PLACAR

Djokovic relembra histórica decisão de Wimbledon 2019

Nova York (EUA) – Em mais um trecho interessante da longa entrevista dada por Novak Djokovic ao famoso ’60 Minutes’ da rede norte-americana CBS, o sérvio relembrou a histórica decisão de Wimbledon de 2019. Depois de salvar dois match-points no serviço de Roger Federer no quinto set, Nole conseguiu a virada para levantar seu quinto troféu no All England Club.

Ao entrar no assunto com o entrevistador Jon Wertheim, Djokovic admitiu que o suíço foi melhor na partida, mas enfatizou que o campeão acabou sendo ele próprio. “Os sets que ganhei foram todos vencidos no tiebreak: 7/6, 7/6 e 13/12. E, no geral, se você observar as estatísticas, ele foi um jogador muito melhor em todos os aspectos. Mas ganhei a partida. E isso realmente mostra que você ainda pode vencer se escolher em quais momentos da partida você está no auge e se você estiver jogando o seu melhor quando for importante”, destacou.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Na sequência da conversa, o sérvio falou também sobre o outro integrante do Big 3, Rafael Nadal, revelando que, ainda no início da carreira, se sentia intimidado com a presença do espanhol. “Lembro-me de jogar com ele em Roland Garros, nossos armários ficavam um ao lado do outro, muito próximos. Tentamos dar espaço um ao outro, mas o vestiário não é tão grande. E Nadal sempre fica pulando antes de entrar em quadra, até no vestiário ele dá sprints ao seu lado. Eu até conseguia ouvir a música que ele estava ouvindo nos fones de ouvido. Tudo isso me incomodava.”

“No início da minha carreira eu não percebia como tudo isso fazia parte do cenário, que na verdade é um roteiro. Então eu ficava intimidado, mas acabou me motivando a mostrar que estava pronto para a batalha”, acrescentou o número 1 do mundo.

Leia também

Djokovic: ‘Nova geração desperta fera em mim’

Djokovic fala do Big 3, vacina e mental no ’60 Minutes’

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Jonas
Jonas
7 meses atrás

“Mas ganhei a partida. E isso realmente mostra que você ainda pode vencer se escolher em quais momentos da partida você está no auge e se você estiver jogando o seu melhor quando for importante”

Isso aqui resume. Djoko é o rei dos pontos importantes e foi o que definiu a partida.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 meses atrás
Responder para  Jonas

Fácil não é mesmo mestre Jonas ??? . Pinçou o que te interessava sem a menor cerimônia kkkkkkkkk. Abs!

Jonas
Jonas
7 meses atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Bom, já que você não leu…

Ele diz que o suíço foi melhor durante boa parte do jogo, o que é verdade, Federer foi bem demais e encurralou o sérvio em vários momentos. O problema é que ele foi PIOR que o Djoko em momentos de maior pressão no jogo. Qual a sua dúvida?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 meses atrás
Responder para  Jonas

“ Se você observar bem as estatísticas, ele foi um jogador muito melhor em TODOS os aspectos “ . Isto está literalmente escrito na reportagem. Tens certeza que fui eu que não soube ler , espertíssimo Mestre Jonas…rsrs. Abs!

Jonas
Jonas
7 meses atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

E não venceu o jogo, amigo, esse é o ponto.

Entenda, Federer teve estatísticas melhores, fez uma partidaça e ainda assim e não venceu o campeonato. Se fosse melhor em tudo, teria vencido por 3×0.

Mas por que não venceu? Porque o sérvio foi melhor em pontos grandes. Não adianta você querer mudar o resultado do jogo, meu caro, Federer foi derrotado.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
7 meses atrás

Essas declarações mostram o quanto o Djokovic é humilde, tem espírito esportivo e sabe reconhecer o valor dos seus adversários. O que acontece no esporte é um espelho do que acontece na vida. É como uma pessoa que estuda pra prestar concurso ou para uma prova do vestibular. Às vezes, a pessoa estudou muito, sabe tudo sobre o assunto, mas na hora da prova fica nervosa, não consegue se lembrar do que aprendeu e vai mal na prova. Então, na hora decisiva temos que ter calma e tranquilidade pra lembrar dos nossos conhecimentos e aplicá-los quando precisamos. Essa tranquilidade, esse controle emocional o Djokovic tem nos momentos importantes dos jogos e isso faz uma grande diferença.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 meses atrás

Somente faltou o Sérvio se lembrar do que disse nos pós jogo . ” Tive sorte no primeiro match-point , imaginei que o Serviço viria no meu backhand , mas precisei me esticar todo pra direita. Cheguei a ver a bolinha indo pra rede ” . Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 meses atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

A sorte sempre sorri para quem é um ás nas devoluções!

Fábio S
Fábio S
7 meses atrás

GRANDE Djokovic! Mostrou que tem honra e caráter. O GOAT ficou em boas mãos. Os recordes de Federer pareciam insuperáveis, mas ele foi lá e os superou. Penso que as novas marcas serão SIM insuperáveis. Apesar de considerar o maior feito do Tênis Profissional as 14 finais e 14 títulos de R.Nadal em RG.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 meses atrás
Responder para  Fábio S

Acrescente as 237 Semanas CONSECUTIVAS no Topo do Ranking ou 4 anos e 9 meses tendo Nadal como N 2 desde 2005 . Jamais verás também este feito novamente. Djokovic saiu do Topo pra 5 Tenistas diferentes e não passou das 122 Semanas Consecutivas. Lembrando que ficou como N 3 de 2007 a 2011 … Abs!

Lucas
Lucas
7 meses atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

KKKKKK irmão, 24>>22, 400 semana > 237, não tem mais argumento

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 meses atrás
Responder para  Lucas

*24 a 20

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 meses atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Perdeu 4 finais de majors e 3 de Atp Finals para o goat fora os masters 1000.
Tem quase 200 semanas como número 1 e 3 temporadas como líder do ranking a menos.
Tem 17 Big Titles a menos
Tem 4 slam a menos
Tem 12 masters 1000 a menos
É sério que você quer comparar?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE