PLACAR

Swiatek destaca foco e disciplina na conquista do tri em Roma

Foto: Giampiero Sposito

Roma (Itália) – A polonesa Iga Swiatek mais uma vez mostrou que é a jogadora a ser batida quando o assunto são os torneios de saibro. Depois de vencer em Madri, duas semanas atrás, neste sábado ela levantou a taça do WTA 1000 de Roma pela terceira vez, de novo superando a bielorrussa Aryna Sabalenka na decisão com o placar final de 6/2 e 6/3.

“Eu meio que sabia que se eu trabalhasse duro e tivesse a mentalidade certa, isso seria possível. Estou feliz por ter estado tão focada e disciplinada durante todo o torneio para fazer isso”, afirmou a número 1 do mundo, que se tornou apenas a terceira a vencer Madri e Roma em sequência.

Apesar de a adversária nas duas finais ser a mesma, para ela os jogos foram um pouco diferentes. “Senti que estava colocando muita pressão aqui. Continuei fazendo isso durante todo o jogo. Estou muito orgulhosa de mim mesma e muito feliz”, comentou a polonesa.

Swiatek saiu de quadra sem sofrer quebras, conseguindo salvar cinco break-points no segundo game do segundo set. Ao todo, foram sete os break-points evitados na final. “No geral, tento tratar esses pontos como qualquer outro. Não estou me sentindo sob tanta pressão, talvez também porque sei que sou um ótima devolvedora e mesmo que seja quebrada, posso devolver depois”, observou a líder do ranking

“Acho que neste torneio meu saque realmente me ajudou. Todo esse trabalho que temos feito realmente valeu a pena nesses momentos importantes”, afirmou a polonesa, que venceu 68% dos pontos disputados com o serviço contra Sabalenka na decisão deste sábado.

Podendo se tornar apenas a segunda história a vencer Madri, Roma e Roland Garros no mesmo ano, algo que apenas a norte-americana Serena Williams conseguiu, em 2013, a polonesa é cautelosa. “Bem, eu sou a número 1, então sou a favorita em todos os lugares se você olhar a classificação. Mas os rankings não jogam, então farei tudo passo a passo e veremos”.

Sabalenka espera revanche com Iga em RG: “Vejo você lá”

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ricardo
Ricardo
1 mês atrás

A Sabalenka quer uma revanche para perder de novo, realmente depois da pipocada de Madrid não acredito que a Sabalenka ganha mais do jogo modorrento e limitado da polonesa e ela quer uma revanche kkkk, se tiver e perder de novo vai passar vergonha porque pode ser 3 derrotas seguidas porque é ela que esta propondo a revanche.

William
William
1 mês atrás
Responder para  Ricardo

Jogo da Iga é tão limitado que ela ganha tudo..Kkkkkkkkk.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
1 mês atrás
Responder para  Ricardo

jogo limitado da Iga ???…uai , que adjetivo dar então pro jogo das outras , que perdem todas contra a polonesa ??? eu vi um ótimo jogo sem “nada” de modorrento nem limitado …..por acaso vc é o novo Flávio aqui…..

Luiz Nunes
Luiz Nunes
1 mês atrás
Responder para  Ricardo

Amigo, se o jogo da IGA que é, simplesmente, a número *01*, com uma folga absurda para a segunda colocada, é modorrento e limitado, vc sabe o que é tenis de alto nível???

Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
1 mês atrás
Responder para  Ricardo

Jogo “limitado e modorrento” amigo !!! Realmente você não sabe bem o que está dizendo. Deve ser por isso que ela é a número 01 do mundo a tanto tempo…

Alecsa
Alecsa
1 mês atrás

As pessoas costumam dizer que o tênis da Iga é feio, que não tem graça ver ela jogar… Eu gostaria de jogar um tênis feio assim … No mais, sempre torço para Bia… É um sofrimento,mas somos brasileiros, estamos acostumados… Gostaria que A Bia tivesse um jogo feio assim também quanto a Sabalenka, é o mesmo defeito da Bia, só pancadão não resolve sempre… Mas ela é mais forte física e mentalmente do que a Bia Haddad… Por isso é n 2 do mundo…

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás
Responder para  Alecsa

As pessoas que têm essa opinião são minoria, hein. Afinal de contas, a maioria das pessoas que comentam neste espaço têm bom senso, são coerentes e tem sensibilidade pra perceber que a Iga é excelente tenista, tem um estilo muito próprio e que se mostrou bastante vencedor até agora, e, se for preciso, irá acrescentar as habilidades necessárias ao seu jogo para aumentar ainda mais as suas conquistas. A Sabalenka também mostrou que é uma grande tenista, é nº 2 do mundo, defendeu bem sua posição no ranking nestas duas semanas, e ganhou da Rybakina em Madri e da Ostapenko em Roma, que são as duas tenistas que escreveram que iriam ganhar da Swiatek se a enfrentassem nas finais.

Vanessa
Vanessa
1 mês atrás

É tão satisfatório ver a Iga demonstrar com resultados contundentes porque ela segue sendo a número 1 do ranking mundial. Um jogo estratégico que limitou quase que completamente o jogo da Sabalenka que mostrou mais uma vez que só de pancadaria não se vive o tênis. Todo o equilíbrio da final anterior foi superado pela Iga com categoria neste jogo.

fbm
fbm
1 mês atrás

É muito louco alguém esboçar a ideia de que a melhor tenista do mundo na atualidade é limitada. Sério. Reflitam um pouco. Insanidades à parte, o que mais me assusta sobre o tênis da Iga é o movimento de pernas. Não há nenhuma tenista que chegue minimamente perto.

Ricardo
Ricardo
1 mês atrás

Para alguns, o sucesso de mulheres, no caso a Iga, traz um enorme incômodo. Tênis é um esporte mental, basicamente. A cada ponto vc tem que estar seguro, não pode vacilar. A Iga nesse quesito é espetacular!!!

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Só há uma forma de tirar o Rolanga da Iga! Uma grande sacadora colocar,no mínimo, 70% do primeiro serviço em quadra! Além disso, arriscar tudo nas devoluções de saque! Isso canaliza para um único nome: Rybakina! Ainda vejo a Sabalenka como uma possível algoz, porém precisa melhorar a consistência. Comete muitos erros não forçados

Carlos Roberto Gomes
Carlos Roberto Gomes
1 mês atrás

Muita gente não gosta do tênis da Iga, mas nunca poderemos deixar que ela foi campeã de um modo de um modo muito eficiente do torneio 1000 de Roma, na Itália, ela irá para 11.695 pontos, se tornando a primeira desde Serena Williams a ultrapassar os 11 mil pontos e só atrás da maior marca da própria americana de 13.615. Parabéns

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Carlos Roberto Gomes

1ga Swiatek vai ultrapassar.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE