PLACAR

Bia ganha uma posição no ranking e fica mais perto do top 10

Foto: Aliny Calejon

Miami (EUA) – Quadrifinalista no WTA 1000 de Madri, Beatriz Haddad não apenas ganhou uma colocação no ranking desta segunda-feira, subindo da 14ª para a 13ª posição, mas também ficou mais próxima do top 10, diminuindo em mais de 100 pontos sua distância para a décima colocada, a letã Jelena Ostapenko.

Na última lista da WTA, Bia estava 608 pontos atrás do top 10, mas agora a diferença caiu para 458 pontos. A paulista terá a chance de subir um pouco mais na disputa do WTA 1000 de Roma, ainda que defenda as quartas alcançadas no ano passado, uma vez que as rivais próximas a ela também defendem pontos na competição.

Atual número 2 do Brasil e 125 do mundo, a paulista Laura Pigossi caiu uma posição no ranking desta semana, mas já venceu uma partida no quali de Roma e deve assim ganhar terreno no próximo ranking, sonhando em se aproximar novamente do top 100.

Recuperação boa quem teve foi a campineira Carolina Meligeni Alves, que duas semanas atrás fez semifinal no W35 de Mosquera e na passada foi vice-campeã do W35 de Anapoima. Os bons resultados alavancaram sei ranking com uma ascensão de 20 lugares, indo para a 329ª colocação nesta segunda-feira, ainda distante da melhor marca (já foi 165ª).

Veja como está o top 10 brasileiro na WTA:

Beatriz Haddad Maia – 13ª (+1)
Laura Pigossi – 125ª (-1)
Carolina Meligeni Alves – 329ª (+20)
Gabriela Cé – 436ª (-7)
Ana Candiotto – 592ª (-9)
Thaisa Pedretti – 649ª (+2)
Luiza Fullana – 841ª (-2)
Julia Konishi – 875ª (-15)
Carolina Bohrer – 889ª (+3)
Leticia Vidal – 975ª (+1)

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Lude
Paulo Lude
19 dias atrás

Corrigindo o primeiro parágrafo: “… subindo da 14ª para a 13ª posição…”.

Valter
Valter
19 dias atrás
Responder para  Paulo Lude

O tenis feminino é tão sem graça que tem a Bia entre as 13 melhores do mundo.
Tenista que pode fazer jogo “duro” para as primeiras do ranking, más também pode perder feio para as tenistas em posições acima dos 100.
Não tem equlíbrio emocional para estar no top 10.

Leonardo
Leonardo
19 dias atrás

Espero que faça uma boa campanha para somar bastante ponto. Nem tanto pelo top 10 que é possivel porque ela quase não defende nada em Roma, mas para tirar a pressão dos 720 pontos da semi final de RG, que se não defender pode fazer ela cair para algo entre o ranking 20 a 25.

Bukele
Bukele
19 dias atrás
Responder para  Leonardo

Não é bem assim, ela defende QF do ano passado em Roma e SF do ano passado em RG, somando ambos dá uns 900 e poucos pontos. É mais fácil a partir de agora ela cair no ranking do que subir, a não ser que faça o mesmo nível de campanha ou melhor do que o ano passado.

Última edição 19 dias atrás by Bukele
Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
19 dias atrás
Responder para  Leonardo

Arrisco a dizer que se fizer 8a. agora, 4a em Sttutgart e 8as em RG , que fica tranquilamente no top 20

Paulo A.
Paulo A.
19 dias atrás
Responder para  Haroldo Guimarães

Tá bom demais até porque, como já disseram antes aqui, se não for a Bia, será um deserto, com todo o devido respeito às bravas meninas brasileiras…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE