PLACAR

Dirigentes monitoram queixas dos tenistas sobre mudanças de bola

Melbourne (Austrália) – Às vésperas do início do Australian Open, autoridades da ATP e da WTA se manifestaram sobre as queixas que os jogadores têm feito sobre as constantes mudanças de bola no circuito. Segundo os jogadores, a falta de uniformidade nas bolas ao longo da temporada aumenta o risco de lesões.

A nota conjunta das entidades afirma que está em andamento uma revisão estratégica das bolas de tênis utilizadas no circuito. Historicamente, cada torneio individual sempre pôde determinar seu próprio fornecedor ou patrocinador de bolas, levando a possíveis inconsistências nos materiais usados semana após semana.

A intenção é agora avançar para uma abordagem mais consistente e centralizada por parte da WTA e da ATP, além de exigir requisitos de certificação e especificação mais rígidos para um produto final aprimorado, sem afetar negativamente os fluxos de receita dos torneios.

Andrea Gaudenzi, presidente da ATP, afirmou: “O calendário dos jogos e as bolas de tênis são temas prioritários na nossa agenda, juntamente com a WTA. É imperativo que evoluamos e nos adaptemos às exigências do jogo moderno, especialmente no que diz respeito à saúde dos jogadores e à experiência dos fãs. Estamos otimistas quanto ao impacto que podemos causar em ambas as frentes, agora e no longo prazo”.

Steve Simon, presidente e CEO da WTA, disse: “Sentimos que é importante que essas iniciativas estejam totalmente alinhadas entre os dois circuito e permitirão que os atletas tenham um desempenho em seus mais altos níveis, proporcionando uma melhor experiência para os torcedores. O feedback direto das jogadoras tem sido excelente e nos permite continuar a modernizar o nosso esporte”.

Leia mais:

ATP e WTA criam regras para evitar jogos durante as madrugadas

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE