PLACAR

Ucrânia emplaca quatro top 30 na WTA pela primeira vez

Foto: ASB Classic

Miami (EUA) – Pela primeira vez na história, a Ucrânia emplacou quatro tenistas no top 30 do ranking feminino de simples. Na atualização da última segunda-feira apareceram na prestigiada faixa Elina Svitolina (20ª), Dayana Yastremska (26ª), Marta Kostyuk (29ª) e Anhelina Kalinina (30ª).

Principal nome do país, Svitolina já foi número 3 do mundo, tem três semifinais de Grand Slam no currículo e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021. Na atual temporada, ela foi vice-campeã do WTA 250 de Auckland e alcançou as oitavas de final do Australian Open.

Já Yastremska brilhou ainda mais em Melbourne e só parou nas semifinais, naquela que foi sua melhor campanha em Slam na carreira. O resultado inédito lhe garantiu um grande salto no ranking, saindo do 93º lugar diretamente para o top 30, onde ainda continua.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Outra ucraniana que também aproveitou o bom desempenho no primeiro Major da temporada para ganhar posições e estrear na faixa das 30 melhores foi a quadrifinalista Kostyuk. Por sua vez, Kalinina vem tendo um início de temporada discreto, ganhando apenas duas de suas seis primeiras partidas em 2024. Mesmo assim, fez duas finais no ano passado, em Roma e Budapeste, e segue na parte de cima do ranking.

Atualmente, apenas a República Tcheca possui mais tenistas no top 30 feminino, com cinco representantes: Marketa Vondrousova (8ª), Karolina Muchova (10ª), Barbora Krejcikova (12ª), Petra Kvitova (17ª) e Linda Noskova (28ª). Assim como a Ucrânia, os Estados Unidos contam com quatro nomes, liderados por Coco Gauff (3ª), Jessica Pegula (4ª), Madison Keys (16ª) e Emma Navarro (23ª).

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
CARLOS ALBERTO RIBEIRO DA SILVA
CARLOS ALBERTO RIBEIRO DA SILVA
5 meses atrás

Ucrânia e República Tcheca podem ser usados como modelos pelo Brasil porque não são considerados países do primeiro mundo em termos econômicos e mesmo assim fazem sucesso no tênis feminino.

Fernando S P
Fernando S P
5 meses atrás

A República Tcheca tem um PIB per capita ajustado pelo poder de compra acima da Espanha.

Como a maioria dos torneios acontece na Europa, não acho que se deva comparar o Brasil com esses países dentro desse contexto.

Evandro
Evandro
5 meses atrás
Responder para  Fernando S P

Concordo, Fernando. E, mesmo num contexto bem divergente, a Bia está na frente das quatro jogadoras citadas. Parabéns à nossa campeã!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE