PLACAR

Confiante, Iga destaca boa pré-temporada e novo saque

Jimmie48/WTA

Melbourne (Austrália) – Pelo segundo ano consecutivo, a polonesa Iga Swiatek inicia a temporada como a número 1 do mundo e uma das principais candidatas aos títulos de Grand Slam. Em sua primeira entrevista coletiva em Melbourne, a jogadora de 22 anos diz que chega confiante para o Australian Open e destacou a boa pré-temporada que realizou em busca de seu primeiro troféu no torneio.

“Estou me sentindo muito confiante, um pouco melhor que no ano passado. Eu diria que foi mais tranquilo, porque eu literalmente pude me concentrar apenas em treinar e descansar. No ano passado foi tudo muito agitado porque eu tinha muita coisa para fazer fora da quadra. Percebi que às vezes não estava 100% focada. Essa não foi a abordagem perfeita, então este ano fiz diferente. Eu estava realmente comprometida e não me sentia tão cansada”, destacou a semifinalista do torneio em 2022.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Além de uma boa preparação, Swiatek também comentou sobre as mudanças que fez em seu saque durante o período de treinamentos, visando melhorias no fundamento. “Não é uma grande mudança. Apenas mudei meu swing [movimento de arremesso], o resto continua igual. Tive tempo suficiente para me adaptar e não voltar ao antigo movimento. Sinto que já é meio natural para mim, principalmente porque sacava assim quando era mais jovem”, explica.

“Acho que qualquer pessoa que realmente analisasse meu saque poderia ver que o movimento às vezes não era suave o suficiente. Quando eu ficava mais tensa, era pior. Espero que possamos evitar isso com meu novo serviço”, acrescentou a polonesa, que está invicta há 16 jogos no circuito, desde o WTA 1000 de Pequim do ano passado. Ela também conquistou o WTA Finals e venceu os cinco jogos que fez pela United Cup.

Ainda segundo Swiatek, a mudança no jogo já era planejada por ela e sua equipe há bastante tempo, mas acabaram adiando algumas vezes. “Foi difícil encontrar o momento certo, Quando ganhei o US Open [em 2022] nós pensamos: ‘por que faríamos isso depois de vencer um Grand Slam?’. Também tentamos mudar um pouco depois de Wimbledon no ano passado. Desta vez eu sabia que estava pronta para mudar e não voltar ao meu movimento antigo.”

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE