PLACAR

Medvedev se orgulha de nova final e sai mais confiante

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Melbourne (Austrália) – Apesar da frustração por mais uma derrota em finais de Grand Slam, a quinta em seis disputadas e a terceira na Austrália, Daniil Medvedev se orgulha de ter feito mais uma boa campanha. Especialmente por conta de ter passado mais de 24h em quadra ao longo do torneio e vencido três jogos no quinto set. Superado por Jannik Sinner na final deste domingo, Medvedev deixou escapar uma vantagem de dois sets a zero, como já havia acontecido contra Rafael Nadal em 2022. Entretanto, consegue lidar melhor com a situação atualmente, ainda mais pelas circunstâncias do jogo e do torneio deste ano.

“O sentimento diferente e as circunstâncias são diferentes, eu diria. Agora estou sonhando mais do que nunca”, disse Medvedev na coletiva de imprensa após a derrota por 3/6, 3/6, 6/4, 6/4 e 6/3 após 3h44 de partida. “Mas eu diria que não é mais uma criança que está sonhando. Sou eu mesmo agora, uma pessoa de 27 anos que está fazendo todo o possível pelo meu futuro e pelo meu presente. Eu amo isso. Por isso cheguei à final. Eu queria vencer e estava perto”.

O placar é parecido, mas consegui me tornar uma pessoa diferente, com uma mentalidade diferente. Farei de tudo para que essa derrota não afete meus próximos torneios, porque isso faz parte do esporte”, avaliou o ex-líder do ranking e atual terceiro colocado. “Estou orgulhoso de mim mesmo, eu estava lutando e correndo. Se amanhã eu não sentir minhas pernas não importa, tentei tudo o que pude hoje até o último ponto. Fiquei um pouco cansado fisicamente, mas nas partidas anteriores meus adversários também ficaram cansados ou não conseguiram aproveitar as chances. Jannik realmente não cansou”.

Medvedev fez três jogos seguidos de cinco sets, tendo superado Hubert Hurkacz nas quartas e Alexander Zverev na semifinal. “Cinco sets são difíceis para o corpo. Eu diria que o pior que senti foi depois da partida contra Hurkacz. Depois veio outro jogo duro contra o Zverev na semifinal. E ontem, quando eu estava treinando, pensei: ‘Droga, como vou jogar a final, como vou me mover?’. Trabalhamos duro, especialmente com meu fisioterapeuta, ele fez um trabalho tremendo, então cada vez que eu entrava em quadra eu estava pronto novamente”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Durante a partida, meu nível de energia caiu depois de dois sets. Foi caindo porque não tive um sono perfeito. Mas vamos falar que foi culpa minha, porque precisava vencer partidas de forma mais tranquila. Então não é fácil para o corpo, mas pelo menos sinto que não tenho lesões… Estou pronto para o próximo passo nesta temporada. Ainda é um bom começo de ano”, complementou o campeão do US Open de 2021.

O plano de jogo mais agressivo nos dois primeiros sets e a tentativa de encurtar os pontos faziam parte da tentativa de preservar o físico. “O que me fez decidir foi a minha condição física, eu sabia que não seria capaz de jogar ralis longos porque Jannik seria capaz de sustentar. Se eu estivesse 100¨% fisicamente, talvez com o meu treinador e eu pudéssemos decidir entrar nestes ralis e ver quem é mais forte fisicamente. Mas eu sabia que hoje não estava nesta forma, então precisei fazer os pontos o mais curtos possível. Sabia que ainda haveria pontos longos, mas precisava torná-los mais curtos. Não tive pressa e estava funcionando bem. Para ser sincero, acho que funcionou bem até o fim”.

Leia mais:

Sinner: “Sabia que um jogo mais longo seria melhor para mim”

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Parabéns ao Medvedev pelo vice-campeonato, o que é um ótimo resultado. Infelizmente, no esporte só um vence. Ser vice-campeão significa que para o próximo desafio não precisa começar a nova preparação do zero. Significa que muita coisa do que foi feita poderá ser aproveitada. Então, é isso que o Medvedev precisa fazer, apenas ajustar alguns detalhes que não deram certo. Acredito que a vitória na semifinal contra o Zverev o ajudou a aceitar a derrota nessa final porque foram nas mesmas circunstâncias, com a diferença de que na semifinal foi o Medvedev que impôs a virada após estar perdendo de 0 a 2, e na final sofreu a virada após estar ganhando de 2 a 0. É seguir em frente que mais títulos de grand slam virão.

Rogério Falco
Rogério Falco
1 mês atrás

Medvedev é um campeão no tênis, tem até aqui 20 títulos de ATP (o que é para poucos), sendo um Grand Slam. Mas estas derrotas em finais de GS se repetindo, como foi para o Nadal tb na Austrália e de virada, deixam a impressão que ele sempre será um coadjuvante no tênis. Está mais para Tsitsipas, Zverev e Ruud, ótimos tenistas para enfrentar em finais, do que para Alcaraz e agora, Sinner. Espero que eu esteja enganado, e que ele ainda possa surpreender.

Lee
Lee
1 mês atrás

Próximo Slam que o Medvedev terá chances de ganhar é o US Open. Não vejo ele com chances de ganhar no saibro e muito menos na grama.

Valmir
Valmir
30 dias atrás

A passagem de bastão está acontecendo e os novos protagonistas estão aí.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE