PLACAR

Dimitrov: “Consegui manter o nível durante toda a partida”

Foto: Juarez Santos

Miami (EUA) – Responsável por acabar com a chance de Carlos Alcaraz conseguir o “Sunshine Double”, após o espanhol conquistar o título em Indian Wells e chegar até as quartas de final no Masters 1000 de Miami, o búlgaro Grigor Dimitrov mostrou um grande tênis para derrubar o atual número 2 do mundo na noite da última quinta-feira.

“Consegui manter o nível durante toda a partida. Acho que foi muito importante para mim jogar limpo e aproveitar todas as oportunidades que tive. Estou muito satisfeito por ter conseguido passar por aquela partida, por ter passado por isso dessa maneira, mas já tenho outra partida para jogar amanhã”, afirmou o búlgaro, que na semi vai enfrentar o alemão Alexander Zverev.

“Vou encarar como qualquer outra partida. Como eu disse, temos tempo limitado para comemorar, para nos prepararmos. Neste momento o mais importante é prepararmo-nos para o jogo”, falou Dimitrov, que tem um retrospecto muito ruim contra Zverev. Ele venceu o alemão no primeiro duelo entre eles, mas perdeu os sete seguintes, quatro deles na temporada passada.

Elogiado por Alcaraz, que afirmou que o desempenho de Dimitrov no duelo entre eles foi nota 10, o búlgaro agradeceu o elogio. “É claro que quando você vence uma partida como essa, pode dizer isso, mas Carlos é assim, é incrível e adoro vê-lo jogar. Sinceramente, adoro vê-lo jogar, adoro treinar e competir contra ele”, falou o atual número 12 do mundo.

“Contra ele, você não pode deixá-lo bater na bola. Acho que vimos o que aconteceu mesmo quando eu estava com uma quebra à frente no segundo set, o game que ele me quebrou. Foram quatro forehands diretos. Absolutamente nada que eu pudesse ter feito. Eu só tive que ser paciente, foi isso que aconteceu no último game, não recuei e continuei acreditando”, comentou Dimitrov.

Embora não tenha conseguido atingir seu potencial, o búlgaro é considerado um dos jogadores com mais capacidade no circuito, o que, para ele, ajuda na hora de encarar alguém como Alcaraz. “Às vezes consigo me colocar no lugar dele em determinados momentos e posso adivinhar o que pode vir, mas também posso errar. Ele já é um jogador completo em tão tenra idade, é um dos jogadores mais habilidosos que existe”.

Questionado se trouxe algo da vitória sobre o espanhol no ano passado em Xangai, ele falou que são partidas completamente diferentes em condições completamente diferentes. “Ontem à noite estava pensando em assistir um pouco do nosso jogo em Xangai, quando estava prestes a apertar o play vi que era tudo completamente diferente”, observou.

“Era no final do ano, estávamos jogando na Ásia, as quadras são bem diferentes, o clima e tudo mais. Foi um confronto completamente diferente. Então só queria chegar lá e ter uma ficha limpa e começar a construir a partida pensando em um ponto de cada vez”, finalizou Dimitrov, destacando a simplicidade na abordagem da partida para ter sucesso.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando Venezian
Fernando Venezian
3 meses atrás

Ter conseguido salvar inúmeros break points no início da partida, foi fundamental pra ele manter a estratégia agressiva. Uma perda de saque naquele momento, acho que o Carlos cresceria e seria complicado segurar o moleque

João
João
3 meses atrás

Dimitrov foi melhor no jogo do que na entrevista onde falou coisas óbvias e se perdeu em elogios exagerados ao Hewwit, ops, Alcaraz. Mas é bem o estilo de entrevista que a imprensa adora, falar bem do Alcaraz, seja na vitória, seja na derrota.

João Sawao ando
João Sawao ando
3 meses atrás

Acho que grigor ganha esse torneio

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE