
Flávio
27 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Valmir ora é verdade cara, será que você não enxerga isso? Agora eu tenho consciência que o nível técnico é outro, por isso eu não exijo a mesma excelência das moças igual os homens apresentam ,pois eu sei que elas não podem, então apenas digo que é possível elas jogarem com pouco de qualidade porque a Barthi já provou que pode e algumas como: Muchova, Jabeur, Kenin, Towseand, Krejikova, Marketa, Azarenka e talvez outras conseguem e a Iga não, já elogie elas, portanto não procede essa sua afirmação de que diminuo as moças e pior rotular machismo que não tem nada a ver, apenas falo uma verdade da Iga que apresenta um jogo feio limitadíssimo que só não ver quem não quer, porém é eficiente infelizmente porque as adversárias não conseguem competir fisicamente com ela. Agora para quem é a número 1 com todos os méritos só jogando assim, pancadaria limitada, é desmotivante. Então você ainda vai teimar que só pancadaria é técnica, ao invés de alguns slice, curtas, lob, voleio e smash? Acorda cara a verdade esta aí, mas tudo bem se você e alguns não querem ver isso e pensam diferente ok, assim como muitos pensam como eu e segue o jogo. Agora Wimbledon, maior torneio de tênis, é daqui alguns meses, e vamos ver se só pancadaria limitada dá resultado lá.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
27 dias atrás
Responder para  Flávio

Note que você está dias se justificando para tudo e todos, estariam todos errados para você estar certo?

Flávio
Flávio
26 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

Não Marcelo Costa apenas respondendo a pergunta feita por alguns de maneira sensata, alguns aqui discordam outros concordam em outro site que faz parte agora será que você vai ficar leigo e não enxergar o óbvio? Então Wimbledon, maior torneio de tênis do mundo, então vamos ver se a polonesa com seu jogo feio e limitado ganha Wimbledon, tá. VAMOS AGUARDAR se eu vou errar ou você vai acertar, ok Marcelo, rsrs. ABRAÇOS.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
26 dias atrás
Responder para  Flávio

Quem determina beleza? Garanto que não é você que detenha essa garantia.
Felizmente tênis é resultado, se fosse ginástica, skate, surf, salto ornamental, onde o subjetivo é avaliado, teríamos uma série de injustiças, mas como não é, vence a melhor, mesmo a seu contragosto.

Flávio
Flávio
25 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

Marcelo Costa não VOU ME REFERIR a outros esportes aqui mesmo sabendo da importância de cada um, pois aqui a análise é do TÊNIS. Como eu disse antes vamos ver, então se a Iga ,alguns admiram, se só com seu jogo limitado consegue vencer a grama sagrada de Wimbledon, MAIOR TORNEIO DE TÊNIS, por isso vamos aguardar pra ver,ok.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Flávio

FLÁVIO, fica na sua, pois quanto mais você se justifica só sai arenga do seu teclado. Onde já se viu avaliar, em relação às tenistas, “que o nível técnico é outro” e que elas não têm “a mesma excelência dos homens”? Vai ser machista alienado assim lá casa do chapéu!

Última edição 27 dias atrás by Valmir da Silva Batista
Flávio
Flávio
26 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Então em responde aí Valmir da Silva Batista o que o Sérgio Ribeiro não consegue responder onde que esta a mentira que eu disse? Que ainda não vi argumentos do mesmo pra que me faça enxergar e aprenda a interpretar rapaz, pois usando a palavra misoginia e machismo, que não tem nada a ver, é porque quer desviar o assunto, ou não tem ou perdeu os argumentos. Agora você esta viajando Valmir com dificuldade de interpretar, mas tudo bem se você quer continuar na bolha aí é direito seu, logo vamos fazer o seguinte e analisar daqui há alguns meses começa Wimbledon, maior torneio de tênis do mundo, vamos ver então se só a pancadaria limitada da polonesa que você acha demais (rsrsrs) vai ganhar a grama sagrada, ok e vamos ver então. Abraços, Zé bola fora.

Flávio
Flávio
25 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Valmir machista kkk, acho que você nem sabe o que é isso rapaz, realmente fica preso na bolha só para desviar o assunto ao repetir falácias da palavra machista, que não tem nada a ver com a minha mensagem porque não estou diminuindo a mulher, e sim analisando criticamente de forma sensata o estilo de jogar de uma tenista que é limitado, porém eficiente que só não ver quem não quer e também sendo sincero ao dizer sobre o nível técnico de ambos que é outro mesmo(o que que eu posso fazer se é?), e isso não tem nada a ver de diminuir ou não alguém que você insiste em confundir as coisas porque não quer interpretar a mensagem e não vou mais continuar nisso. Então é o seguinte cara, daqui alguns meses teremos o maior torneio do tênis, grama sagrada de Wimbledon, então vamos ver se a Iga, que você adora, vai ganhá-lo só com pancadaria limitada, ou seja, quando chegar nesse dia estarei atento no seus comentários ,e vamos ver então e aguardar, ok, Valmir, o viajante. rsrsr. Até lá.

Maurício Luís *
Maurício Luís *
26 dias atrás
Responder para  Flávio

O Nadal ficou anos no Big 3 e o tênis dele também é baseado no físico. Nem de longe tem a técnica e a plasticidade do Federer. Mas é eficiente. Então não acontece só com as mulheres, não.

Flávio
Flávio
25 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Nadal no começo era assim mesmo como você disse meu caro Maurício, mas depois evoluiu atingindo técnica( não é igual de Federer e Djokovic),mas evolui junto a seu físico transformando naquilo que é hoje, ou seja, um jogador lendário de tênis.

Maurício Luís *
Maurício Luís *
25 dias atrás
Responder para  Flávio

Esta evolução que você menciona também pode acontecer com a Iga. Ela tem só 22.

Flávio
Flávio
24 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Sim concordo Maurício Luis, mas será que ela fará isso? Então tenho minhas dúvidas, veja Alcaraz é mais jovem do que ela e já tem uma técnica super apurada, mas quem sabe ela possa evoluir tecnicamente e torço para isso.

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

No caso do árabes eu não sou contra e acho positivo eles fazerem isso. Agora eu não estou comparando não cara e sei que é injusto, apenas mencionei que o tênis feminino não parece empolgar o público quando a Iga joga e a impressão que se nota ao assistir é que fica meio entendiado com o jogo da polonesa, por isso fiz a pergunta a ti que você não respondeu é só isso.

Gustavo
Gustavo
28 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Boa, Sérgio.
O Flávio gosta tanto da Barty que sequer sabe escrever o nome dela…

Flávio
Flávio
27 dias atrás
Responder para  Gustavo

Gustavo e daí cara, mas errar o nome dela por uma ou algumas letras isso não importa, mas eu sei quem foi ela e acho que você também sabe. rsrs

Gustavo
Gustavo
27 dias atrás
Responder para  Flávio

Hum. vc errou, ok, acontece, mas viu como é o certo, e de novo vai lá escrever errado. Daí é o quê?

Flávio
Flávio
26 dias atrás
Responder para  Gustavo

GUSTAVO, Então quer dizer que você nunca esqueceu ,mesmo sabendo o assunto, de escrever o certo? kkkkk Então meu caro todos nós estamos sujeitos a isso mesmo não querendo ainda mais o nosso pc às vezes faz com que escrevemos errado e depois que envia a mensagem não tem jeito mais, né, rsrs. Abraço.

Paulo A.
Paulo A.
29 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Hahaha. Tem cada incauto…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  Flávio

Cara, jogo chato é opinião pessoal, mas limitado demais não.
Não existe nenhum tenista masculino ou feminino com jogo limitado demais vencedor de grandes torneios como GS e/ou M1000.
Aponte apenas um, please.

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Luiz Fabriciano , em tese , você tem um pouco de razão, mas no caso da Iga é que ela tem uma ótima consistência física fazendo ser eficiente para conquistar seus objetivos, mas ela consegue isso não é por causa da técnica, no momento a sua técnica é limitada que só não ver quem não quer, é porque suas adversárias não conseguem competir fisicamente com ela e aí tenho que admitir é um grande mérito da polonesa, pois ela esta em toda quadra utilizando um jogo extremamente simples de só pancadaria que a suas adversárias não conseguem reagir, talvez só a Sabalenka, Ribakina e a Ostapenko conseguem ler o que ela faz , sinceramente eu espero que ela evolua tecnicamente porque todos nós estamos sujeitos a evoluir na vida e a Barthi já provou que pode ganhar sendo técnica. Veja acho que a Sabalenka evolui um pouco tecnicamente variando algumas jogadas e acho que a polonesa também pode, basta querer.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
28 dias atrás
Responder para  Flávio

Técnica limitada, a numero um do mundo? Meu caro, quando não se tem uma resposta convincente melhor fingir q não leu…

Flávio
Flávio
27 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Luiz Fernando reeleia o que eu disse para não viajar, ora bolas parece que você não quer entender o que eu disse, então se ela não sabe usar slice, curtas, volear, lob e nem smash e você ainda acha que ela é técnica só usando pancadaria? Que piada o seu ponto de vista achando ue só pancadaria é técnica kkkkk ,agora eu já expliquei aqui n vezes porque ela é a número 1, só que você desvia ou não quer entender e ainda quer conversar fiado, reeleia filho.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
27 dias atrás
Responder para  Flávio

Reli várias vezes filho, mas não vejo nexo no q escreve, apenas isso…

Flávio
Flávio
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Luiz Fernando, não me leve a mal cara é que você ainda, parece, que não entendeu a minha mensagem, ou opinião que esta bem claro e de maneira coerente. Mas tudo bem se interpreta de outra maneira vai de cada um.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Flávio

COMO FALA bobagem SOBRE o tênis feminino esse sujeito, e o pior é que já vem de longa data esse inferno chauvinista beirando à misoginia, senão, vejamos nos tópicos: “eu vejo que o público desdém[ sic ] do ténis[ sic ] feminino que não empolga como no masculino, óbvio que não podemos comparar o nível porque a diferença de qualidade é muito grande”; e a posteriori tenta remediar com esparadrapo usado e no diminutivo: “mas jogar com pouquinho de qualidade(variação de jogo) as moças podem porque algumas jogam”. Aludindo ao autor de tais reflexões malditas, Simone de Beauvoir e Angela Davis talvez o chamassem de o gênio da raça…

Flávio
Flávio
27 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Valmir ata kkk, então me aponte aí rapaz onde esta a mentira que eu disse? Agora você já viu o jogo da polonesa usando às vezes slice, curtas, lob, voleio, smash? Pois se a falta disso não é falta de qualidade então vemos outro esporte. Realmente quando começa a partir para apelação ao referir misoginia que não tem nada a ver aqui porque eu não prego isso, é porque perdeu o pouco argumento que possui e mostra que não sabe interpretar, ou não aceita a realidade, ou tem dificuldade de enxergar as habilidades deste esporte chamado tênis.

José Yoh
José Yoh
25 dias atrás
Responder para  Flávio

Flávio, acho que a polonesa tem todos os recursos citados, mas não utiliza porque é mais eficiente jogar como joga atualmente, que é o que a maioria no circuito faz, inclusive no masculino.

E como é esse o estilo que vence, pouco se treina estes pontos, fazendo com que sejam menos eficientes e utilizados.

Abs

Flávio
Flávio
24 dias atrás
Responder para  José Yoh

José YOH ,entendo sua mensagem mas não dar pra assistir o jogo dela só usando grosseria embora é eficiente, pois esta lhe trazendo resultado mas a Barty provou que poder ser eficiente jogando com qualidade, então o meu questionamento a ela é esse, a meu ver, para uma número 1 só jogando assim igual a uma top 30 ou 40 ou top 50 não é interessante. Agora espero que a polonesa evolua tecnicamente porque ficar só na grosseria é muito ruim para o tênis feminino. Abraços.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Flávio

COMO FALA besteira SOBRE o tênis feminino esse sujeito, e o pior é que já vem de longa data esse inferno chauvinista beirando à misoginia, senão, vejamos nos tópicos: “eu vejo que o público desdém[ sic ] do ténis[ sic ] feminino que não empolga como no masculino, óbvio que não podemos comparar o nível porque a diferença de qualidade é muito grande”; e a posteriori tenta remediar com esparadrapo usado e no diminutivo: “mas jogar com pouquinho de qualidade(variação de jogo) as moças podem porque algumas jogam”. Aludindo ao autor de tais reflexões, Simone de Beauvoir e Angela Davis talvez o chamassem de o gênio da raça…

Flávio
Flávio
26 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Vaçmir da SILVA BATISTA, eu já entendi a sua viagem cara rsrs, então como não tem argumento aí começa citar algo sem sentido, e já disse me aponte a mentira que eu disse ou um fato concreto? parece que não tem.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  Flávio

FLÁVIO, você não disse nenhuma mentira, você reportou uma verdade escrota e machista…

Flávio
Flávio
25 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Mesmo blá-blá-blá de sempre. kkkkkkk,

Marcelo F
Marcelo F
29 dias atrás

Título muito merecido o do Alcaraz. Jogou no nível que espantou a todos no seu surgimento. Só continua com a irritante mania de por o dedo no ouvido pedindo aplausos. Rune faz muito isso também. Imagine se Federer fizesse igual… Gosto mais do estilo sóbrio do Sinner, pra quem torcerei após a saída do Nadal. Mas falta um pouco de variação pra ele. É “só” pancada dos dois lados. Claramente o espanhol tem mais ferramentas que ele. Como Federer tinha em relação a Nadal e Djokovic. Mas tênis não se resume a melhores golpes, ainda bem. Há várias formas de se ganhar um jogo, o que só faz mais maravilhoso esse esporte. Quanto à Iga eu concordo que não é o estilo mais bonito de se ver. Quando ela ganhou Roland Garros pela primeira vez, parecia que jogava mais bonito. Fazia muitos winners. Talvez seja só impressão, afinal quase ninguém a conhecia. Depois ela mudou pra esse estilo mais conservador, embora ainda agressivo. Mas eu gosto dela, de sua personalidade e seu foco na carreira. Torço por ela, contra quase todas.

Alexandre G.
Alexandre G.
28 dias atrás
Responder para  Marcelo F

Concordo com você.
Tenista que fica pedindo aplauso, subindo no palanque pra ser reconhecido, para mostrar que é o tal, sinceramente é a postura que mais afasta do que aproxima os amantes do esporte.
Veja Federer e Djokovic…compare.

Mitzi
Mitzi
28 dias atrás
Responder para  Marcelo F

Eu gosto de ver o Alcaraz jogando e torço por ele. Mas essa coisa de segurar orelha pedindo aplausos é meio ridícula a meu ver. Mas enfim … os tenistas não usam só as raquetes, também jogam com a mídia, criam uma imagem. E o Alcaraz vai ter documentário na Netflix, então … fico pensando até onde esses gestos são naturais ou estimulados pela equipe do atleta.

Paulo A.
Paulo A.
29 dias atrás

Caro Dalcim, nós que amamos e nos divertimos com esse apaixonante esporte que é o tênis, temos mesmo muita sorte de, após testemunharmos 3 gênios incontestes, quase alienígenas, que bateram todos os recordes possíveis, agora vermos em ação outro jogador totalmente fora da curva e também genial.
Falo, óbvio, do Carlitos. Além do talento assombroso, possui uma capacidade atlética impressionante e, para muito além disso, é uma ótima pessoa, sempre educado, de bom humor, e parece estar se divertindo e usufruindo o tempo que passa em quadra.
Que os deuses do tênis continuem iluminando-o. Nós, meros mortais, agradecemos muito.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
28 dias atrás

Sem desmerecer toda a genialidade do jovem Alcaraz, mas o que o staff dele faz transcende e muito o coach, cada saque tem um direcionamento, cada ponto tem no mínimo uma entreolhada.
Tênis era esporte solitário, onde o jogador tinha que achar sua própria alternativa, buscar solução, hoje com todo respeito parecem marionetes, nas mãos dos técnicos.
É do jogo, é válido, legal mas não me agrada.

Tecio
Tecio
28 dias atrás

Dalcim, so lembrando que o Alcaraz já superou e por muito os mais de 12 milhões de dólares em premiações na carreira… Se aproximando para superar os 30 milhões esse ano ainda…. (Atualmente 27 milhões)

Alexandre G.
Alexandre G.
28 dias atrás

Dalcim, você conhece alguma tenista das atuais que aplica mais pneus do que a Swiatek?

Daniel lara
Daniel lara
28 dias atrás

Dalcim esta semana tivemos um w15 aqui na minha cidade foi muito legal ver a nova geração do tênis feminino, muitas meninas super novas já rodando o mundo, pena que as brasileiras ainda estão longe das adversárias nesse nível, me parece que os homens nesse nivel estao um pouco acima, mas vamos continuar na torcida, foi muito legal ver a Carol meligeni jogar mas pelo ranking me parece que ela deveria estar um torneios maiores, com o ranking dela ela nao consegue entrar direto pelo menos em w25 ?otino post Dalcim, Alcaraz e siner sao incriveis.

Última edição 28 dias atrás by Daniel lara
Maurício Luís *
Maurício Luís *
28 dias atrás
Responder para  Daniel lara

Pelo visto, moramos na mesma cidade. Acho que a Carol deve ter como meta se infiltrar entre as 240 melhores, que aí poderá disputar o quali de Roland Garros.
Não sei se consegue, mas gostamos muito dela e da Ana Candioto. Muito gentis e atenciosas com os fãs.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
27 dias atrás
Responder para  Daniel lara

Vi “in loco” um torneio semelhante, vi meninas que não tinham onde ficar, vi meninas até com raquete trincada, esse meio não tem glamour algum, muito pelo contrário, tem sim falta de grana, falta de equipamentos e sobram sonhos

Maurício Luís *
Maurício Luís *
26 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

Sim, não tem glamour. Mas pelo menos aqui na nossa cidade foram bem tratadas. Teve gente que ofereceu a casa pra algumas ficarem em vez de pagarem hotel. Arquibancadas superlotadas. Faz anos que sou sócio e nunca vi nada igual nas quadras de tênis.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
26 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Então, oferecer hospitalidade não sana o próximo torneio, a próxima viagem, o próximo gasto e a próxima incerteza, é bem mais sério que um local pra pernoitar, óbvio que não tira o mérito da nobreza do ato, mas o tênis aínda é para pouquíssimos

Maurício Luís *
Maurício Luís *
26 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

Concordo. A WTA deveria apoiar mais estas meninas guerreiras. O glamour é pra pouquíssimas.

leo
leo
28 dias atrás

O cara que mais se parece com o Alcaraz é o Pat Mahomes.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
28 dias atrás

“ Alcaraz acaba por quase te obrigar a jogar pontos perfeitos o tempo todo . Não te permite uma bola medíocre. Caso contrário, te parte a cabeça . O seu nível é tão alto , o 100 % dele e’ maior do que o 100% de todos os outros “ . Gilles Cervara treinador de Medvedev para L’ Equipe. Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Bem interessante isso, após passar um tempão sem ser tão assim.

Rafael Azevedo
Rafael Azevedo
27 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Concordo com ele. O 100% de Alcaraz é absurdo. Quase impossível de bater.

Marcelo Takahashi
Marcelo Takahashi
27 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Isso vindo de um técnico que aguenta uma cacetada de impropérios do Medvedev quando a coisa começa a azedar. O 100% dele deve ser maior que o 100% de boa parte dos técnicos…

João Sawao ando
João Sawao ando
27 dias atrás

Dalcim.e verdade que o marido da Zabalenka faleceu de morte súbita há 3 dias atrás?

Flávio
Flávio
27 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Que tristeza Mestre e que a Sabalenka tenha força para superar este momento difícil às vésperas de um torneio importante.

Sandra
Sandra
27 dias atrás

Dalcim , o Guga jogou challengers antes de se tornar o jogador que foi ?

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
27 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Inclusive ele ganhou um em Curitiba, dias antes do primeiro RG, em 1997, certo?

Evaldo Moreira
27 dias atrás

Bom dia,

Nota de pesar, no dia de hoje em Miami, minhas condolências a Aryna Sabalenka, e todos na equipe, em que o namorado dela fazia parte, segundo informações, não foi divulgado a causa da morte.

Mas em outros sites, segundo se informa, porém não confirmado, a causa teria uma trombose, e que atingiu um orgão vital do rapaz.

Marcelo Takahashi
Marcelo Takahashi
27 dias atrás

Carlos e Iga bicampeões. Conquistas merecidas.
No feminino uma pena que o abandono da Rybakina antes mesmo do torneio começar. Pontos que defenderia pelo título e a farão cair no ranking. E um belo retorno da Sakkari. Tomara que essa nova parceria possa dar um animo para sua carreira. O circuito agradece. Mas Iga mostrou muito poder de concentração durante todo o torneio e o título mais do que merecido.
Quanto ao Carlitos, ele bem que quis deixar o torneio mais emocionante ao deixar um set para um qualyfier o que quase lhe custou pontos preciosos. Depois ele mandou muito bem passando por cima de todos, inclusive das abelhas. A semi foi, sem dúvidas, o melhor jogo de IW. E como será bom ver essa disputa, mais do que saudável, muitas e muitas vezes…

Flávio
Flávio
27 dias atrás
Responder para  Marcelo Takahashi

Marcelo o jogo Sinner x Alcaraz foi ótimo mesmo que valeu o torneio, agora eu gostei da boa surpresa Parri, a francesa, que joga com backhand de uma mão que talvez seja a única moça a fazer isso no tênis feminino atual, acho fantástico, que quase eliminou a Sakkari.

Marcelo Takahashi
Marcelo Takahashi
27 dias atrás
Responder para  Flávio

Tem a Magdalena Frech, atual #47 do ranking, que também tem a esquerda de uma mão. Tem uma tenista suíça que também tem o back de uma mão só que me fugiu o nome.
Mas torci para o Stefanos e tb o Grigor irem longe no torneio para tentar aparecer no top 10.
Além de velho, estou achando que sou um torcedor em extinção que é fã do saque/voleio e da esquerda de uma única mão…

Mário Sérgio Cruz
Editor
27 dias atrás
Responder para  Marcelo Takahashi

A suíça é a Golubic. E da nova geração tem a Diane Parry, francesa de 21 anos, que jogará com a Bia em Miami.

Marcelo Takahashi
Marcelo Takahashi
27 dias atrás
Responder para  Mário Sérgio Cruz

Obrigado Mário
Primeira vez que vi a Parry jogar foi em RG de 2022. Eliminou a Krejcikova, que defendia o título, na primeira rodada…

Marcelo Takahashi
Marcelo Takahashi
27 dias atrás
Responder para  Mário Sérgio Cruz

Valeu
Me lembro da Parry na primeira rodada do aberto da França em que, na primeira rodada, ela eliminou a Krejcikova. Que fora campeã no ano anterior…

Flávio
Flávio
26 dias atrás
Responder para  Marcelo Takahashi

Valeu Marcelo Takahashi, pois não sabia que a Magdalena usava o backhand e uma mão ,por isso lhe agradeço por esta informação. AGORA somos dois meu caro que também adoro ver o backhand de uma mão, saque voleio.

Carlos Pereira
27 dias atrás

O namorado da Sabalenka morreu de trombose. Tão jovem ainda! Infortúnio apenas?

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
25 dias atrás
Responder para  Carlos Pereira

Segundo matéria de Tenisbrasil, o EX-namorado da Sabalenka, para a polícia de Miami, há uma suspeita de suicídio.

Gustavo
Gustavo
27 dias atrás

A ironia da arrogante CaroWozniacki…pega wild cards a torto e a direito, tirando vagas de jogadoras que têm trabalhado para voltar desde que ela saiu e agora vir falar q acha um absurdo a halep receber wild card. Mentalidade de princesa. Por mim pode aposentar novamente.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás

ESSE COMPORTAMENTO EMPÁTICO entre Sinner e Alcaraz é algo que Nadal e Federer sempre ostentaram, mesmo às voltas com aquela que provavelmente é a maior rivalidade do tênis em todos os tempos, durante mais de vinte prazerosos anos. Nadal e Federer que são amigos até hoje, ou seja, o italiano bom de bola e o espanhol mirim, igualmente bom de bola, ainda estão engatinhando, neste aspecto. Tomara perdure essa amabilidade toda, com ambos tendo mentes firmes, para não entrarem nas promoções de revanchismo escroto da mídia burra, que só quer ver sangue e nada mais, já que isto conquista a audiência, em geral, composta por maioria alienada…

Última edição 26 dias atrás by Valmir da Silva Batista
Paulo Almeida
Paulo Almeida
26 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

A maior rivalidade de todos os tempos é Djokovic X Nadal, com 59 confrontos e equilíbrio de 30×29 pro GOAT; a segunda maior rivalidade é Djokovic X Federer, com 50 confrontos e 27×23 pro GOAT; a terceira maior rivalidade (paternidade) é Nadal X Federer, com 40 confrontos e folga de 24×16 pro espanhol.

Você parou nos anos 2000, Valmir.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

PAULO ALMEIDA, a ideia principal do meu argumento, além de não ser pautada na frieza dos números, se configura pela empatia entre dois adversários providos de grande acirramento. Esses números todos aí que você citou, eu conheço de cabo a rabo, portanto, não parei “nos anos 2000” coisa nenhuma, aliás, se você tivesse prestado atenção direito no que escrevi, não seria necessário eu lhe ensinar como se faz interpretação de texto corretamente, a saber: “mesmo às voltas com aquela que provavelmente( !!!!!!!!! ) é a maior rivalidade do tênis em todos os tempos”. Sacou?

Paulo Almeida
Paulo Almeida
26 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Não é nem provavelmente e muito menos de fato. Interpretei muito bem o seu texto totalmente equivocado. Sacou?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
25 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

PAULO ALMEIDA, juro que eu, do alto da minha ignorância, não sabia que o que é provável é ao mesmo tempo certeiro, absoluto e definitivo. Muito obrigado, meu querido…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Desde quando número de partidas define maior RIVALIDADE criatura ? . Tuas idéias definitivamente não correspondem aos fatos. Abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Uma das maiores rivalidades que rendeu até filme , foi com apenas 14 duelos . Pra ti é difícil entender
algo que não tenha o tal ” goat” envolvido. Ia me esquecendo, Bjorn Borg x John McEnroe a grande rivalidade em questão. Abs!

Marcelo Costa
Marcelo Costa
25 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Sempre foi e sempre será Borg e mac

Paulo Almeida
Paulo Almeida
25 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Isso é só saudosismo e marketing. Não chega nem em Sampras X Agassi.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
26 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Número de partidas e equilíbrio definem. Não há comparação entre 60 e 40 jogos. Essa até o Papai Saretta lhe ensinou, mas acho que você estava desatento na aula.

A conferir, abs!

Evaldo Moreira
26 dias atrás

È, tem coisas que, a pessoa tem que entender certos tipos de pergunta, e antes de responder, entender o porque o jornalista resolveu perguntar sobre, então:
“Wozniacki, perdeu uma grande chance de ficar de boca fechada, porque se a pessoa vem do pós doping e/ou pós aposentadoria, então Wozniacki também está errada em está ali, se ela diz que: A PESSOA TEM QUE COMEÇAR DE BAIXO E AI SUBIR ATÉ LÁ EM CIMA”, então parafraseamento serve também a ela, ora bolas… no minimo foi de falta de elegância/Egoista, uma pessoa falar o que falou e ainda diz: tenho um ótimo relacionamento com a Simona, e não sei o que mais.

Para né Caroline Wozniacki, se põe no seu lugar, que vc também deveria começar lá de baixo, como vc mesma disse na entrevistas.
Halep, fi firme e ponderada na entrevista, e deu uma bela de cutucada na dinamarquesa, vida que segue, não é mesmo, Wozniacki???

Marcelo Costa
Marcelo Costa
26 dias atrás
Responder para  Evaldo Moreira

Puxa!!!! Bia esteve na posição mil do ranking, ela sofreu pena semelhante a halep, ela literalmente veio de baixo, e se provou, será que não era o mesmo caso da halep?
Essas questões são tão subjetivas que levam a bons debates, eu acho que Caroline após optar voltar ao circuito deveria sim receber os convites, afinal ela não infringiu lei alguma, enquanto halep sim, deixando claro que não me cabe juízo de valor, pois não tive acesso ao caso, e quem teve optou por julgar e condenar.
Vale sempre o contraponto, Caroline opinou e haverá quem concorde ou não, eu acho que halep deveria sim fazer como bia

Refaelov
Refaelov
26 dias atrás

Oi Dalcin, tudo bem? Estais pensando em fazer um texto sobre o sorteio da Davis? Ou de repente deixar pra mais próximo das datas dos jogos? Abraço!

João Sawao ando
João Sawao ando
26 dias atrás

Dalcim. Ô que está acontecendo com o Thiem?

José Yoh
José Yoh
24 dias atrás
Responder para  João Sawao ando

Não sei dizer ao certo, mas junto com uma severa depressão, acho que um tempo parado em um esporte de alta competitividade pode custar caro pq os outros evoluem a cada dia. Percebo uma diferença técnica no jogo de todos entre a época em que ele estava em alta e hoje.
Abs

Luiz Fernando
Luiz Fernando
25 dias atrás

Parece q Wild disse ser capaz de enfrentar qualquer jogador, com o q estou de acordo, os sorteios das chaves são imprevisíveis, pode enfrentar qualquer um. Agora ser capaz de vencer é outra história, e se ele pensa assim creio q … não deve estar bem…

Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br
Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals