PLACAR

Duplas de Joana Cortez e Diogo Carneiro conquistam o BT 100 de BH

Joana Cortez e Grazi, à esquerda, e as vice Samantha e Julianna, (Foto: Marcos Luciani)

Belo Horizonte (MG) – Duas decisões movimentaram as areias da Arena RM neste domingo de sol em Belo Horizonte. No feminino, Joana Cortez e a mineira Graziele Silva fizeram valer o favoritismo e levaram o título do BT100 BH Alto Giro. Já no masculino, foram os cabeças de chave 3 Diogo Carneiro e Renzo Testa Amâncio que levantaram o troféu do torneio, que distribuiu 100 pontos no ranking da Federação Internacional de Tênis (ITF) e 10 mil dólares em premiações (R$ 52 mil).

Quatro vezes campeã mundial, três por equipes com o Brasil e uma nas duplas feminina, Joana Cortez chegou ao seu 53º título na carreira. A carioca de 45 anos não levantava um troféu desde outubro de 2022, quando havia sido campeã em João Pessoa (PB). Na final deste domingo, Cortez e Silva venceram as cabeças 2, Samantha Barijan e Julianna Martins por 0/6, 6/3 e 10/3.

“O primeiro set foi muito ruim, acho que meu corpo ficou no hotel”, contou Cortez, rindo. “Começamos com muitos erros. Hoje estava ventando mais, eu estava com muita dificuldade. No segundo set, a gente mudou a estratégia, mudou o lado do saque também. Eu passei a sacar a favor do vento, e a Grazi contra. O jogo é isso, estratégia. É importante estar junto, e a Grazi ficou comigo o tempo inteiro. Quando eu caía, ela me colocava para cima a cada ponto. Foi importante também o público torcendo para a gente, a Grazi estava jogando em casa. Muito feliz com o título, um evento fantástico, todo mundo de parabéns por esse torneio”, finalizou a ex-número 1 do mundo.

“O apoio do público foi fundamental. A gente perdeu de 6/0 e a torcida mesmo assim não parou de apoiar. Isso dá uma força, uma energia muito grande para a gente dentro de quadra. Jogar ao lado da Joana também foi muito bom. Aprendo muito com ela”, completou Grazi Silva.

Diogo Carneiro (de amarelo/pink) e Renzo (de azul) e os vice-campeões (Foto: Marcos Luciani)

Entre os homens, o ex-top 10, o carioca Diogo Carneiro, e o paulista do Guarujá, Renzo Amâncio, derrotaram na final os baianos Augusto Oliveira e Murilo Valadares por 7/6 (9/7) e 7/5. Esta é a maior conquista de Carneiro desde 2017, que faturou seu 23º troféu e o maior triunfo de Amâncio, que ganhou seu nono título.

“Não importa o placar, fui ensinado pelo meu pai a nunca desistir. Meu primeiro torneio junto com o Diogo. Só tenho que agradecer a Deus, estou muito feliz, estou sem palavras”, vibrou Renzo. “Muito feliz com essa conquista. Queria agradecer meus patrocinadores e apoiadores”, concluiu Diogo.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Scott
Scott
6 dias atrás

Da-lhe Grazi! Da-lhe Igor Loiola!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE