PLACAR

Swiatek vence a 15ª seguida em RG e garante jogão com Osaka

Foto: Jimmie48/WTA

Paris (França) – O tão aguardado duelo de segunda rodada entre a japonesa Naomi Osaka e a polonesa Iga Swiatek se concretizou nesta segunda-feira, com mais uma tranquila vitória da número 1 do mundo, que superou a estreia em Roland Garros gastando 62 minutos para derrotar a tenista da casa Leolia Jeanjean, vinda do qualificatório, com parciais de 6/1 e 6/2.

Um dia antes, Osaka sofrera um pouco mais e precisou de três sets para superar a italiana Lucia Bronzetti. Será a terceira vez que a japonesa e a polonesa medirão forças no circuito, a primeira no saibro, com uma vitória para cada lado nos dois encontros anteriores, ambos em sets diretos. Iga perdeu o primeiro, em Toronto 2019, mas deu o troco três anos depois em Miami.

Três vezes campeã no Grand Slam francês, Iga jamais foi eliminada na primeira rodada no torneio e sua pior campanha foi alcançar as oitavas de final em 2019, quando fez a estreia em Roland Garros. Além dos títulos de simples em 2020, 2022 e 2023, ela tem também um vice-campeonato de duplas em 2021, ao lado da norte-americana Bethanie Mattek-Sands.

A vitória sobre Jeanjean foi a 15ª seguida da polonesa em Roland Garros, onde não perde desde a queda nas quartas de final em 2021 diante da grega Maria Sakkari. Ela é a primeira a alcançar uma sequência assim desde Justine Henin, que chegou a somar 24 triunfos consecutivos entre 2005 e 2010. Swiatek também ampliou sua série de vitórias no saibro, agora com a 13ª seguida.

Controle praticamente do começo ao fim

Campeã em Madri e Roma, a número 1 do mundo chegou para a disputa em Paris com grande favoritismo e não demorou para se impor em quadra, conseguindo uma quebra logo no primeiro jogo da partida. Jeanjean até confirmou o seu segundo game de serviço, mas foi dominada no restante do primeiro set, amargou mais duas quebras e levou 6/1 da polonesa.

A história da segunda parcial foi parecida, com a diferença que a francesa começou dando um pequeno susto, com um break logo no primeiro game. Só que Iga reagiu e devolveu a quebra em seguida. A partir de então ela tomou conta da quadra e só perdeu mais um game, conseguiu bater o serviço da rival outras duas vezes e selou a vitória sem grandes problemas.

Iga teve total iniciativa dos pontos no decorrer da partida, o que ficou evidente nos números, com 26 bolas vencedoras contra apenas 2 da rival francesa, e 18 erros não forçados frente aos apenas 5 de Jeanjean. A polonesa também se mostrou firme nos pontos importantes, salvou um dos dois break-points que teve contra si e não perdeu uma sequer das seis chances de quebra que teve a seu favor.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
21 dias atrás

Para quem diz que a Iga tem jogo feio e limitado, pergunta pra Naomi Osaka quem no circuito ela preferia enfrentar na segunda rodada. Imagino que a Naomi queria chegar o mais longe possível no torneio e por isso a Swiatek seria a última jogadora que ela queria ter pela frente numa segunda rodada. As chances dela seguir no torneio caem drasticamente quando se sabe que ela irá jogar contra a tricampeã do torneio, que vem de 15 vitórias seguidas em Roland Garros.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
21 dias atrás

daqui a pouco aparece o Flávio ,( vulgo Ricardo e mais 2 que agora não lembro) , pra falar do jogo limitado e grosseiro da “mestre” Iga …. kkkkkkk

trackback

[…] para o segundo Grand Slam da temporada vinda de títulos nos WTA 1000 de Roma e Madri. E após a vitória sobre a francesa Leolia Jeanjean na estreia em Paris, destacou a confiança adquirida em sua superfície favorita no […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE