PLACAR

Sevastova sofre grave lesão e abandona nas quartas

Anastasija Sevastova (Foto: ATX Open)

Austin (EUA) – A letã Anastasija Sevastova passou por um momento de muita dor e infelicidade na partida desta sexta-feira pelas quartas de final do WTA 250 de Austin. Ela estava liderando o placar contra a eslovaca Anna Karolina Schmiedlova, 76ª do ranking, por 6/4 e 2/1, já com quebra acima no segundo set, quando torceu o joelho esquerdo, sofreu uma grave lesão e precisou ser retirada da quadra numa cadeira de rodas.

A situação é ainda mais triste para a tenista de 33 anos e ex-número 11 do mundo, porque ela havia voltado ao circuito profissional há pouquíssimo tempo. Sevastova se tornou mãe em dezembro de 2022 e passou quase dois anos sem jogar. O torneio em Austin era apenas o quarto em seu retorno ao tênis e o segundo WTA 250. Em todos esses eventos, chegou pelo menos às quartas.

“Sinto que eu nem merecia vencer o jogo de hoje. Sinto muito pelo que aconteceu com a Anastasija. Ninguém gosta de ver isso acontecer com outra jogadora e espero que ela possa se recuperar logo. Ela estava jogando muito bem e desejo o melhor para ela no futuro”, disse Schmiedlova na entrevista em quadra.

“Eu consegui jogar bem em alguns momentos do jogo de hoje, mas estava sentindo o cansaço, porque a partida de ontem terminou muito tarde. No segundo set, vinha jogando melhor e acreditava que poderia ainda fazer uma grande partida. Mas como eu disse, não é dessa forma que eu gostaria de avançar”, acrescenta a eslovaca de 29 anos, que tem três títulos de WTA e busca sua sétima final.

A adversária de Schmiedlova na semifinal de sábado será a chinesa Yue Yuan, 68ª do ranking, que venceu a compatriota Yafan Wang, 69ª colocada, no encerramento da rodada por 6/3 e 7/5. Yuan, de 25 anos, tem uma final de WTA em Seul e ainda busca seu primeiro título. Ela ainda não enfrentou a ucraniana no circuito.

Kalinina vence de virada e ainda sonha com 1º título

Principal cabeça de chave em Austin, a ucraniana Anhelina Kalinina garantiu vaga na semifinal após vencer a jovem francesa de 21 anos Diane Parry por 1/6, 6/4 e 6/2. A jogadora de 27 anos ainda busca seu primeiro título de WTA e já esteve em duas finais, uma delas de nível 1000 no saibro de Roma no ano passado.

Kalinina enfrenta na semifinal a chinesa Xiyu Wang, canhota de 22 anos e 64ª do ranking, que ficou em quadra por apenas 37 minutos. Ela havia vencido o primeiro set contra a norte-americana Danielle Collins por 6/2, e logo depois a rival se retirou de quadra por lesão na região lombar. Xiyu Wang tem um título, no WTA 250 de Guangzhou, e busca sua segunda final.

Collins, de 30 anos e que disputa sua última temporada no circuito, comentou ao longo da semana que as lesões e problemas de saúde motivaram a decisão de parar de jogar. “No final da minha carreira, talvez uma empresa farmacêutica me prestigie. Tenho artrite reumatoide, endometriose, dor crônica, lesões por esforço excessivo… Sou o sonho de todo farmacêutico”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE