PLACAR

Swiatek faz ajustes para tentar também brilhar em Wimbledon

Foto: Tony O'Brien/AELTC

Londres (Inglaterra) – Atual líder do ranking, a polonesa Iga Swiatek é um dos principais nomes do circuito, com cinco títulos de Grand Slam, sendo quatro deles em Roland Garros. Porém, seu desempenho ainda deixa um pouco a desejar em Wimbledon, único dos quatro principais torneios no qual não conseguiu chegar nas semifinais.

Pensando nisso, ela tenta fazer ajustes para brilhar também na grama do All England Club. “Acho que é um torneio muito complicado, você tem que encarar esse torneio mentalmente de forma diferente. Normalmente, cometemos mais erros do que em outras superfícies. A bola é baixa, super rápida e é mais complicada. Quem conseguir se adaptar à superfície melhor vencerá”, comentou Iga.

“Eu realmente preciso focar no processo de me tornar uma jogadora melhor aqui, aprender a jogar o melhor tipo de tênis de grama e não focar no ranking ou nas expectativas. Percebi o que Wimbledon significava quando jogava como juvenil. Foi difícil para mim entender isso através da televisão. Há uma grande diferença entre a grama que temos na Polônia e essa”, contou a número 1.

“Um dos objetivos é vencer com o saque e pressionar com ele, consegui fazer isso em outras superfícies, espero que aqui também. Aqui é ainda mais importante obter bons primeiros serviços. Tem corrido bem nos treinos, mas agora vou tentar nos jogos com essa tensão adicional. Espero que este progresso dê frutos. Além do saque, tem também o movimento e a preparação antes de acertar o golpe”, disse Iga

Dia após dia, Swiatek se vê ganhando ritmo e sentindo melhor a bola. A polonesa não disputou torneios na grama antes de Wimbledon e preferiu focar nos treinos para se adaptar melhor à superfície, pensando também no desgaste na temporada como um todo.

“Este ano encarei as coisas de forma um pouco diferente. Devido ao número de partidas que fiz na primeira parte da temporada, poderia ter disputado um torneio antes de Wimbledon, mas não sei se conseguiria chegar em boa forma física até o final do ano. Temos que escolher o melhor pensando no futuro”, explicou a polonesa, que tem uma estreia complicada contra a norte-americana Sofia Kenin.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Carcamino
Carlos Carcamino
12 dias atrás

Ela pode jogar e ganhar todas, mas ô joguinho feio é só marretada. Credo!

Gisele Matias
Gisele Matias
12 dias atrás

Joga muito a Polonesa! vou torcer por ela .

Flávio
Flávio
10 dias atrás
Responder para  Gisele Matias

Gisele vc esta brincando,né ao dizer que ela joga muito kkk, pois ela só tem 5% de qualidade técnica,então moça não procede isso.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE