PLACAR

Vice-campeões de Roma derrotam Melo e Matos em Genebra

Foto: Divulgação

Genebra (Suíça) – Na estreia da parceria 100% brasileira entre Marcelo Melo e Rafael Matos, visando a disputa dos Jogos Olímpicos de Paris, o mineiro e o gaúcho acabaram derrotados logo de cara no ATP 250 de Genebra. Nesta quarta-feira, eles tiveram pela frente o salvadorenho Marcelo Arevalo e o croata Mate Pavic, que vinham embalados pelo vice em Roma, e foram superados com parciais de 6/2 e 6/3.

Cabeças de chave número 3, Arevalo e Pavic controlaram bem o jogo com o saque, venceram 77% dos pontos, contra 53% dos brasileiros, e não sofreram quebras, salvando os três break-points que enfrentaram. Do outro lado, Melo e Matos deram aos rivais nove oportunidades de quebra, das quais três foram convertidas.

“Hoje tivemos logicamente um jogo muito duro na primeira rodada, essa dupla acabou de fazer a final do Masters 1000 de Roma, tendo muito mais confiança. Acho que o placar foi muito atípico, pelo resultado mesmo dos pontos. Jogamos bem. Precisamos ainda coordenar alguns pontos. O primeiro torneio que estamos jogando juntos, fizemos bons treinos e o jogo também foi bom”, explicou Marcelo.

“E é isso mesmo, primeiro torneio juntos, um preparatório para Roland Garros. Acho que foi importantíssimo para a gente ver vários pontos e ajustar antes de um Grand Slam. Ganhamos sets bons, de duplas boas nos treinos. É jogo mesmo, para chegar redondo em Roland Garros”, completou o mineiro.

Melo e Matos jogaram juntos uma única vez no circuito, no ano passado, na China, no Masters 1000 de Xangai, em outubro de 2023. Após a eliminação em Genebra, eles seguirão juntos não apenas na disputa de Roland Garros, mas também em toda a temporada de grama para depois tentar competir juntos nos Jogos de Paris, que acontecem semanas após o Grand Slam britânico.

Nas quartas de final, os algozes dos brasileiros terão pela frente a dupla formada pelo britânico Julian Cash e pelo norte-americano Robert Galloway, que não tiveram muito trabalho na estreia e precisaram de apenas 49 minutos para despachar os austríacos Alexander Erler e Lucas Miedler em sets diretos, anotando o placar final de 6/3 e 6/1.

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
LuizStipp92
LuizStipp92
26 dias atrás

Na moral, o Demoliner não está jogando mais que o Melo?

Rodrigo Camelo
Rodrigo Camelo
26 dias atrás
Responder para  LuizStipp92

Pelo ranking nao, o melo acabou de ser vice campeão de um master 1000, Demo infelizmente não está nem entre os 100 do mundo, precisa remar de novo para chegar nesse patamar dos 50 melhores.

Blumenau
Blumenau
26 dias atrás

É Melo, acho que tá na hora de pendurar a raquete.

Tiago PW
Tiago PW
26 dias atrás
Responder para  Blumenau

Olá Blumenau, tudo bem?

Se formos usar este critério, 99% dos tenistas terão q se aposentar, pois o Melo acabou de ser vice-campeão de um Masters 1000.

Vamos ser mais pacientes e compreender q, tirando talvez o top 5, o restante do circuito é de muitos altos e baixos.

Além disso, neste caso específico o Melo e o Matos acabaram de formar a dupla para pegar entrosamento para as Olimpíadas.

Abs

F.F.
F.F.
26 dias atrás

Essa dupla n vai dar liga. O jogo de um n combina c o do outro é tipo melo e soares piorado

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE