PLACAR

Sinner conquista Roterdã e assume o nº 3 do ranking

Foto: Alyssa Lynch/ABN AMRO Open

Roterdã (Holanda) – Três semanas depois de conquistar seu primeiro Grand Slam no Australian Open, Jannik Sinner venceu mais um torneio e ainda garantiu o avanço de mais uma posição no ranking. Principal cabeça de chave do ATP 500 de Roterdã, em quadras duras e cobertas, o italiano confirmou o favoritismo na final deste domingo contra o australiano Alex de Minaur e marcou as parciais de 7/5 e 6/4 em 2h05 de partida.

Sinner mantém a escrita de nunca ter perdido para De Minaur no circuito, agora com sete duelos entre eles. O jovem jogador de 22 anos também ultrapassa o russo Daniil Medvedev no ranking e se torna o novo número 3 do mundo. Ele disputou a 16ª final da carreira e conquistou o 12º título. Ano passado, ficou com o vice em Roterdã.

Ainda invicto na temporada, Sinner venceu os 12 jogos que fez em 2024. Ele acumula 15 vitórias seguidas no circuito, já que também venceu três partidas na campanha do título da Itália na Copa Davis no fim do ano passado. Ao longo da semana em Roterdã, cedeu apenas um set para o francês Gael Monfils nas oitavas. O cabeça 1 estreou vencendo o holandês Botic van de Zandschulp na estreia e também venceu o canadense Milos Raonic nas quartas e o também anfitrião Tallon Griekspoor na semi.

Vice-campeão em Roterdã, De Minaur completou 25 anos no último sábado, disputou a 15ª final da carreira e segue com sete títulos no circuito. O atual número 11 do mundo voltará ao top 10 a partir de segunda-feira e chegará ao inédito nono lugar do ranking.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Embora seja um jogador de estilo agressivo e de muita potência nos golpes, Sinner precisou de paciência na construção dos pontos diante de um adversário que é reconhecido por sua solidez nos ralis de fundo. O italiano conseguiu a primeira quebra da partida para fazer 4/2 no set inicial. De Minaur devolveu a quebra em um game muito longo, depois de salvar quatro set-points, mas voltaria a perder o serviço logo depois. No fim do set, cada jogador acumulava 11 bolas vencedoras, com um erro a mais para Sinner, 14 a 13.

O segundo set começou com games longos e oportunidades para os dois lados. Sinner escapou de dois break-points e logo depois conseguiu uma quebra para fazer 3/2. O italiano permitiu o empate, mas recuperou a vantagem na sequência. Passado o momento de instabilidade, ele voltou a confirmar os games de serviço de maneira mais tranquila e definiu a disputa em sets diretos. Sinner fez 23 a 20 nos winners e cometeu 26 erros contra 29. Apesar dos 10 aces do australiano, conseguiu quebrar quatro vezes o serviço do rival.

10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás

Número 1 moral. Questao de tempo pra assumir a liderança

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Leo, o realista

Número 1 da temporada apenas.

413 > 310 no rei da entressafra, que só conseguiu 73 semanas pós-2007, rsrsrs.

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Na verdade a entresafra foi na década do djokovic. Te expliquei em outro post e dei os nomes de vários bons jogadores daquela época, muito melhores que os da década perdida, em que o cotonete triunfou com os grandes Dimitrovo, raonic,Nishikori e sock.

Última edição 1 mês atrás by Leo, o realista
Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Leo, o realista

E eu te respondi com um argumento irrefutável, tanto que até fugiu, rsrs.

Jorge Luiz
1 mês atrás

Melhor da atualidade

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
1 mês atrás

E parece que à história se repete… vemos um garoto alto e esguio, onde se adapta muito facilmente em quadras de hards e o outro, um garoto com um corpo mais pesado com uma preferência às quadras de saibro, mesmo ainda não tendo nenhum Rolanga… e não para por aí às incríveis semelhanças, já que rafa sempre puxou à maioria dos adeptos, inclusive à mídia enquanto o sérvio sempre teve um jogo menos interessante de assistir mas com uma incrível qualidade…
Sinner e Alcatraz vem aí para continuar essa futura geração de fãs que adoram se degladiar pelo seu preferido…

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Sim , e ainda ele é rápido que facilita seu jogo agora ele ainda não mostrou algo no saibro e vamos ver daqui pra frente.

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Assino embaixo ,meu caro Alexandre Monteiro. Então é bom a galera aproveitar Nadal e Djokovic, pois a carreira gloriosa dos 2 estão quase no fim e farão falta.

Leonardo
Leonardo
1 mês atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Concordo com as semelhanças, menos com a referencia a torcida e midia. Djokovic mostrou potencial desde jofem, mas seu primeiro GS foi em 2008 quando Nadal e Federer já estavam estabelecidos e dividiam a maioria dos fãs. Mas não vejo essa diferença toda com esses 2. Eu por exemplo sou fã do Nadal e gosto dos 2, sem muita distinção, e amigos eternos fãs do Federer, e de Djokovic que pensam igual. Não vejo essa polaridade com esses 2. Pelo menos, não ainda.

Cassio
Cassio
1 mês atrás

Fedals subindo no bonde do Sinner em 3, 2, 1… heheheh

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE