PLACAR

Rybakina lamenta derrota, mas aprova seu começo no saibro

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) – A cazaque Elena Rybakina se despediu do WTA 1000 de Madri na última quinta-feira com uma dura virada sofrida na semifinal diante da bielorrussa Aryna Sabalenka. Apesar da frustração com o resultado negativo, a atual número 4 do mundo sai satisfeita do torneio, principalmente olhando para seu começo de temporada nas quadras de saibro.

“Sem dúvida, o início do circuito de saibro é muito bom. Apesar da derrota hoje, acho que joguei muito bem. Estou muito feliz com o meu nível e com a forma como me sinto fisicamente em quadra. Agora será importante tirar alguns dias de folga e depois tentar me acostumar com as condições de Roma, porque lá a bola é muito diferente”, analisou Rybakina.

Campeã do WTA 500 de Stuttgart, a cazaque não perdia no saibro justamente desde a queda na estreia em Madri na temporada passada. Depois disso, ela conquistou o título no WTA 1000 de Roma e venceu mais dois jogos em Roland Garros, onde sequer entrou em quadra para a terceira rodada, desistindo do torneio por problemas respiratórios.

Rybakina inclusive chega para a defesa do título no Foro Itálico sabendo que o fator extra-quadra pode ser uma complicação para ela. “Normalmente sofro de alergias em Roma. No ano passado tive sorte porque choveu muito, mas veremos este ano”, finalizou a atual quarta colocada no ranking da WTA.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE