PLACAR

Heide luta por cinco sets, mas para na estreia em Paris

Gustavo Heide (Foto: Dino Garcia/Divulgação)

Paris (França) – A primeira participação de Gustavo Heide em um Grand Slam chegou ao fim. Depois de obter três vitórias no qualificatório e entrar na chave principal de Roland Garros, o paulista de 22 anos lutou por cinco sets, mas acabou eliminado na primeira rodada pelo argentino Sebastian Baez, 20ª principal favorito do torneio, pelo placar de 4/6, 6/3, 6/1, 4/6 e 6/3 após 3h44 de batalha.

Mais do que sua estreia em Slam, esta foi apenas a segunda partida de Heide na elite do circuito, depois de ter participado do Rio Open em fevereiro deste ano. Atualmente com o melhor ranking da carreira, ocupando a 174ª posição do ranking, Heide deverá melhorar ainda mais essa marca e está subindo provisoriamente para o 155º posto, mas ainda pode ser ultrapassado por outros concorrentes e precisará esperar o fim de Roland Garros para conhecer sua nova colocação.

Do outro lado, Sebastian Baez volta a vencer um jogo em Paris após dois anos e já iguala seu melhor resultado no torneio, obtido justamente em 2022. Vivendo a melhor fase da carreira, o argentino de 23 anos vem de boas campanhas no saibro na atual temporada, com títulos no Rio de Janeiro e Santiago, além das quartas em Genebra e oitavas em Roma.

Seu próximo adversário será o austríaco Sebastian Ofner, que no domingo precisou de 3h35 para virar o jogo contra o convidado da casa Terence Atmane, anotando o placar de 3/6, 4/6, 7/6 (7-2), 6/2 e 7/5. O duelo será inédito no circuito.

Brasileiro começa bem e nem a chuva atrapalha

Vindo do quali e com bom ritmo, Heide foi muito bem nos games de saque no início do jogo, convertendo 74% dos pontos como primeiro serviço e 67% com o segundo, sem oferecer um único break-point ao argentino. Além disso, ele aproveitou muito bem a única chance de quebra que teve e abriu vantagem no placar.

No décimo game, a chuva resolver atrapalhar a rodada em Paris e impediu que o brasileiro fechasse a primeira parcial quando tinha dois set-points. A partida foi paralisada por quase uma hora, mas na volta ele não desperdiçou a vantagem e na segunda tentativa fechou o set em 6/4 após 40 minutos de jogo corrido.

Argentino sobe o nível e vira

O confronto seguiu bastante equilibrado na segunda parcial, com raras chances de quebras. O primeiro a ter um break-point foi Sebastian Baez, que aproveitou muito bem a oportunidade no sexto game e abriu 5/2 na sequência. O argentino ainda desperdiçou outra chance de superar o serviço do brasileiro antes de sacar muito bem e empatar a partida no nono game.

Melhor no jogo, Baez aproveitou o momento para impor de vez o seu ritmo e largou na frente na terceira parcial com mais duas quebras, abrindo 4/0. Ele superaria o serviço de Heide outra vez no sétimo game para fechar a parcial em 6/1 e tomar a dianteira no placar.

Heide melhora e leva ao quinto set

Pela primeira vez desde o segundo set, Gustavo Heide enfim começou a quarta parcial confirmando seu saque sem sustos e ameaças do argentino, e com isso ganhou moral para pressionar o adversário e conseguir a primeira quebra. Apesar de não sustentar a vantagem na sequência, o brasileiro voltou a superar o serviço do rival mais duas vezes e abrir 5/2. Na primeira chance de fechar o set, ele não foi bem e perdeu o saque, mas depois teve calma e com um game de zero empatou o jogo e levou a definição para o quinto set.

Jogo tenso e vantagens desperdiçadas

A parcial decisiva foi a mais instável dos dois jogadores em toda a partida. Nos primeiros seis games foram quatro quebras de saque, duas para cada lado, sendo que Gustavo Heide chegou a estar em vantagem por duas vezes, mas não sustentou. Longos e cadenciados, os pontos foram ficando cada vez mais tensos e disputados, com muita participação das torcidas brasileira e argentina nas arquibancadas em Paris.

Depois de chegar a estar perdendo por 2/3 e quebra atrás, Sebastian Baez mais uma vez elevou o seu nível e encontrou soluções para reagir, vencendo quatro games seguidos para confirmar a vitória e uma classificação suada.

38 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Daniel Machado
Daniel Machado
16 dias atrás

Muito boa estreia em um Slam. Sairá com uma boa experiência para o restante do ano.

Cacio Luiz Crozariolo
Cacio Luiz Crozariolo
16 dias atrás
Responder para  Daniel Machado

Excelente partida. Estava bem solto no primeiro set. Que essa experiência seja a porta aberta para o segundo semestre. Heide vem em franca ascensão.

Paulo A.
Paulo A.
16 dias atrás
Responder para  Daniel Machado

Concordo! Jogou muito bem e superou as minhas expectativas.
Mas algo me diz que esse RG não será muito bom para os brasileiros. A ver.

Andy Schmid
Andy Schmid
16 dias atrás
Responder para  Daniel Machado

Experiência dá quantos pontos no ranking mesmo? Só pra saber.

Luiz Otavio
Luiz Otavio
16 dias atrás

Infelizmente cansou.

André Borges
André Borges
16 dias atrás

Mais um que quase surpreendeu, mas era a vitoria mais impróvavel no masculino.

Fred Magalhães
Fred Magalhães
16 dias atrás
Responder para  André Borges

A do Meligeni é muito mais improvável

Marcelo
Marcelo
16 dias atrás
Responder para  André Borges

Seria mais improvável uma vitória de Meligeni contra Ruud

Marcelo
Marcelo
16 dias atrás

Jogou muito Heide, certeza que esse jogo vai lhe trazer vários ensinamentos. Fez um jogo duro contra um Top 20 do mundo que joga duro no Saibro

Guilherme Pacheco
Guilherme Pacheco
16 dias atrás

jogou muito bem, infelizmente saque não encaixou durante a partida. no quinto sete faltou aproveitar a oportunidade do inicio de sete. mas jogou muito e tem nivel para ser top 100 na minha visão.

Scott
Scott
16 dias atrás

É, ninguém esperava mesmo, tudo bem. Participação digna.

Leandro Schulai
Leandro Schulai
16 dias atrás

Primeiro jogo de 5 sets da vida dele, super compreensível e muito surpreendente o resultado, até. Que sirva de aprendizado e o ajude nos próximos desafios do circuito,

Certeza que sai bastante confiante e animado.

Lucas
Lucas
16 dias atrás

Bem parecido com o que aconteceu com a Laura ontem

DENNIS SILVA
DENNIS SILVA
16 dias atrás

Perdeu mas jogou bem. Enfrentou um top 20 e bom jogador de saibro

Grau
Grau
16 dias atrás

Incrível a diferença das críticas sobre Pigossi e Heide, mesmo os dois tendo perdido de forma parecida (estando a frente no último set e deixando virar). Seria coincidência

Cristian Costa
Cristian Costa
16 dias atrás
Responder para  Grau

Aqui no site o pessoal desce a lenha em todo mundo quando perde, independente do gênero kkk. Não que eu concorde com as críticas pesadas e que são alem do ponto, mas acho que não tem nada a vê sua tentativa de lacrar.
O Heide só escapou porque conseguiu um resultado surpreendente ao furar o qualy. Deixa ele perder o próximo jogo na primeira rodada de challenger que voltam as críticas pesadas.

Última edição 16 dias atrás by Cristian Costa
Thiago
Thiago
16 dias atrás
Responder para  Grau

Eu não vi o jogo da Laura, mas pelo que li, ela perdeu com 4×0 (portanto, duas quebras a frente). É beeem diferente do que aconteceu no jogo do Heide.

gustavo
gustavo
16 dias atrás

jogou muito bem. primeira vez que vejo o Heide jogar e fiquei com uma boa sensação que em breve teremos mais um jogando em alto nivel no circuito.

João
João
16 dias atrás

Na hora da onça beber água, igual a Pigossi ontem.

PFON
PFON
16 dias atrás

Jogou como nunca e perdeu como sempre.

Gilbert Becou
Gilbert Becou
16 dias atrás

Heide endureceu com um casca grossa.Mas a indignação fica com a transmissão da ESPN,q ao invés de passar o jogo,passou o jogo do Tiafoe com sua direita cortadora de salame.Isso tudo para forçar o fã de tênis a comprar o STARPLUS.e agora em vez de passar o jogo do MONTEIRÃO da Massa,continua com o cortador de mortandela.LAMENTAVEL

Rafael
Rafael
16 dias atrás

Esse Heide é ótimo jogador , saiu de cabeça erguida , segue a guerra!

santana
santana
16 dias atrás

Nome promissor, mais vai ter que melhorar bastante o físico.

Guilherme Augusto
Guilherme Augusto
16 dias atrás

Incrível como é sempre a mesma manchete. “Luta como nunca”, mas perdem como sempre. Lamentável

James Garcia
James Garcia
16 dias atrás
Responder para  Guilherme Augusto

Exatamente, foi um estardalhaço, um ufanismo, um pachequismo colossal de fazer o Galvão Bueno ter inveja por causa de um qualificatório. Aí na hora de jogar na chave principal as derrotas de sempre dos brasileiros e as passadas de pano de sempre enquanto os argentinos não param de evoluir

Guilherme Augusto
Guilherme Augusto
16 dias atrás
Responder para  James Garcia

Exato… já podem deixar o título salvo pra derrota do Monteiro, Wild, Bia e demais, nao muda nada.

James Garcia
James Garcia
16 dias atrás

O Brazilian Storm segue imparável!!!!

Pigossi já era

Heide já era

Monteiro levando uma cacetada do Kecmanovic deve cair mais tarde também. Fizeram um estardalhaço por causa de um qualificatório pra isso? Kkkk

Ramiro Cora
Ramiro Cora
16 dias atrás
Responder para  James Garcia

mas por cá teve muita gente defendendo cegamente que Etcheverry e os argentinos são “limitados e apenas rebatedores de bola”, “enganações” … Misericórdia!

Agora eu acho que, dado o nível dos participantes, os/as tenistas brasileiros/as estão de parabéns, Boa e digna performance.

Scott
Scott
16 dias atrás
Responder para  James Garcia

Não vai passar ninguém!

Rob
Rob
16 dias atrás

A derrocada brazuca vai ser em série?putz

Fred Magalhães
Fred Magalhães
16 dias atrás

Monteiro já perdeu e pelo visto o Wild tbm vai levar uma piaba

Glauco Antonio Lima
Glauco Antonio Lima
16 dias atrás

O melhor dos brasileiros nesta estréia até agora, só faltou experiência. Rumo a Wimbledon .

Thiago
Thiago
16 dias atrás
Responder para  Glauco Antonio Lima

De acordo.

Vanessa
Vanessa
16 dias atrás

Sério, alguns comentários aqui são dignos de pena. Só de imaginar o quanto essas pessoas devem ter torcido para os brasileiros perderem só para vir falar esse tanto de groselha é de enoja. Claramente ficaram “frustrados” pelo fato dos brasileiros terem furado o Qualy e agora, sem nenhuma crítica construtiva sequer, vem criticar pessoas que torcem pela evolução do tênis brasileiro. Aos jogadores que perderam hoje. Bora para próxima… O esforço e trabalho duro de vocês no devido tempo vai responder aos derrotistas.

Paulo Costa
Paulo Costa
16 dias atrás
Responder para  Vanessa

Veja, estes lacradores não devem receber curtidas e tampouco respostas de quem realmente torce para que os tenistas brasileiros vão bem nos torneios.
Vai ficar cada vez mais claro que eles não entendem de torcer para que alguém ganhe, e sim, torcem para que não passem, e poder vir aqui dizer asneiras.
Mas querem discussão para que sintam-se observados.
Pois vamos fazer nossos comentários de torcedores (pois não somos profissionais, nem jogadores e tampouco técnicos) e ignorá-los, e assim os deixaremos indignados.

Carlos
Carlos
16 dias atrás

Parabéns…pegou o adversário mais difícil, mas foi o que mais lutou.
Muito bem….não desanimar…vem muita coisa boa ainda

Roberto
Roberto
16 dias atrás

Fazer críticas e bem fácil. Quero ver descer pro play. Só quem é.

trackback

[…] Contra um rival do gabarito do argentino Sebastian Baez, cabeça de chave número 20, ele chegou a vencer o primeiro set e levou a partida até o quinto, quando acabou […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE