PLACAR

Alcaraz: “Não sei o que aconteceu, mas não me senti bem”

Melbourne (Austrália) – Chegou ao fim a campanha de Carlos Alcaraz no Australian Open de 2024. Depois de alcançar pela primeira vez as quartas de final no primeiro Grand Slam do calendário, o número 2 do mundo não resistiu ao jogo ofensivo do alemão Alexander Zverev e foi eliminado em jogo de quatro sets, com parciais de 6/1, 6/3, 6/7 (2-7) e 6/4. Na entrevista coletiva após a partida, o jovem espanhol admitiu estar decepcionado com o resultado e analisou o que poderia ter feito de diferente para evitar a derrota, considerada precoce para quem almejava disputar o título. Segundo ele, faltou agressividade principalmente nas duas primeiras parciais.

“Sascha fez um ótimo jogo. Começou como deveria ter começado e como pensei que iria fazer, sendo agressivo no saque. Eu não sei o que aconteceu, mas não me senti bem desde o início e cometi erros que não vinha cometendo nos outros jogos. Meu saque estava ruim, e contra jogadores deste nível é difícil sair atrás e recuperar. Vou tentar assistir ao jogo e ver o que aconteceu, mas no momento não posso dizer o que ocorreu no início do jogo”, lamentou Carlitos.

Embora frustrado com a eliminação, Alcaraz saiu de quadra com uma boa sensação, principalmente depois que conseguiu equilibrar o jogo e mostrar o seu potencial. “Digamos que estou feliz por terminar o terceiro set jogando um ótimo tênis. No início do quarto não consegui manter o mesmo nível, o que foi uma pena. Mas, de qualquer forma, eu encontrei uma maneira de quebrá-lo e continuar na partida. Acho que joguei um bom tênis no quarto set, obviamente não no meu melhor nível, mas tive algumas chances e não aproveitei”, destacou.

De forma geral, o jogador de 20 anos avalia sua campanha como positiva ao longo da competição. “Foi um bom torneio para mim, chegando às quartas de final e jogando um bom tênis. No geral, esquecendo o nível de hoje, saio daqui feliz. Joguei ótimas partidas e chegar às quartas de final de um Grand Slam é um bom resultado. Não é o que procuro, mas não é ruim”, frisou.

Carlitos também fez questão de agradecer ao apoio do público nas arquibancadas, revelando que foi impulsionado pelos torcedores na Rod Laver Arena. “Provavelmente fomos ao quarto set por causa da torcida. Sem eles, eu provavelmente perderia três sets. O jeito que trouxeram energia para mim foi uma loucura. Eu estava totalmente desanimado e eles não pararam de me apoiar. Então eu quero agradecer a todos por continuarem lá, acreditando em mim e me apoiando em cada ponto.”

Outro assunto abordado na conversa com os jornalistas foi a ausência do técnico Juan Carlos Ferrero em Melbourne, devido a uma cirurgia no joelho. Segundo Alcaraz, no entanto, não contar com o seu treinador principal não influenciou o resultado final. “Isso não me afetou em nada. Eu estava jogando um ótimo tênis, mesmo sem ele. Eu tive aqui comigo alguém que também é um bom treinador e confio 100% nele, como havia dito antes do início do torneio”, citou o também treinador Samuel Lopez, que o acompanhou na viagem à Austrália.

27 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Thiago Pereira
Thiago Pereira
5 meses atrás

Muito marrento. Fica com tanta obsessão no GOAT, que acaba esquecendo que antes tem um adversário do outro lado que ele precisa passar até chegar no sérvio. Deveria começar a baixar um pouco mais a bola . Zé Zverev conseguiu ganhar até com certa tranquilidade dele. Tem muito talento, mas ainda está longe do nível do maior de todos.

David Almeida
David Almeida
5 meses atrás
Responder para  Thiago Pereira

Zverev deu uma surra pesada em Alcaraz, pra mim o Miurinha não será o melhor nem dá sua geração pois El Pecador Sinner tem muito mais força e consistência do que Carlitos. Alcaraz vai ter muitas dificuldades de agora em diante, os seus adversários estão estudando seu jogo e muitos já descobriu uma forma de derrota-lo. Carlitos precisa focar só na sua carreira e esquecer o big Three e sua neura de se comparar com o Goat Djokovic, se não sua mudar de postura sua carreira vai ladeira abaixo.

Gustavo Luis
Gustavo Luis
5 meses atrás

Pois eu sei o que aconteceu, levou um vareio do alemão

Flávio
Flávio
5 meses atrás
Responder para  Gustavo Luis

Gusavo lIns, Alcaraz joga bonito,aliás joga muito mas não conseguiu conter artilharia alemã que estava absurda, agora o Zverev jogou muito subindo à rede com alguns slices ,então não foi o Alcaraz que perdeu e sim mérito do alemão e se sacar assim nem Djokovic consegue pará-lo.

Wilson
Wilson
5 meses atrás

Chegou dizendo que gostaria de jogar contra Djoko na final.
Esqueceu apenas, que: Para isso acontecer, tinha q vencer outros adversários.
Ele deve sonhar com Djoko.

Nilce
Nilce
5 meses atrás
Responder para  Wilson

Este é o espanhol. Se acha, logo vai ser esquecido. Não vai dormir porque viu que está muito longe do Djokovic. Preocupado demais em mostrar músculos, jogar pra galera como dizem. Abraços.

Flávio
Flávio
5 meses atrás
Responder para  Wilson

Wilson ele não esta errado rapaz,pois querer vencer melhor(Djokovic) é pensar grande e nisso ele esta certo, só que o Zverev quando esta inspirado joga muito também, ou seja, perder para Djokovic, Zverev, Sinner ou Medvedev é normal, agora Alcaraz joga muito com muita técnica o que fala a ele é controlar a ansiedade de não querer apressar os pontos e se conseguir isso vai se tornar um jogador melhor do que já é.

rubens
rubens
5 meses atrás
Responder para  Wilson

E PARA ACONTECER ISSO DJOKO TEM QUE PASSAR PELO SINNER NÉ?

João Racca
João Racca
5 meses atrás

Penso que ainda lhe falta um pouco de maturidade. Corre pra caramba, grita, queima muita energia, mas falta um pouco de cadência. Dava para perceber a intensidade da movimentação de ambos: Zverev estava firme, consistente e agudo. Carlos corria a esmo, sem foco e plano de jogo. Sascha muito concentrado, foi perfeito. Simples assim. Bela e merecida vitória!

Fábio Sena
Fábio Sena
5 meses atrás

Isso porque ele era o milagre… Esse moleque se deslumbrou, perdeu totalmente o foco, acha que já alcançou o mesmo patamar do Big 3.

Leila Costa
Leila Costa
5 meses atrás
Responder para  Fábio Sena

Alcaraz é um grande jogador, mas precisa amadurecer muito para chegar ao nível do big three. Ele afirmou que era o milagre que poderia destronar Djokovic em Melbourne. Ele esqueceu que ainda tinham 02 jogos( quartas e semi) e que outros jogadores, além de Nole, são também grandes e podem vencer um grande slam. Parece que ele só entra nos campeonatos pensando em ganhar de Nole. Tenha paciência!

Flávio
Flávio
5 meses atrás
Responder para  Fábio Sena

Fábio Sena ele só tem 20 anos rapaz,ora bolas isso é normal ou vc se esquece que quando Djokovic ,Federer, Nadal quando tinham 20 anos eram assim também e mudaram com o tempo, então é desnecessário você fazer essa afirmação precipitada para um jovem de 20 anos, campeão de Slam 2 vezes, que é um fato extraordinário, agora acho que a maturidade vai fazê-lo mudar de postura com o tempo.

Regina
Regina
5 meses atrás
Responder para  Fábio Sena

Também acho. Precisa ter mais humildade, ele desfaz dos jogadores, se acha.

José Cardoso Jr
José Cardoso Jr
5 meses atrás

Miurinha “chupou um tijolo” hj

Carlos
Carlos
5 meses atrás

Admiro o talento dele!!, mais quem morre nas vésperas é perú, temos q cuidar o q falamos, depois q sai da boca não volta mais, e somos sentenciado por aquilo q falamos, “Deus” , fala; sábio e aquele q mais houve..

Flávio
Flávio
5 meses atrás

Caio não conversa fiado rapaz,pois isso acontece e o Alcaraz é um ótimo jogador e ninguém ganha 2 slams se não for bom com apenas 20 anos, além disso acho que é o jogador mais técnico atualmente(um pouco acima do Djokovic),lógico é jovem e precisa corrigir alguns defeitos como a ansiedade de querer apressar os pontos, mas como é jovem tem tempo ainda e isso é normal por causa da idade, acerca do Zverev jogou muito e pra mim não foi o Alcaraz que perdeu e sim mérito do alemão, que não deixou o Alcaraz respirar no início e isso fez a diferença, agora se ele sacar assim é difícil até para Djokovic.

Carlos
Carlos
5 meses atrás

Admiro talento dele!!, pois quem morre na véspera é perú,

Flávio
Flávio
5 meses atrás
Responder para  Carlos

Carlos tu esta viajando rapaz, ora bolas o Alcaraz só tem 20 e muito a amadurecer ainda,e veja se ainda não esta perfeito ele venceu 2 slamns, então quando as feras Nadal e Djokovic pararem poderá ser um jogar mais perigoso do que já é.

rafael luis
rafael luis
5 meses atrás

Ta mais preocupado em jogar pra torcida. Acha que acima dele so tem o Djoko. Como pode? . Ta perdendo o jogo de 2×0 e sorrindo pra torcida. Vai ser eleito o jogador mais simpatico do circuito.

Jfer
Jfer
5 meses atrás

É um ótimo jogador, como outros do circuito. Mas precisa desde já aprender a respeitar seus adversários. Quando fala que estará na final para derrotar Djoko está menosprezando os demais adversários. Na idade dele todos os grandes do circuito não ficavam conversando “abobrinhas”.

Marcos Fontes
Marcos Fontes
5 meses atrás

A verdade é uma só. Alcaraz não está no nível do Big 3 (Djokovic, Federer e Nadal), ele até está um pouco acima de: Medevedev, Tsitsipas, Dimitrov, Sverev, Thiem, etc … mas muito longe de Djokovic, por exemplo. Só quando eles se aposentarem que Alcaraz, quem sabe, pode aparecer mais no circuito.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
5 meses atrás

O Alcaraz é um grande talento, já conseguiu grandes resultados para a sua idade, mas precisa aprender a falar menos. Acho importante ele pensar grande, querer alcançar os resultados que o Big 3 alcançou, mas quando ele fica falando isso toda hora cria grande expectativa sobre si, assume uma grande responsabilidade e se o resultado não vem como o esperado, aí tem que enfrentar críticas e desconfianças do grande público sobre a sua real capacidade. Além disso, muitas pessoas vêem essas declarações ambiciosas de suas metas e objetivos como uma demonstração de arrogância e soberba. Então, o negócio é falar menos e trabalhar mais para aperfeiçoar as virtudes, corrigir as deficiências e tentar aprender novas habilidades.

Flávio
Flávio
5 meses atrás

Concordo Carlos Alberto, mas como eu disse na mensagem anterior que talvez algumas atitudes do Alcaraz seja pela sua juventude, pois só tem 20 anos e com o tempo pode amadurecer porque é um ótimo jogador com alta qualidade técnica.

Walter Lacerda
Walter Lacerda
5 meses atrás

Olhando a maioria dos comentários, vê-se que não analisa o jogo, fica-se somente “moralista” sob o maniqueísmo moral de bem vs. mal, quase nada sobre a tática e a estratégia de cada um, a movimentação em quadra, a eficiência de cada golpe, o diagnóstico à partida onde está a vulnerabilidade do jogo de seu adversário, a leitura do próprio jogo ao tempo que se joga, etc.

Davi Poiani
Davi Poiani
5 meses atrás

Estas derrotas de Alcaraz nos últimos dois Slam é uma bela lição para o hype que boa parte da mídia internacional fez em torno dele. Alguns veículos ingleses nitidamente desprezando o tamanho de Djokovic para enaltecer o espanhol.

Alcaraz tem muito talento e potencial. Já tem certa maturidade para alguém com somente 20 anos. Seus resultados dizem por si. Mas também talvez lhe falte mais pé no chão e um poquito mais de humildade. Enfim, qualidades e arestas a se aparar. Há muito, muito caminho pela frente para um dia ser comparado aos gigantes do Big 3. O hype que se criou em torno dele pode mais atrapalhar do que ajudar.

Alguns diziam que ele já seria imbatível no ano passado, mas vejam só: Medvedev e Zverev, dois da geração antes dele, já tem a chave para derrotá-lo. Ver a ascenção de Sinner, a volta de Zverev e Medvedev se mantendo no topo, além da presença do gênio gigante de Novak Djkovic, é algo muito bom para o circuito.

Última edição 5 meses atrás by Davi Poiani
Paulo
Paulo
5 meses atrás

” A soberba precede a queda” O Milagre tem tara no GOAT e esquece dos outros! Kkkkk baixa a bolinha Miurinha

Claudio Pereira
Claudio Pereira
5 meses atrás

Alcaraz com certeza é um grande jogador. Só acho que demonstrar confiança exageradamente, é flertar com a soberba. Laver deu uma entrevista dizendo que só um milagre tira o título do Djokovic. O que ele fez? Disse: eu sou o milagre! Só que ele se esqueceu que até chegar a final, tinha que passar por outros jogadores. Quem a si mesmo se exalta, será humilhado!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE