PLACAR

Nadal: “Números mostram que Djokovic é o maior”

Foto: Philippe Montigny / FFT

Manacor (Espanha) – O eterno debate sobre quem é o maior tenista de todos os tempos sempre gera polêmica quando é assunto. Porém, para o espanhol Rafael Nadal não há discussão, uma vez que os números mostram que o sérvio Novak Djokovic é o maior vencedor e, por isso, para ele, fica acima dos demais concorrentes.

“Os números dizem que ele é o melhor da história. Para mim, pelo que tenho visto, é ele. Nunca tive problema de ego para dizer as coisas que sinto. Podemos dizer que já me machuquei mais vezes, mas ele teve um corpo melhor”, afirmou o canhoto de Mallorca em entrevista ao programa El Objetivo.

Nadal também defendeu o sérvio das críticas que às vezes recebe por seu comportamento. “Ele é uma boa pessoa, com todos os seus defeitos. Mas é muito melhor do que parece. A frustração de Novak dura o momento de quebrar a raquete, então ele está mais uma vez pronto para competir a 100%. É por isso que é quem mais venceu em toda a história do nosso esporte”, acrescentou.

Além de falar sobre Djokovic, o espanhol também destacou a importância que Roger Federer teve para os outros dois integrantes do Big 3. “Todos tínhamos a sensação de que não poderíamos falhar. E sempre tivemos um caminho claro em mente sobre como poderíamos melhorar”, comentou Nadal, mostrando que o suíço serviu de inspiração para os que vieram depois.

46 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Henrique Max
Henrique Max
2 meses atrás

Acho incrível como tem gente que consegue não gostar de algum dos 3.
Os 3 são incríveis e são dos maiores esportistas que já pisaram na terra.
Você pode ter o seu preferido, o meu é o Nadal. Mas é impossível não admirar Federer e Djokovic…

Flávio
Flávio
2 meses atrás
Responder para  Henrique Max

Concordo plenamente Henrique.

Davi Poiani
Davi Poiani
2 meses atrás
Responder para  Henrique Max

Exatamente assim que eu penso! Os 3 são gênios admiráveis. O tênis não teria tido a sua Era de Ouro, aquelas batalhas épicas excepcionais, se um deles estivesse ausente. Os próprios caras do meio, ex-tenistas, técnicos, dentre outros, ou seja, aqueles que mais entendem de tênis, reconhecem e admiram a história que os três escreveram no esporte.

Mas não… ao invés de aprender mais sobre o esporte, estudar a história, a tradição, a nobreza do tênis… o pessoal prefere ficar chafurdando na lama da torcida rasteira, seja contra ou a favor. É como alguém que cospe em um vinho nobre por não saber o real valor do que está diante de si.

NFdS
NFdS
2 meses atrás
Responder para  Davi Poiani

Ótimo comentário, Davi.
É isso aí!

NFdS
NFdS
2 meses atrás
Responder para  Henrique Max

Isso mesmo, falou pouco mas disse tudo!
Parabéns!!!

Jophe
Jophe
2 meses atrás

Acho que agora não se tem mais discursão de quem é o melhor né.

Abel S
Abel S
2 meses atrás
Responder para  Jophe

Não! O melhor é o craque suiço R.Federer, o maior vencedor é o sérvio N.Djokovic. Já o maior feito do Tênis são as 14 finais e 14 títulos do espanhol R.Nadal em RG.

Leonardo
Leonardo
2 meses atrás
Responder para  Abel S

Concordo que o maior feito individual são os 14 titulos de GS do Nadal, porque isso, ganhar 14 anos um titulo a nivel de um GS, nunca foi alcançado em nenhum esporte de alto nivel. Quanto melhor e maior é complicado, porque se Djokovic tem todos os records importantes é o melhor e/ou o maior. O jogo mais bonito, mais vistoso, talvez a tecnica mais apurada era o Federer, mas não conseguiu ser melhor que Djokovic, nem em resultados, nem no H2H. Alias, ambos, Nadal também perde no H2H, mas por 1 jogo somente.

Leandro
Leandro
2 meses atrás
Responder para  Leonardo

Leonardo, claro que não dá pra mudar a história, mas imagine se a diferença de idade entre Federer e Djoko fosse favorável ao RF, seis anos de diferença em um nível tão alto e competitivo entre os dois manda muito!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
2 meses atrás
Responder para  Leandro

Desculpa esfarrapada de idade.

Djoko é um jogador mais técnico e completo do que o Federer e mais forte mentalmente. Ele já bateu em craques que são 14-16 anos mais novos do que ele. O próprio suíço só conseguiu dominar o Nadal 5 anos mais novo em 2017 e 2019, pois melhorou a esquerda e assim jogou a desculpa de idade no ralo. Com Djoko, não foi possível, pois ele é superior mesmo e teria dominado o confronto em qualquer situação.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
2 meses atrás
Responder para  Leandro

“se”,,,,,,o “SE”, não serve , nem como estatística ,nem como referencia amigo,,,,,se o Senna não tivesse morrido seria ……. ah , mas tem o “se” , né , Djokovic é o maior de todos e ponto , o choro é livre.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
2 meses atrás
Responder para  Leandro

Já que estás conjecturando, também vou.
Se a diferença fosse inversa, talvez o resultado fosse ainda maior em favor do sérvio, pois, experiência conta muito.
A final do US Open de 2007 provavelmente teria outro vencedor.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
2 meses atrás
Responder para  Leonardo

Leonardo, só um pequeno ajuste: Nadal ganhou 14 RG, mas não em 14 anos.

Leonardo
Leonardo
2 meses atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Luiz Fabricio, eu não disse anos consecutivos. Só para ressaltar que são 14 titulos de um mesmo torneio, de um nivel GS, ou seja do nivel mais alto do esporte e que só se joga 1 vez por ano, então tem que ganhar em 14 anos consecutivos ou nao. Nenhum atleta fez isso em nenhum esporte, não é um record só no tenis.

Fernando
Fernando
2 meses atrás
Responder para  Abel S

Goat é o Djoko, o maior e melhor tenista de todos os tempos. Federer pode ser o melhor “joga bonito” e o mais simpático.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
2 meses atrás
Responder para  Fernando

Até hoje quero entender como alguém pode ser melhor sendo freguês de seus dois rivais. Federetes são motivo de piada, pois negam de maneira persistente a realidade.

Vinicius
Vinicius
2 meses atrás
Responder para  Fernando

Um bom paralelo seria Ronaldinho Gaúcho que tem o futebol mais vistoso e plástico já visto, mas o Messi é muito mais jogador que o brasileiro

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
2 meses atrás
Responder para  Abel S

Em estado avançado de negacionismo. Coitado!!!!

Samuel
Samuel
2 meses atrás
Responder para  Paulo Sérgio

LIBERDADE DE ESCOLHA DELE E RESPEITA O MAIOR ESPORTISTA DE TODOS OS TEMPOS.

Rodri
Rodri
2 meses atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Rapaz… acho que os neurônios negaram seu cérebro e fugiram

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
2 meses atrás
Responder para  Rodri

Eu tenho até pena de ti. Um frustrado com as vitórias do goat. Nem vou dar importância a sua arrogância, pois deve ser um mendigo intelectual.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
2 meses atrás
Responder para  Paulo Sérgio

O importante é perder batendo bonito na bolinha e fazendo mais winners, KKKKKKKKKKKKKK.

Leandro
Leandro
2 meses atrás
Responder para  Abel S

Perfeito entendimento Abel!!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
2 meses atrás
Responder para  Abel S

Em que esporte o melhor vence menos que o pior, quando se confrontam diretamente?

Paulo Almeida
Paulo Almeida
2 meses atrás

Ele já havia dito isso no ano passado e repetiu novamente. Não adianta torcedor rival espernear, é um fato inquestionável.

Flávio
Flávio
2 meses atrás
Responder para  Paulo Almeida

Vamos aproveitar galera porque esta chegando á hora deles pararem, então aproveitem e curta Djokovic e Nadal porque o Federer já parou e eles estão quase ,então quem não curtir vai se lamentar no futuro.

Leonardo
Leonardo
2 meses atrás
Responder para  Paulo Almeida

Não sei porque acham que tem gente esperneando. Cada um tem sua opinião, concorte ou não. Na minha, Djokovic é o GOAT porque tem todos os records que sempre foram usados para definir o melhor de todos os tempos, que é na sequencia, titulos de GS e semanas como n.1. Além disso ele tem outros como temporadas como n.1, titulos de M1000, minimo 3GS de cada, minimo 2 M1000 de cada, H2H positivo contra seus 2 maiores adversarios. Então os numeros não deixam margem a outra interpretação. Mas tem gente que pensa diferente, e o mundo não vai acabar por isso.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
2 meses atrás
Responder para  Leonardo

Eu não acho, eu tenho certeza vendo vários negacionistas aqui nas notícias e no Blog do Dalcim por vários anos.

Sim, se alguém quiser ter a opinião de que o Baghdatis é o GOAT, o problema é dele. Difícil vai ser ter alguma credibilidade.

Você se equivocou um pouco nos recordes mais importante, que são 5: número de Grand Slams, número de semanas #1, número de temporadas #1, número de ATP Finals e número de Masters 1000. É difícil definir a ordem exata, mas nenhum pode ser excluído para a definição do GOAT. O Triple Career Slam e o quase Triple Golden Masters (só falta Monte Carlo) são bônus que também ajudam no GOATismo e o h2h, apesar de também favorecer o sérvio, é um critério menos importante.

Souza Oliveira
Souza Oliveira
2 meses atrás

Esses babadiokos não tem limites kkkkk. Tá ai o cara é humilde e falou bem do sérvio e isso todo mundo sabe o sérvio é um grande tenista os números não mentem. mas, jamais será e tá tudo certo. Os grandes tem humildade e isso e valioso demais e tem muito babá ovo que não intende…. Vida que segue sérvio grande tenista, Big 3 fizeram história e que história…viva o tênis…. Paz ️

Lee
Lee
2 meses atrás

Djokovic já conseguiu vencer 2 vezes Nadal em Roland Garros coisa que o Federer nunca conseguiu e o Nadal nunca conseguiu vencer Djokovic na Austrália e isso é um fato que torna Djokovic o melhor entre os três. Mas os três são grandes jogadores cada um tem seu estilo de jogo e ambos venceram 66 Grand slams fato que talvez possa se repetir daqui uns 100 anos.

Leo, o realista
Leo, o realista
2 meses atrás
Responder para  Lee

Esse raciocínio é inválido. Seria ok se fossem da mesma geração, mas não são. Jogaram uma parte juntos, mas o auge do Federer foi 2003-2010. Auge do Nadal, 2005/2012. O Djokovic começou o seu auge em 2011.
Se o Nadal fosse mais velho que o Federer, ele continuaria dominante, mas o suíço o venceria em algum momento de seu declínio.
Assim como se o Djokovic fosse mais velho, o Nadal o venceria na Austrália em algum momento, ainda que o sérvio continuasse dominante lá.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
2 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Risível isso.
Jogaram mais de 50 partidas entre si e não são da mesma geração…
Por que será que foram batizados de Big3?
Não seria possível esse título se não fosse mesma geração.

Rafael Azevedo
Rafael Azevedo
2 meses atrás
Responder para  Lee

Só lembrando que Nadal só enfrentou Djokovic 2x na Australia. E uma dessas partidas foi aquela final épica de 2012 em que o espanhol teve uma quebra à frente no quinto set.

Ou seja, provavelmente Nadal vemceria Djokovic por lá se eles tivessem tantos embates como tiveram em RG. Djokovic só foi vencer Nadal em Paris depois de uma porrada de derrotas. O espanhol joga muito bem na Australia com 6 finais por lá, 2 títulos e H2H favorável contra Federer. Por isso creio que ele acabaria vencendo Djokovic um dia. Mas, o “se” não existe.

Rodri
Rodri
1 mês atrás
Responder para  Rafael Azevedo

O contrário pode ser usado também, segundo sua lógica. A maioria das finais perdidas pelo servio foram no saibro, muito as em RG, a superfície preferida do espanhol. Não fosse isso, a diferença no h2h e títulos seria maior

Fábio Sena
Fábio Sena
2 meses atrás

Falta o Federer agora confessar quem é o maior de todos os tempos e a discussão finalmente estará acabada. Pensar que desprezaram o Sérvio, considerado o patinho feio, queriam monopolizar a mídia e os louros. Djokovic jogou todos estes anos por raiva de como foi tratado, dava para ver nos olhos dele a vontade de se provar. Viva ao Nole!

Rodrigo.c.arruda@rcacc.com.br

Opa

Leo, o realista
Leo, o realista
2 meses atrás

Números não são tudo. A trajetória do Djokovic foi num nivel mais fácil que a de outros tenistas.
Pegou uma entresafra de uma década, até surgir o Alcaraz e agora recentemente o Sinner que conseguiu melhorar.
O Federer começou sua trajetória vitoriosa em 2003 e logo em 2005, surgiu o Nadal.
O Nadal teve alguns anos de Federer e quando esse saiu do auge, surgiu logo o Djokovic.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
2 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Sim, foi, dos 24 GS do sérvio, ganhou apenas de Tsitisipas, Tsonga, Del Potro, Ruud, Medvedev e a zebraça Kevin Anderson (que virou um 0x2 na semi, contra quem não me lembro mais) em finais, fora todas as outras contra o restante do Big4.
Só barbadas o sérvio teve que enfrentar para compor sua coleção.
SQN

Paulo Almeida
Paulo Almeida
2 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Não, Alquingel. Federer pegou a era mais fraca do tênis de 2003 a 2007, com jogadores de nível 250 fazendo final de Slam.

Djokovic teve que construir toda a sua carreira em cima do Fedal até 2020-2022, além de ter tido adversários de alto gabarito como Murray, Wawrinka, Delpo, Thiem, Medvedev, Zverev, Alcaraz e Sinner.

Você confunde auge com fraqueza de rivais. O Federer da década de 2000 tinha uma das esquerdas mais medonhas já vistas, mas só o jovem Nadal sabia tirar proveito. O resto era tão ruim que dava pra ganhar só com uma mão, a direita.

Leo, o realista
Leo, o realista
2 meses atrás
Responder para  Paulo Almeida

Que argumento tosco. A esquerda era tão ruim e só um único jogador conseguia tirar proveito! Kkkk Vcs fanáticos se superam na loucura! A maioria desses adversários que vc descreveu do cotonete surgiram agora nos últimos anos, o que bate com meu raciocínio de que ele ficou uma década sem bons adversários.
Quem o djokovic teve que lidar boa parte dos anos foram: raonic, Nishikori, Sock, Dimitrov, mannarino, etc. Jogadores bem meia boca.
Já o Federer teve que lidar com nomes como Agassi, Roddick, Hewitt, Davydenko, Kafelnikov, Safin, Guga, Moya, González, Nalbandian, Ferrero, Soderling, Del Potro, Herman, Costa, Gáudio, Rios, Coria, Philippoussis e o Nadal em seu auge, e não o Nadal mais velho que vira e mexe se lesionava.
Olhando essa lista acima, você vai dizer que Nishikori, Sock e Dimitrov são melhores? Kkkk

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
2 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Você entrou em contradição. Disse que o Djoko se beneficiou do fato de Federer ser mais velho e esquece que Agassi é mais velho do que o suíço.
Vamos aos números:
Vitórias só em finais de slam de Djoko contra o Big 3: 4 contra Federer; 4 contra Nadal e 5 contra Murray. Total = 13

Vitórias de Federer contra o Big 3 em finais de slam: 1 contra Djoko; 3 contra Murray; 3 contra Nadal. Total = 7
Sem comparação!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
2 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Tosco é falar que o Djokovic pegou uma entressafra de uma década, ou seja, desde 2014. É das asneiras mais risíveis que já vi por aqui, rsrsrsrs. Ele ficou sem Federer, Nadal, Murray, Wawrinka e Delpo como adversários? Thiem e Zverev incomodam desde 2016/2017, Medvedev desde 2019 e Alcaraz e Sinner desde 2022. Raonic, Nishikori e Dimitrov nunca foram os rivais verdadeiros do sérvio. Sock e Mannarino eu nem comentar, é desespero.

Essa sua lista inclui vários jogadores já em fim de carreira/semiaposentados, como Agassi, Guga, Kafelnikov, Rios. Já outros são risíveis, como Philippoussis, González, Davydenko, Nalbandian, Soderling, Gaudio (kkkk, tomou bicicleta em Finals), Coria, Costa, Moya, Ferrero, entre outros jogadores exclusivos de saibro. So sobram três: Roddick, um servebot lento e freguês extremo; Hewitt, um passador de bolas que levou bicicleta em final de Slam; Safin, um baladeiro que vivia caindo nas primeiras rodadas dos torneios.

Nadal no auge que nunca tinha feito uma semifinal de AO e USO antes de 2008 e finais só em 2009 e 2010 respectivamente? Era conhecido como Saibral e teve contusões durante a carreira inteira; aquela no pé data de 2005.

Portanto, a lista dos adversários do GOAT Djoko é claramente muito superior.

Sem choro, Alquingel.

Rodri
Rodri
1 mês atrás
Responder para  Leo, o realista

Kkkkk velho vai tomar teu gardenal, a crise tá braba

Rodri
Rodri
1 mês atrás
Responder para  Leo, o realista

O cara falar que Djokovic pegou geração fraca é o mesmo que dizer que Federer era fraco. Talvez o ditado seja verdade: o freguês tem razão

Ana
Ana
2 meses atrás

Só não gosto da postura do Djokovic fora de quadra. E por aquela polêmica da vacina. Mas dentro de quadra é um jogador espetacular!!!!!!

Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
2 meses atrás

Essa discussão é sempre inócua, tivemos o privilégio de assistir 03 gênios jogando em altíssimo nível, é o que deveríamos agradecer, o discussão de quem foi o melhor, são apenas filigranas irrelevantes….

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE