PLACAR

Navarro também derruba Sabalenka e será top 20

Emma Navarro (Foto: Kathryn Riley/BNP Paribas Open)

Indian Wells (EUA) – O ótimo momento de Emma Navarro no circuito foi mais uma vez recompensado com um resultado positivo. A jovem norte-americana de 22 anos e 23ª do ranking eliminou a número 2 do mundo Aryna Sabalenka nas oitavas de final do WTA 1000 de Indian Wells, para chegar às quartas de um torneio deste porte pela primeira vez. Navarro marcou as parciais de 6/3, 3/6 e 6/2 em 1h55 de partida nesta quarta-feira.

Com 18 vitórias na temporada, Navarro já venceu mais jogos que Iga Swiatek e Elena Rybakina em 2024. E depois de ter eliminado a ucraniana Elina Svitolina na última segunda-feira, consegue agora a maior vitória da carreira e a segunda contra top 10. Ela também entrará no top 20 da WTA pela primeira vez. A norte-americana chegou a Indian Wells vinda de uma semifinal em San Diego. Também neste início de ano, conquistou seu primeiro título em Hobart e chegou às oitavas no WTA 1000 de Doha.

A adversária de Navarro nas quartas pode ser a grega Maria Sakkari, número 9 do mundo, ou a francesa Diane Parry, 61ª colocada. A norte-americana tem uma vitória e uma derrota contra Sakkari, venceu no ano passado em San Diego e perdeu este ano em Doha. Já um duelo contra Parry seria inédito no circuito profissional.

“Estou me sentindo muito bem. Nunca é fácil enfrentar uma adversária tão experiente e tão talentosa”, disse Navarro após a partida. Em recente entrevista ao site da WTA, a norte-americana falou a ascenção que teve no ano passado, quanado saltou do 149º para o 32º lugar, com 29 torneios e 88 partidas de simples disputadas em 2023. Ela esteve até no Brasil, jogando o WTA 125 de Florianópolis em novembro.

“Senti que era muito importante encarar esse rito de passagem de jogar os ITFs e disputar muitas partidas no ano. Isso me ajudou a ganhar confiança em quem sou como jogadora e a entender as minhas decisões em quadra que gosto de ir nos grandes momentos. Estou descobrindo todas essas coisas. Isso foi muito importante para mim e me deu muita confiança para chegar a este novo nível”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Por sua vez, Aryna Sabalenka sofre mais uma eliminação precoce depois de ter conquistado o bicampeonato do Australian Open em janeiro. A atual número 2 do mundo perdeu na estreia em Dubai e venceu apenas dois jogos em Indian Wells, salvando quatro match-points na estreia contra Peyton Stearns e dominando o duelo contra Emma Raducanu. Finalista no ano passado no WTA 1000 da Califórnia, ela não consegue defender os pontos e fica mais distante de Iga Swiatek na disputa pela liderança do ranking.

 

O primeiro set da partida teve apenas uma quebra, conquistada por Navarro já no oitavo game. Apesar de ter enfrentando games mais longos em seu saque do que Sabalenka, a norte-americana manteve seus serviços o tempo todo e só enfrentou um break-point, quando já liderava por 5/3 e sacava para fechar. Como já era esperado, pelos estilos de jogo das duas tenistas, Sabalenka fez mais winners, 10 a 6, mas cometeu 14 erros não-forçados contra só 4 da tenista da casa em 38 minutos.

A reação de Sabalenka veio no início do segundo set, com uma quebra logo cedo e vantagem por 4/1. A bielorrussa sustentou a vantagem até o fim do set, contando com a potência de seus golpes, especialmente o forehand, mas também fazendo bom uso das curtinhas. Além disso, a bicampeã do Australian Open reduziu bastante o número de erros, fez apenas 5 contra 4 de Navarro, e liderou nos winners por 17 a 10.

A parcial decisiva começou com games longos e oportunidades para os dois lados. Aconteceram três quebras consecutivas, e Navarro escapou de um break-point antes de voltar a confirmar o serviço e fazer 4/1 no placar. Apesar de toda a pressão exercida por Sabalenka, especialmente nas devoluções de saque, a jogadora da casa se manteve à frente no placar e voltou a quebrar para chegar à vitória. Sabalenka fez mais winners na partida, 38 a 22, mas cometeu 34 erros contra apenas 14. O jogo teve seis quebras de serviço, quatro para a norte-americana.

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
F.F.
F.F.
1 mês atrás

Excelente jogadora a Navarro
Certamente vai crescer mais no ranking

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  F.F.

Boa jogadora, e jogou o universitário. Os cabras que rejeitam o universitário pro Fonseca poderiam repensar a opinião

João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás

Grande Vitória

Luis Ricardo
Luis Ricardo
1 mês atrás

gostei da sabalenka cair fora .Ela e a Vika são absurdamente detestaveis com suas gritarias….

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  Luis Ricardo

A Bia também urra bastante.

Luiz Neto
Luiz Neto
1 mês atrás
Responder para  Luis Ricardo

Por aí se vê que o problema não é delas e sim da sua intolerância.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

A Aryna tá muito difícil de ser batida! Vitória com v maiúsculo dessa menina!!!

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Quem reclama dos gritos dos(as) jogadores(as) provavelmente não tem noção do que é jogar tênis no nível profissional. A maioria dos jogadores(as) gritam quando jogam porque querem dar mais potência nos seus golpes e, pelo esforço que empregam para dar os golpes, acabam gritando. Quem se incomoda com os gritos durante um jogo, provavelmente o seu foco não é apreciar a beleza do confronto.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE