PLACAR

Wild luta por quase 3h, mas perde batalha para favorito

Foto: Juarez Santos

Bucareste (Romênia) – Depois de dois dias de adiamento por causa da chuva, nesta sexta-feira finalmente o paranaense Thiago Wild conseguiu entrar em quadra pela segunda rodada do ATP 250 de Bucareste. O número 1 do Brasil e 67 do mundo lutou até o final, mas não conseguiu passar pelo argentino Mariano Navone, que triunfou com parciais de 6/3, 2/6 e 7/5, em 2h51 de confronto.

Cabeça de chave 5 na competição, Navone enfrentará uma rodada dupla e voltará a jogar mais tarde pelas quartas de final. Ele terá pela frente um compatriota, esperando pelo vencedor do duelo 100% argentino entre Federico Coria e o principal favorito ao título no saibro romeno Francisco Cerúndolo.

A chuva que atrapalhou as duas últimas rodadas, atrasando bastante a programação do torneio, também atrasou o começo das partidas desta sexta-feira, mas deu trégua e finalmente Wild e Navone conseguiram entrar em quadra para duelar. Vice-campeão do Rio Open neste ano, o argentino ampliou sua vantagem no retrospecto contra o paranaense e agora soma três vitórias em quatro jogos.

Navone tenta disputa sua terceira semifinal seguida em nível ATP, depois do vice no Rio e da semi em Marrakech. Atual 52 do mundo, uma colocação abaixo de sua melhor marca, ele deve estrear no top 50 na próxima semana, subindo provisoriamente para o 49º lugar com a campanha até então em Bucareste.

Final de partida foi intenso

O jogo começou bom para Wild, que logo no primeiro game teve duas chances de quebra, mas não conseguiu aproveitá-las. No sexto game, foi a vez dele ser ameaçado e enfrentar um break-point contra, que acabou convertido por Navone. Com vantagem no placar, o argentino confirmou os serviços que precisava para fechar o set e abrir 1 a 0.

Wild não desistiu e lutou até o final. Chegou a ver o argentino anotar nova quebra na segunda parcial e sacar para fazer 3/1 quando veio uma grande reação do paranaense. Ele saiu de 1/2 para fazer 6/2, com três quebras seguidas, empatando a partida e forçando o terceiro set.

A parcial decisiva começou movimentada e com chances de quebra para ambos os lados nos cinco primeiros games. Navone aproveitou os break-points que teve no terceiro e quinto, enquanto Wild conseguiu converter um dos três que teve no quarto. O argentino manteve a vantagem até sacar para fechar em 5/4, quando Wild devolveu o break e empatou por 5/5.

Só que o número 1 do Brasil derrapou no game seguinte, encarou mais quatro break-points e acabou perdendo o saque mais uma vez. Navone teve nova oportunidade de sacar para fechar e desta vez não a deixou escapar, confirmou de zero e se garantiu nas quartas de final.

33 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcus Martins
Marcus Martins
1 mês atrás

Que pena teve suas chances.

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
1 mês atrás

Jogo muito parelho, talvez estejam em um mesmo nível atualmente embora eu ache o Wild mais jogador.
O terceiro set poderia ir para os dois lados.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

Será que o saibro lento e pesado pelas chuvas não favoreceu o argentino? Wild tem golpes mais potentes, sem dúvida…

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Eu tinha falado isso ontem, saibro a nível do mar e no litoral, chovendo 2 dias seguidos, as condições tavam muito mais propícias ao Argentino..

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Sem dúvidas isso influenciou muito a favor do argentino. Em outras condições, provavelmente o Wild teria levado.

Rocky Balboa
Rocky Balboa
1 mês atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

Wild tem mais potencia mas o Navone é muito mais regular.

realista
realista
1 mês atrás

Argentinos atrapalhando nossos tenistas até no exterior :(

Jorge Luiz
1 mês atrás

Argentino chato, bora pra próxima Wild

Geraldo Cristóvão
Geraldo Cristóvão
1 mês atrás

As condições meteorológicas desta semana, na Europa, atrapalham a concentração dos jogadores. Como efeito psicológico, expectativas e ansiedades se formam em função de adiamentos de partidas e o máximo de desempenho não é alcançado. Portanto, nas C.N.T.P´s, provavelmente, Thiago Wild teria melhor aproveitamento.
Melhoria de 5% de aproveitamento dos pontos nos serviços seriam suficientes para Wild sair vitorioso desta Partida.
Vida que segue. Wild está visivelmente numa ascendente em sua carreira, pode alcançar o TOP 30 com a cabecinha no lugar. Acho Wild mais jogador que Alejandro Fokina, seu desafeto no circuito.

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás
Responder para  Geraldo Cristóvão

Fokina desafeto? Porque?0

Albert
Albert
1 mês atrás

Esse Navone já perdeu algum jogo pra brasileiros? Ele tirou o Fonseca de virada no Rio Open, e agora, mas essa maldade. Assim, vai entrar pra minha lista.

Calebe Paes
Calebe Paes
1 mês atrás
Responder para  Albert

Olhando aqui no histórico do ultimo ano dele, a ultima derrota para brasileiros foi para o Wild em um Challenger a quase um ano, de lá pra cá ele ganhou do Thiago Monteiro, Felipe Meligeni, Mateus Alves, João Loureiro, Gustavo Heide e João Fonseca.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Calebe Paes

Ano passado o Heide ganhou um jogo contra ele no 2° semestre sim, no Chile mas, tem um reteospecto bem favorável contra BRs msm..

Última edição 1 mês atrás by Refaelov
Calebe Paes
Calebe Paes
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Realmente, em setembro, olhei errado

Alexandre
Alexandre
1 mês atrás
Responder para  Calebe Paes

Onde você consegue ver o histórico dos resultados das partidas jogadas por um tenista?

Vanessa
Vanessa
1 mês atrás
Responder para  Alexandre

No site oficial da ATP tem as estatísticas deles.

Calebe Paes
Calebe Paes
1 mês atrás
Responder para  Alexandre

Neste caso pesquisei pelo nome dele e aparece os jogos dele do ultimo ano por torneio

Fernando S P
Fernando S P
1 mês atrás
Responder para  Albert

Qualquer Top 100 tem um retrospecto favoravel contra tenistas de fora do Top 100, incluindo os brasileiros.

Que coisa inesperada, nao é mesmo? :) Volta e meia aparecem estes comentarios altamente perspicazes por aqui. Eu nunca teria notado o padrao. :)

Última edição 1 mês atrás by Fernando S P
Leonel
Leonel
1 mês atrás
Responder para  Albert

Fonseca já há ia vencido ele ano passado.

Scott
Scott
1 mês atrás

Que pena. Mas está no caminho.

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
1 mês atrás
Responder para  Scott

Se fosse o monteiro, vc diria que ele entrega a rapadura, Vai entender o amor kkkkkkk

Daniel Macedo
Daniel Macedo
1 mês atrás

Boa Navone!

Marcelo Ikeda
Marcelo Ikeda
1 mês atrás

So uma correção zinha: Navone está na QF ainda não chegou à semifinal…

CARLOS LIMA
CARLOS LIMA
1 mês atrás

Foi bem disputado, não sei se estava ventando ou algo assim, mas no terceiro set perderam muitos games de saque os dois. Foi parelho mas o Wild teria que ter ganho em dois sets, está perdendo muito jogo de 3 sets.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Obviamente n vi o jogo mas, era sabido que pelas condições pra essa partida, se o Wild não conseguisse um bom aproveitamento com o saque seria difícil, pois implicaria em disputar na regularidade com looongas trocas de bola com o Argentino num saibro em condições muito lentas.. ainda vendeu caro a derrota e, teve suas oportunidades pra ao menos levar pro TB o 3° set o BR..

Enfim, nada traumática ou passível de maiores críticas essa derrota, nos próximos torneios as condições de quadra favorecerao mais o jogo do Wild, torcer por bons sorteios.

José Silva
José Silva
1 mês atrás

Tem que saber o que quer da vida… Mais uma eliminação em 250 no saibro com chave acessível… Aí fica complicado!

Vanessa
Vanessa
1 mês atrás
Responder para  José Silva

Acessível não quer dizer garantida.

Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
1 mês atrás

E o queridinho da galera perdeu….rsrrs… normal . Chegando no seu limite… Jogos com jogadores com esse ranking tem que ganhar , senão não avança… E a desculpa agora é a chuva, o nivel do mar , o argentino…. Se fosse o Meligeni , o Monteiro , o Heide ou outro brasileiro iam meter o pau,., mas . Boa sorte na próxima

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Haroldo Guimarães

Bah amigo mas, vc msm respondeu a sua “dúvida”: um jogo contra um adversário de ranking similar(argentino até um pouco a frente no ranking na vdd) querer tratar isso da mesma forma q as seguidas derrotas do Monteiro pra atletas fora do top 200, do top 300 ou com as férias intermináveis do Gustavo Out.. reveja ae seus critérios de avaliação..

Ramiro Cora
Ramiro Cora
1 mês atrás
Responder para  Haroldo Guimarães

“da galera”…? Só se for da galera da grosseria….rsrs
Ohh jogador desagradavelmente mal-educado!, sem noção de comportamento ético. (os atos dele naquele jogo contra o Jarry foram medonhos. Ficou “famoso” no circuito)

Reginaldo Rabelo
Reginaldo Rabelo
1 mês atrás

Muito boas as participações do Wild e do Fonseca no ATP250. Esbarraram em adversários mais experientes, com melhor ranking e perderam sem entregar. Dois jogos longos onde prevaleceu a maior qualidade dos vencedores. Excelente início de temporada em torneios maiores das 2 maiores esperanças do tênis masculino…

André Aguiar
André Aguiar
1 mês atrás
Responder para  Reginaldo Rabelo

Wild esbarrou num adversário mais experiente? O Navone é um ano mais novo do que ele e só veio a se meter no top 100 e ultrapassá-lo no ranking após o Rio Open, há apenas dois meses.

Luiz Otavio
Luiz Otavio
1 mês atrás

Algo aconteceu no começo do jogo em relação ao piso. Teriamos mais informações?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE