PLACAR

Iga cede só 3 games, volta à final de Indian Wells e tenta o 8º WTA 1000

Foto: BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) – Pela segunda vez em sua carreira profissional, Iga Swiatek disputará a final do WTA 1000 de Indian Wells. Campeã do torneio em 2022, a número 1 do mundo voltou à decisão na Califórnia depois de uma vitória arrasadora contra a ucraniana Marta Kostyuk, 32ª do ranking, por 6/1 e 6/2 em apenas 1h08 de partida nesta sexta-feira.

Aos 22 anos, Swiatek disputará sua 23ª final no circuito da WTA e já acumula 18 conquistas. Em torneios de nível 1000, ela tem sete títulos e dois vices. Na atual temporada, já foi campeã do WTA 1000 de Doha e semifinalista em Dubai. A polonesa acumula 19 vitórias e apenas duas derrotas em 2024.

Ainda sem perder sets em Indian Wells, Swiatek enfrentará na final do próximo domingo às 15h (de Brasília) a vencedora da partida entre a norte-americana Coco Gauff, número 3 do mundo, e a grega Maria Sakkari, 9ª colocada. Ela tem nove vitórias -todas em sets diretos- e apenas uma derrota contra Gauff no circuito. Já contra Sakkari, perdeu três vezes em 2021 e venceu duas em 2022, incluindo a final de Indian Wells.

A vitória na semifinal também ajuda Swiatek a ampliar a vantagem para Aryna Sabalenka na disputa pela liderança do ranking. Isso porque a polonesa havia parado na semifinal do ano passado. Já a bielorrussa foi vice na edição passada e perdeu para Emma Navarro nas oitavas este ano. A diferença, que era de 1.380 pontos antes de Indian Wells, já sobe para 2.170 pontos. E pode chegar a 2.520 pontos em caso de título. Além disso, ela só tem a somar em Miami, já que não jogou no ano passado por lesão nas costelas.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Eliminada na semifinal desta sexta-feira, Kostyuk fez a melhor campanha da carreira em um WTA 1000. A ucraniana de 21 anos venceu a japonesa Mai Hontama na estreia e as russas Anastasia Pavlyuchenkova nas oitavas e Anastasia Potapova. Ela não precisou disputar a terceira rodada, beneficiada pela desistência da tcheca Marketa Vondrousova, número 7 do mundo, por motivos pessoais. Há duas semanas, Kostyuk jogou a final do WTA 500 de San Diego. E com duas boas campanhas seguidas, será top 30.

Diferente do que havia acontecido em seus jogos anteriores em Indian Wells, Swiatek já começou a partida com tempo de bola ideal para o saque e devoluções. Com o domínio dos ralis , não demorou para abrir vantagem no primeiro set. Ela fez dez pontos seguidos e saiu vencendo por 3/1. Na sequência, Kostyuk teve 40-15 no saque, mas errou um voleio. O game continuou, com mais erros da ucraniana, que exibia uma atitude muito negativa em quadra, permitindo à número 1 do mundo conseguir uma nova quebra. Ela não enfrentou break-points na parcial e cedeu só quatro pontos no saque. Kostyuk fez 7 a 4 nos winners, mas cometeu 15 erros contra apenas 4 da polonesa.

O segundo set começou com alguns games longos, mas com Swiatek aproveitando suas chances de quebra para sair vencendo por 3/0 e saque. Kostyuk, que começava a forçar mais o jogo e tentava encurtar os pontos, partindo para a definição com winners de forehand, pediu atendimento para um desconforto no pé esquerdo. Apesar de uma melhora da ucraniana na movimentação nos últimos games, a vantagem construída por Swiatek era confortável o suficiente para ela definir a disputa em sets diretos. Kostyuk até fez mais winners na partida, 17 a 14, mas cometeu 23 erros não-forçados contra apenas 6. Swiatek não enfrentou break-points na partida e aproveitou cinco das seis chances de quebra.

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Andre
Andre
29 dias atrás

Adversária da Iga é ruim a bessa , como pode ser 31 do ranking ??

Andre
Andre
28 dias atrás
Responder para  Mário Sérgio Cruz

Mas a quantidade de erros não forçados é muito grande e aparentemente bolas fáceis de devolver, vamos aguardar.

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Mário Sérgio Cruz

Desculpa meu c aro Mario Sergio eu discordo, pois só figurar no ranking como top 10 não quer dizer muita coisa, é verdade que é importante mas o que conta mais são conquistas e não adianta um tenista ser bem ranqueado se não tiver conquistas, pois as conquistas que são a razão de ser de um atleta porque faz cm que gere melhores premiações e também atrai maiores patrocínios, tanto é que Federe, Nadal, Djokovic, Serenna e outros vencedores são ou foram bem premiados porque eram ou são vencedores.

Flávio
Flávio
29 dias atrás

O jogo da Iga É MUITO desanimador, pois não tem variação técnica e acaba afastando o público com isso, agora é a número 1 com todos os méritos e deveria aprender a usar o slice e curtas para melhorar um pouco a sua imagem perante o público, é uma pena que ela prefira só jogar na grosseria e assim a maioria vai preferir pagar pra ver uma final masculina de 2 grandes jogadores porque sabem que ali verão jogos bons como: Alcaraz x Djokovic, ou Alcaraz x Nadal, ou Alcaraz x Medvedev, ou Nadal x Djokovic ou qualquer outro que tiver um deles ao invés de ver a Iga jogar, infelizmente.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
29 dias atrás
Responder para  Flávio

Não fale pelos demais cara , eu amo ver a Iga jogar é eficiencia 100% e sem gritarias alucinadas tipo a sabalenka ou a Vika , ,vc deveria aprender a “respeitar” uma grande jogadora cara , quem é v, pra falar dos items onde ela deveria melhorar , vc é um frustrado cara , a inveja te consume .

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Luiz Ricardo ela só joga na grosseria. aí não dá meu caro.

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Luiz Ricardo entendeu o que eu disse? Senão releia pra não pensar asneiras ,eu reconheço que ela é uma vencedora ,mas ela joga na grosseria sim e você não aceita a verdade, e não enxergar isso mostra que você desconhece o que é qualidade.

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Luiz Ricardo você sempre me ataca aqui é porque falo a verdade e ela te incomoda, né e já disse me aponte uma mentira que eu disse sobre números? Lógico você não apresenta é porque não tem argumentos porque não sabe nada e aí vem rotular a palavra misoginia ao sugerir que ataco as mulheres, que não tem nada a ver e jamais desrespeitaria uma mulher, pois sei que é errado o que analiso é números do esporte e estilo de jogo da atleta, seja do tênis masculino ou feminino, então você, que não sabe nada de nada, confunde as coisas porque se incomoda com verdades, realmente a falta de visão ou de interpretação acaba minando o senso de realidade de pessoas como você, Agora você mesmo acabou cometendo atitudes impensadas ao dizer gritarias de uma atleta, agora você fala da Iga que é 100% eficiente, de fato, é a única verdade que você apresenta, agora não quer dizer que ela sendo eficiente apresenta qualidade e isso a IGA ,até que prove ao contrário, passa longe, só que você não sabe o que significa qualidade e percebi que você não sabe o que é slice, curtas, lob, saque voleio, por isso não entende o que é qualidade técnica, então vai pesquisar para saber isso para não passar vergonha aqui. e não é questão de ser dono da razão porque ninguém é, e sim ser coerente.

Viviane
Viviane
29 dias atrás
Responder para  Flávio

Mas ela sabe usar esses golpes, só não vê necessidade. Em comparação com a temporada passada, ela tem variado bastante, subido a rede, melhorou o saque. Se mesmo jogando feio, como você sempre diz, está dando certo, não há pq ela mudar. Pra mim, o jogo dela é simples e objetivo e mesmo assim as adversárias sofrem pra ganhar dela.

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Viviane

Viviane acho que não, pois se soubesse já tinha usado, então veja a Sakkari que evoluiu ao usar alguns slices pois ela não sabia isso, parece que o novo técnico a conscientizou a importância de variar o jogo. Agora eu concordo que sofrem contra ela é porque não tem a consistência física dela, mesmo tenho mais técnica como a Muchova, Kenin, Jabeur, Marketa é porque elas não têm a eficiência física da polonesa,por isso são atropeladas pela polonesa.

Carolina
Carolina
29 dias atrás
Responder para  Flávio

Essa é a sua opinião

Flávio
Flávio
28 dias atrás
Responder para  Carolina

Infelizmente é sim.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE