PLACAR

Alcaraz derruba Djokovic em 5 sets e conquista Wimbledon

Foto: AELTC

Londres (Inglaterra) – Em uma histórica final de Wimbledon, que valia também a liderança do ranking mundial, Carlos Alcaraz conquistou o segundo Grand Slam de sua carreira. O espanhol superou neste domingo o heptacampeão Novak Djokovic em um duelo de cinco sets, com parciais de 1/6, 7/6 (8-6), 6/1, 3/6 e 6/4 após 4h43 de partida. Também campeão do último US Open, Alcaraz permanece como número 1 do mundo e impediu que o sérvio conquistasse seu 24º Grand Slam e o oitavo título na grama de Wimbledon.

Aos 20 anos e 272 dias, Alcaraz é o terceiro campeão mais jovem na história de Wimbledon. O recordista é o alemão Boris Becker, que venceu o primeiro de sesu dois títulos no torneio aos 17 anos e 1985, além de ter repetido a dose no ano seguinte. O segundo mais jovem foi o sueco Bjorn Borg, vencedor da edição de 1976 aos 20 anos e 27 dias. Borg foi pentacampeão do torneio.

Djokovic já é o recordista de títulos de Grand Slam no tênis masculino, com 23 conquistas, e buscava igualar a marca da australiana Margaret Court, única tenista da história a vencer 24 troféus de Grand Slam em simples.

O sérvio de 36 anos também tentava igualar o recorde de títulos de Wimbledon entre os homens, que pertence a Roger Federer e poderia se tornar o campeão mais velho do torneio na Era Aberta. Vencedor das quatro últimas edições do torneio, ele não perdia em Wimbledon desde 2017 e não era derrotado na Quadra Central desde 2013.

Na próxima atualização do ranking da ATP, Alcaraz terá 9.675 pontos, contra 8.795 de Djokovic. O ainda jovem espanhol tem 28 semanas como número 1 do mundo, sendo o 16º jogador com mais tempo na liderança. Já Djokovic é o recordista de semanas no topo do ranking entre homens e mulheres, com 389 no total. Outro recorde que já é do sérvio é o de finais de Grand Slam disputadas, 35 no total.

O campeão do torneio recebe 2 mil pontos no ranking da ATP e um prêmio em dinheiro de 2,35 milhões de libras esterlinas, o que dá mais de R$ 14,7 milhões. O vice ganha 1.200 pontos e a premiação de 1,175 milhão de libras esterlinas, aproximadamente R$ 7,4 milhões.

Djokovic dominou o 1º set e teve set-points no 2º
Embora tenha escapado de um break-point logo no game de abertura, Djokovic foi dominante durante o set inicial. Diante de um Alcaraz visivelmente tenso e perdido nas escolhas táticas, o sérvio aproveitou o momento para já abrir vantagem. Ele conseguiu duas quebras e largou com 5/0 no placar antes que o espanhol finalmente confirmasse o serviço no fim do set. Alcaraz até fez mais winners no set, 7 a 5, mas cometeu 9 erros contra apenas 2.

Mas apesar da desvantagem momentânea no placar, Alcaraz não se deixou abalar pelo primeiro set muito ruim. Ele começou a segunda parcial com um bom game de saque e conseguiu a quebra logo na sequência. Diante da evidente melhoria do adversário, Djokovic se focou nas trocas de bola e sustentou longos ralis. O espanhol errou alguns forehands e permitiu o empate. A partir de então, não houve quebras até o fim do set, apesar de o sérvio ter escapado de um break-point.

Implacável na maioria dos tiebreaks que disputou este ano, Djokovic contou com um erro de Alcaraz e dois ótimos saques para sair vencendo por 3-0 no game-desempate, mas Alcaraz também sacou muito bem logo depois e igualou a disputa por 3-3 depois que o sérvio errou um drop-shot. Golpe característico do espanhol, uma curta muito bem executada e com mudança de empunhadura deu a ele a vantagem por 5-4, mas depois ele errou um voleio. Djokovic chegou ao set-point depois de vencer uma disputa na rede, mas cometeu dois erros seguidos com o backhand em trocas de fundo. Na sequência, Alcaraz encaixou um winner de devolução para vencer o set e empatar a partida. Muito mais agressivo, o espanhol fez 17 a 9 nos winners e cometeu 14 erros contra 13.

Terceiro set marcado por um game de 26 minutos


Alcaraz soube aproveitar o bom momento na partida e já saiu com quebra acima no terceiro set. Pouco depois, escapou de um 15-40 para fazer 3/1 no placar. O quinto game da parcial foi uma batalha a parte, com 26 minutos, 13 igualdades e seis break-points até que o espanhol conseguisse mais uma quebra e fizesse 4/1. Djokovic baixou a cabeça e a intensidade na reta final do set e só fez mais dois pontos nos últimos 10 que foram disputados na parcial. Alcaraz fez 10 a 6 nos winners e cometeu apenas 9 erros contra 18 do sérvio.

Djokovic reagiu no quarto set, mas Alcaraz logo recuperou a vantagem
Logo no início do quarto set, Djokovic teve que reverter um 15-40. O sérvio cresceu no jogo, voltou a sacar bem e passou a ser mais efetivo nas devoluções. Ele conseguiu duas novas quebras e forçou o quinto set da final. Incomodado com uma parcela do público, que apoiava Alcaraz, jogou beijos para a plateia depois de conseguir uma das quebras de saque. O espanhol fez 14 a 9 nos winners e cometeu 8 erros contra apenas 4 do sérvio.

O quinto set começou com games longos e oportunidades para os dois lados. Djokovic salvou um break-point com ace. E logo depois, foi a vez de Alcaraz evitar a quebra ao sustentar um longo rali até o erro do sérvio com o backhand. O espanhol passou à frente no placar no game seguinte e fez 3/1. Irritado, Djokovic quebrou uma raquete no poste de sustentação da rede e foi advertido pelo árbitro.

O momento da partida era todo de Alcaraz, que foi mantendo a vantagem mínima, com direito até a ace de segundo saque para fechar um dos games. O espanhol, que tanto falou sobre sua preparação psicológica para a final, foi preciso na hora de sacar para o jogo e colocou todos os primeiros saques em quadra para conseguir a maior vitória da carreira.

Alcaraz fez 9 aces contra apenas 2 de Djokovic. Ele liderou a estatística de winners por 65 a 31 e cometeu 45 erros contra 40 do sérvio. A partida teve dez quebras de serviço, cinco para cada lado, e 36 break-points disputados.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE