PLACAR

Stan: “Minha carreira não deve ser comparada com a de Andy”

Foto: Cédric Lecocq / FFT

Bordeaux (França) – Empatados em número de títulos de Grand Slam com três para cada, Stan Wawrinka e Andy Murray muitas vezes têm suas carreiras comparadas e aproximadas. Porém, o próprio suíço acredita que o britânico teve muito mais sucesso do que ele no circuito, foi número 1 do mundo e está “muito à frente” em termos de conquistas.

“Para mim, ele fez parte da era do Big Four”, disse Wawrinka ao Express Sport sobre Murray. “Dos 18 aos 30 ele sempre lutou com o Big 3, sempre esteve lá. Vamos dizer assim, ele ganhou ‘só’ três (Grand Slam) porque todos os outros estavam levando, mas ele sempre chegava nas finais, sempre ganhava muito”, acrescentou o suíço.

Wawrinka e Murray conseguiram conquistar cada um três títulos de Slam mesmo competindo com caras como o sérvio Novak Djokovic, o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer, todos eles com pelo menos 20 Slam na conta. Só que o britânico, além de liderar o ranking, tem bem mais títulos no circuito, com 41 conquistas na carreira, enquanto o suíço tem 16 títulos e no máximo foi número 3.

“Para mim, a carreira dele não deveria ser comparada à minha. Ele está muito à frente, ganhou muito mais títulos do que eu e seu nível esteve próximo do Big 3 por 10 anos”, afirmou Wawrinka, que atualmente é apenas o 87º do mundo e nesta semana disputa um challenger em Bordeaux.

Aos 39 anos de idade, Wawrinka não ficaria surpreso se Murray continuasse, embora o escocês tenha dito que não pretende jogar além do verão no hemisfério norte. “É normal recebermos essas perguntas. Não tenho certeza se ele vai parar neste verão. Acho que não, mas vamos ver como vai. Acho que quando anunciou a parada foi muito por causa da emoção depois de perder uma partida”, comentou.

“Ele é apaixonado pelo jogo e é claro que ele tem sentimentos confusos. Quando se está ganhando ou perdendo, não é fácil com a emoção. Mas acho que enquanto for apaixonado e se sentir competitivo, ele continuará”, finalizou o veterano suíço.

18 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Adriano Veiga
Adriano Veiga
13 dias atrás

Stan sempre é um cavalheiro em suas palavras, e mais uma vez ele tem razão.
Em questão de títulos, e da forma como desafiou o BIG3 por tantos anos, Andy realmente tem uma carreira muito mais sólida e vencedora.
Mas eu, veja bem, eu, preferia mil vezes assistir um jogo do Stan do que do Murray…
Digo por mim!
Eu ficaria facilmente durante horas assistindo aquele backhand fantástico do Stan… Pra mim, o mais bonito da história.
E vibrei muito quando Stan ganhou seus Slams, especialmente o Australian Open quando tatuou a famosa frase no seu braço: “Tenta. Fracassa. Não importa. Tenta outra vez. Fracassa de novo. Fracassa melhor.”

o realista
o realista
13 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Estou de acordo. Apesar da carreira melhor do Andy, lembro e lembrarei muito mais do Stan do que do Murray

Cassio
Cassio
13 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Só pra constar. Essa frase é do dramaturgo “Samuel Becket”

Matheus
Matheus
13 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Belas palavras meu amigo @adrianoveiga belas palavras !

Eugênio Cunha coelho
Eugênio Cunha coelho
13 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Não teve a oportunidade de ver o backhand do Guga???

Fernando
Fernando
13 dias atrás

14 Masters 1000 do Murray contra apenas um do Stan. A diferença é grande e que desempata os dois tenistas.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
13 dias atrás
Responder para  Fernando

Além de 2 Olimpíadas, 1 Finals, 41 semanas #1 e 1 temporada #1. Carreira muito superior do escocês.

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
13 dias atrás

A realidade é que Murray realmente teve mais sucesso no tênis do que Stan. Também é verdade o que @Adriano Veiga disse do backhand. Wawrinka talvez seja o mais próximo do Big Four, por ter tido 3 slams. Del Petro tb é contemporâneo mas teve menos sucesso que Murray e Stan.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
13 dias atrás

Realmente em termos de resultados, a carreira do Murray foi mais proveitosa. Ainda esqueceram das medalhas olímpicas ! Mas Stan foi um craque também. Quando tava inspirado nem o Big 4 ganhava fácil dele.

Felipe Dalmarco
Felipe Dalmarco
13 dias atrás

Excelentes ponderações do Stan, o que me entristece é que a “next gen” não tem nem mesmo o nível dele e do Murray, óbvio que ganharão mais títulos que os 2 mas não por mais habilidade e sim porque “alguém tem que ganhar”…

Thiago Silva
Thiago Silva
13 dias atrás

Mas isso é evidente, a única coisa que eles tem em comum é a quantidade de slams, em todo o resto não tem nem comparação.

Earling Haaland
Earling Haaland
13 dias atrás

Eu acho q não nem discussão, pra falar a verdade. Wawrinka teve 5 temporadas de top 10, Murray teve 10 de top 5.
Apesar disso, acho que Wawrinka foi meio que o símbolo de uma resistência, de alguém que chegava numa final contra Djokovic ou Nadal e não aceitava outra coisa q não a vitória, então ia com a mentalidade de a cada ponto pensar em vencer.
Aquela final de Roland Garros 2015 foi uma aula de resiliência por parte do suíço, claro, eu sei q se fosse quartas de ATP 500 contra Djokovic com certeza ele não teria paciência, mas nos jogos importantes ele só pensava em uma coisa, vencer.
Já Murray, por exemplo, em finais de GS tá 2×2 contra Djokovic, pq as em Roland Garros e Australina Open o sérvio ganhou, mas em Wimbledon e US Open o escocês ganhou, o problema é que no AO foram 4. É quase q um H2H em finais de GS mentiroso.
Agora é uma pena que Murray tenha sacrificado a carreira pra ser n1, talvez ele ficasse pelo menos mais uns 5 anos no top 10, mas aí é apenas uma possibilidade.

Neto
Neto
13 dias atrás

Quem ousar sequer considerar Stan do mesmo tamanho do Murray está doido varrido.

Didier
Didier
13 dias atrás

Murray ainda teve um grave problema no quadril, aliás, tem. Em breve vai colocar uma prótese no quadril, dizem que ele colocou, tenho minhas dúvidas em virtude de eu ter colocado uma bem novo, mas se não fosse a grave lesão no quadril do Murray, ele teria no mínimo mais uns três Slans. Stan é outro baita jogador, talvez se cuidasse melhor do físico, também teria mais uns dois ou três Slans.

persivaldo
persivaldo
13 dias atrás

tem vários vices em todos os grand slans, tem medalhas olímpicas, foi numero 1 e sempre esteve entre os 5 melhores, ganhou 20 masters mil e bateu de frente como pode no hxh com os 3…não tem o que comparar mesmo

Guilherme
Guilherme
12 dias atrás

Concordo com o Stan, Murray foi número 1 com o Big 3 jogando, tem 2 ouros olímpicos, além de ter mais títulos.

Luiz Henrique
Luiz Henrique
11 dias atrás

Murray teve uma carreira bem melhor, mas o Wawrinka marcou justamente porque foi aquele cara mais irregular, mas que quando teve as chances de jogar esses grandes jogos acabou teve um aproveitamento maior, por isso esse feito de ter ganhado o mesmo número de slams de um jogador tão mais regular e consistente que ele, e que não teve o mesmo aproveitamento em finais de major

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE