PLACAR

Sinner é recebido por fãs e encontra primeira-ministra

Foto: FITP

Roma (Itália) – Após a grande conquista no Australian Open, erguendo o primeiro troféu de Grand Slam em simples do tênis masculino desde 1976, Jannik Sinner regressou ao seu país na última terça-feira e tem um calendário preenchido de compromissos. Recebido por alguns torcedores no aeroporto de Fiumicino, tendo desembarcado por volta das 12h40 locais, ele não teve muito tempo livre antes do encontro no Palazzo Chigi com a primeira-ministra Giorgia Meloni.

“A Itália que gostamos: capaz de acreditar em si mesma e de reagir a desafios difíceis. E que consegue vencer. Obrigado pelo exemplo que você deu, Jannik, aos amantes do esporte, aos nossos jovens e à Itália como um todo”, escreveu Meloni em sua conta no Twitter. O encontro contou também com a presença de Andrea Abodi, atual ministro do esporte e juventude, e do presidente da FITP (Federação Italiana de Tênis e Padel) Angelo Binaghi.

Depois de ser homenageado por Meloni pelo grande resultado esportivo obtido em Melbourne, Sinner terá outros compromissos pela frente nos próximos dias. Na quarta-feira, ele será protagonista de uma sessão de fotos no Coliseu, bem como de uma coletiva de imprensa na nova sede da FITP. Na quinta-feira, os campeões da Copa Davis serão recebidos pelo presidente Sergio Mattarella. O encontro iria acontecer em dezembro, mas foi adiado por causa das preparações para o Australian Open.

14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gilvan
Gilvan
3 meses atrás

Sai daí, Sinner, tão jovem e abraçado a declarados fascistas? Não tem jeito, quando o assunto é política, os tenistas (e esportistas em geral) mostram que têm um cérebro de ervilha.

Flávio
Flávio
3 meses atrás
Responder para  Gilvan

Gilvan que fascista rapaz, vai procurar sua turma. aposto não deve nem saber o que é fascismo, aliás aqui não é canal de politica e sim de esporte.

Gilvan
Gilvan
3 meses atrás
Responder para  Flávio

Flávio, o partido da Meloni é declaradamente seguidor da doutrina de Mussolini. Eles se orgulham disso, não tem nem espaço para interpretação.
No começo de janeiro o governo dela foi cobrado por permitir milhares de manifestantes fazerem a saudação romana no meio da rua, sem qualquer repressão da polícia. O que ela fez? Nada. Ela concorda com os fachos, sempre deixou isso claro.

Adalberto
Adalberto
3 meses atrás
Responder para  Gilvan

Xôô, ‘perfeito’!
Prá tudo uma crítica… credo!
Quem no Brasil não gostaria de dar um abraço na Bia, se ela ganhasse um Slam?
Já é nossa heroína do tênis sem um feito desse!
Deixa o menino abraçar e ser abraçado por seus patrícios! Eles merecem!

Flávio
Flávio
3 meses atrás
Responder para  Adalberto

Adalberto exatamente, tem gente misturando política com tudo ainda mais em página de esporte é chatice.

Gilvan
Gilvan
3 meses atrás
Responder para  Adalberto

A turma deve achar que o protesto do Jesse Owens, que desafiou o Adolf Hltler em sua casa, era apenas “lacração”, que não podia misturar política com esporte. Já passou dessa fase, né galera? Todo mundo adulto aqui.

Flávio
Flávio
3 meses atrás
Responder para  Gilvan

Gilvan vai procurar sua turma rapaz, e sai da bolha pois aqui não é página de política. Eu já lhe disse a direita ou esquerda(essa muito mais) já fizeram monstruosidades na história e aqui não é lugar pra falar sobre isso aqui.

Gilvan
Gilvan
3 meses atrás
Responder para  Flávio

E lógico, nem preciso dizer qual é a posição política de quem tenta relativizar o fascismo apontando dedo para a esquerda. Você se incomoda com o nome, somente isso.

Flávio
Flávio
3 meses atrás
Responder para  Gilvan

Gilvav você ainda nessa, e já lhe disse os 2 lados já fizeram monstruosidades, ou você se esquece o que Stálin, Mao-Tse-Tung, Che-Guevara, Pol-Pot e atualmente Maduro(ditador da Venezuela) e Kim-Jong-Un (ditador da Coreia do Norte) fazem ou fizeram? Então cara, não foi só nazismo, fascismo e ditaduras militares fizeram mal a sociedade e aposto que você acha que só extremismo da direita é um caos isso mostra que você não sabe nada, então sai da bolha rapaz e vai ler história, e também aqui não é lugar de política e sim pra falar de espore, que é o ténis.

Gilvan
Gilvan
3 meses atrás
Responder para  Flávio

Nada é comparável ao horror nazifascista. Por isso mesmo, não podemos nos calar quando um tenista da estatura do Sinner se deixa fotografar abraçado a essa esculhama. Mas lógico, tem quem prefira relativizar tudo; apontando o dedo para o outro lado. Essa tática é velha.

Flávio
Flávio
3 meses atrás
Responder para  Gilvan

Ah não kkkk, tá vendo como você não sabe nada cara, aliás vai ler sobre a história da URSS e seu genocídio, desde o surgimento, e também a história da China de Mao-Tse-Tung aí você vai ver viu seu tolo Zé bola fora Gilvan, realmente sai da bolha rapaz e enxergue a verdade da história.

Flávio
Flávio
3 meses atrás
Responder para  Gilvan

E mais uma coisa a tal ministra italiana, que tanto você fala não matou ninguém, tudo bem ela tem alguns pontos que eu não concordo porque não sou a favor de extremismo, seja da esquerda ou direita, mas ela não matou e não roubou ninguém. Aqui não tem nada a ver com site de esporte, então Gilvan não me leve a mal, mas tu esta passando vergonha aqui ao minimizar a história do extremismo assassino da esquerda, aliás aqui não é assunto de política e sim de esporte.

André Aguiar
André Aguiar
3 meses atrás

Por outro lado, a imprensa ocidental cai matando a Sabalenka quando ela encontra-se com o presidente de Belarus.

Gilvan
Gilvan
3 meses atrás
Responder para  André Aguiar

Muito bem apontado. Imagina se o Medvedev fosse campeão do AUSOPEN e no dia seguinte aparecesse abraçadinho ao Putin. Faz bem o russo em preservar a própria imagem.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE