PLACAR

Sinner salva 3 match-points, bate Djoko e empata

Foto: ITF/Getty Images

Málaga (Espanha) – O segundo finalista da Copa Davis deste ano só será conhecido na tarde deste sábado na partida de duplas. Campeã de 2010 e finalista de 2013, a Sérvia ficou muito perto de eliminar a Itália já nos dois jogos de simples, depois que Miomir Kecmanovic ganhou de Lorenzo Musetti e Novak Djokovic teve três match-points, mas Jannik Sinner reagiu de forma notável, venceu por 6/2, 2/6 e 7/5, e deixou o placar igualado.

O vencedor desta semifinal decidirá o título às 12 horas deste domingo contra a Austrália. A Sérvia busca sua terceira final e o segundo título, tendo ganhado em 2010 e sido vice em 2013, enquanto a Itália tem seis finais e só ganhou a Davis uma vez, em 1976. Sua última final aconteceu em 1998.

Além de se vingar da recente derrota na decisão do Finals de Turim, Sinner interrompeu a série de 21 vitórias de simples consecutivas de Copa Davis do número 1 do mundo, que não saia derrotado desde que foi forçado a abandonar por problemas físicos a semifinal de 2011 diante de Juan Martin del Potro. Ao mesmo tempo, Sinner marcou sua segunda vitória sobre Djokovic em seis confrontos gerais e quatro da temporada.

Partida muito disputada
No primeiro set foi Sinner muito agressivo e preciso, lembrando sua primeira partida contra o sérvio no Finals da semana passada. Os dois não aproveitaram tão bem o primeiro saque (52% e 59% de acerto para cada um), mas o italiano usou muito melhor o recurso, tendo vencido 91% desses pontos contra apenas 62% do adversário. Isso explica a diferença também nos winners de base, de 12 a 1, já que Sinner concluiu bem vários pontos com a segunda bola.

A situação no entanto se inverteu completamente no segundo saque, aí com Djokovic já bem mais perto de seu nível habitual. O número 1 do mundo elevou o primeiro saque para 62% e aí só perdeu dois desses pontos. A devolução também causou problemas ao italiano, que cedeu quatro break-points e cedeu dois. Muito afiado, Djokovic cometeu apenas três erros não forçados na parcial contra 11 do jovem oponente.

O terceiro set foi o melhor da partida, já que os dois mostraram físico, força e paciência para construir os pontos. Mas enquanto Djokovic mantinha com mais tranquilidade seus serviços, com excelente variação e profundidade, Sinner precisava se esforçar muito. Salvou um break-point num interminável segundo game, confirmou com 40-30 no outro e depois precisou de uma vantagem, sempre muito apertado pelas devoluções e trocas frenéticas de bola.

O italiano demonstrou coragem para evitar uma quebra que parecia fatal no oitavo game e cravou o 10º ace para se safar. E, sentindo a pressão do momento, cedeu 0-40 e três match-points com 4/5, reagindo de forma notável e corajosa, incluindo dois aces. O sérvio pareceu sentir a chance perdida, não sacou tão bem e foi quebrado. Sinner então concentrou-se muito no primeiro serviço e confirmou uma grande vitória.

20 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
DANILO AFONSO
DANILO AFONSO
3 meses atrás

Parabéns ao italiano que teve sangue frio para salvar os 3 match-points e virar contra Djokovic. Dá para contar nos dedos os jogos que o sérvio perdeu após ter match-point à favor. Acho que foram apenas três jogos que isso aconteceu.

Thiago Pereira
Thiago Pereira
3 meses atrás

Djokovic teve três match-points para vencer esse jogo e acabou desperdiçando. Depois acabou perdendo o foco. No que não é normal. Talvez tenha sido por causa de cansaço, já que vem de dois torneios seguidos com pouco descanso. Sinner mais uma vez jogando muito e só aproveitou a oportunidade. Agora o sérvio vai ter que decidir nas duplas. Acho que o sonho de ganhar a segunda Davis, não será dessa vez.

Augusto
Augusto
3 meses atrás
Responder para  Thiago Pereira

Nunca é mérito do adversário qdo ele perde

Rocha
Rocha
3 meses atrás
Responder para  Thiago Pereira

CANSAÇO kkkk vc é um fanfarrão, o cara jogou muito do começo até o fim. O Djoko mostrou que é humano como todos, as emoções bateu ele acabou escorregando.

Thiago Pereira
Thiago Pereira
3 meses atrás
Responder para  Rocha

Claro que está. Se vc viu o jogo, viu que faltou energia muitas vezes pra ele. Vem de dois torneios seguidos e não é de ferro. E mesmo teve grandes chances de vencer o jogo. Chora não viúva Federete ou Nadalete,pois o GOAT ainda vai ganhar muitos títulos no ano que vem.

Giba
Giba
3 meses atrás

infelizmente não vi o jogo, mas parece ter sido sensacional. Sou muito fã do Sinner, jogador agressivo, nada arrogante, sempre na dele, sem chiliques. Muito bom para o tênis essa nova rivalidade que está se criando. Vamos ver quem leva nas duplas. Minha torcida é pela Italia, que vem fazendo um excepcional trabalho na base.

Jadir Gonçalves Rodrigues
Jadir Gonçalves Rodrigues
3 meses atrás

Caramba! Belíssima vitória!
Isso é muito bom para o circuito!

Giba
Giba
3 meses atrás

Sem dúvida. Jogos desse tipo vão criando casca para o italiano. Ele, que já era talvez o único da nova geração que jogava de igual para igual com Alcaraz, agora também está começando a incomodar o Djoko. Gosto muito do jogo do Sinner. Agressivo, corajoso e nada arrogante. Sempre na dele, sem declarações polêmicas e sem chiliques na quadra. Faz bem para o esporte.

Ricardo
Ricardo
3 meses atrás

Fantástico! O mental do italiano vai se consolidando

Giba
Giba
3 meses atrás

Esse tipo de jogo faz com que o italiano vá criando casca. Ele, que já é o único da nova geração a jogar de igual para igual com o Alcaraz, agora começa a incomodar o Djoko também. Gosto muito do jogo dele – agressivo, corajoso. Talvez ainda falte um pouco mais de variação e de subidas à rede para se tornar completo. Mas gosto mais ainda de sua personalidade. Nada arrogante, sem declarações polêmicas, sem chiliques em quadra. Sempre na dele. Faz bem pro tênis.

Renato Guedes
Renato Guedes
3 meses atrás

Será que a rivalidade Sinner vs DJokovic vai ser do mesmo nível que foi a de Federer vs Djokovic, ou seja, H2H parelho, mas o sérvio ganhando os principais jogos, os que importa.

GABRIEL
GABRIEL
3 meses atrás
Responder para  Renato Guedes

nao sao contemporâneos. Djokovic vai continuar parcialmente no circuito (como fez este ano) por mais dois, no maximo tres anos, e vai parar qdo notar que nao tem mais chances em slams. E ate la Sinner, Alcaraz, Medvedev, Rune e outros vao continuar ganhando os “jogos principais” e os “que importam”, algo que ja tem sido razoavelmente recorrente desde a pandemia.

Carlos Testag
Carlos Testag
3 meses atrás
Responder para  GABRIEL

em termos de contemporaneidade, Federer tbm não foi de Djokovic. Existiram 6 anos de diferença, isso não é pouca coisa

Jorge Luiz
Jorge Luiz
3 meses atrás

Sinner será o futuro número um do mundo

Vagner Paiva
3 meses atrás

A Cup não vale tanto quanto o Finals

Paulo Almeida
Paulo Almeida
3 meses atrás

O GOATaço ganhou os 2 jogos do ano que valiam mais. Esse aí vai só pro h2h.

Fabio Diniz
Fabio Diniz
3 meses atrás

Alguém sabe se já aconteceu do djoko desperdiçar triplo match point? Não me surpreenderia se essa tiver sido a primeira vez…

Fernando
Fernando
3 meses atrás

Sinner é muito bom! Ganhar 2 jogos do Djoko em um curto espaço de tempo não é pra qualquer um! Bom ver novas rivalidades com o Djoko goat!

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
3 meses atrás

Será que o Sinner aprendeu alguma coisa com a derrota na final do ATP Finals no último domingo? Eu acho que sim. Parabéns ao Sinner por não ter aberto mão da dignidade no ATP Finals e dado o seu melhor contra o Holger Rune, tendo vencido o jogo e com o resultado o Djokovic conseguiu a classificação pra semifinal contra o Alcaraz. E teve gente por aqui que criticou o Sinner e o chamou de burro por não ter entregado o jogo contra o Rune. Dignidade não se negocia e não tem preço. Quem trabalha com dignidade sempre alcança os resultados mesmo que eles demorem um pouco mais pra acontecer. Quem trabalha com dignidade será sempre abençoado.

Kia
Kia
3 meses atrás

O goat perdeu para um Enzo. Tem que aposentar, não aguenta mais a molecada. Amarelou nos dois jogos, enterrou o time.
Melhor escolherem outro ídolo.
Ironia…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE