PLACAR

Sakkari elimina finalista do ano passado e vai às oitavas

Foto: Giorgio Maiozzi/FITP

Roma (Itália) – Em seu segundo compromisso no WTA 1000 de Roma, Maria Sakkari conseguiu mais uma vitória em sets diretos. Depois de uma estreia muito tranquila contra a francesa Varvara Gracheva na última sexta-feira, Sakkari superou na manhã deste domingo a ucraniana Anhelina Kalinina, 31ª do ranking e finalista da edição passada do torneio, por 7/6 (7-4) e 6/0 em 1h49 de partida.

Cabeça 5 em Roma e atual número 8 do mundo, Sakkari chega às oitavas de final do torneio em quadras de saibro na capital italiana. A jogadora de 28 anos foi semifinalista em 2019 e chegou às quartas em 2022. Sua próxima adversária virá da partida entre a bielorrussa Victoria Azarenka, ex-número 1 e atual 24ª do ranking, e a egípcia Mayar Sherif, 80ª colocada. Já Kalinina defendeu apenas 65 dos 650 pontos que terá descontados daqui a oito dias. Com isso, a ucraniana terá uma queda considerável no ranking e vai sair do top 50 na lista a ser divulgada em 20 de maio.

A primeira parcial foi bastante equilibrada, com uma quebra para cada lado. Kalinina chegou a liderar por 4/3 e saque, mas permitiu o empate na sequência. Já Sakkari teve três set-points quando vencia por 6/5, mas só conseguiu definir no tiebreak. Já no segundo set, a grega conseguiu três quebras e não enfrentou break-points. Ela liderou a contagem de winners por 27 a 8 e cometeu 28 erros contra 19 da rival.

“O primeiro set muito apertado. Acho que não fui tão agressiva. Eu estava jogando mais em função dela em vez de fazer o meu jogo. Sabia que seria difícil porque ela provavelmente gosta muito desse torneio e chegou à final no ano passado”, disse Sakkari após a partida. “Felizmente, venci alguns pontos importantes quando precisei deles. E estou muito feliz por ter conseguido mudar meu jogo e ser mais agressiva naquele segundo set”.

Com nova equipe, a grega vai recuperando a confiança 

Sakkari passou por uma recente mudança de técnico, encerrando uma parceria de seis anos com Tom Hill e iniciando um trabalho com David Witt. “Minha transição foi muito tranquila. Isso é uma coisa muito boa. Obviamente, nos primeiros dias, é um pouco estranho. Mas isso acontece com todo mundo. Mas como ele é muito relaxado e descontraído, tornou tudo muito mais fácil para mim”.

“É tudo muito simples e não há discussão entre nós, para que eu não me distraia durante as partidas. Eu simplesmente sinto o que ele diz e confio nele. É uma abordagem muito diferente daquela com a qual eu estava acostumada”. avaliou a grega. “As coisas mudaram para mim depois de Indian Wells. Cheguei à final, depois fiz quartas em Miami e semi de Charleston. Estou sendo consistente e espero ganhar um grande título. É isso que estou procurando agora. Então, eu diria que as coisas estão indo bem e é isso que me deixa muito feliz em quadra”.

Begu surpeende Mertens e também avança

Quem também garantiu vaga nas oitavas é a romena Irina Begu, experiente jogadora de 33 anos e 161ª do ranking. Ela venceu a belga Elise Mertens, 30ª do mundo, por 6/2 e 6/0. Ex-número 22 do mundo e vencedora de cinco torneios da WTA, Begu pode enfrentar a norte-americana Danielle Collins ou a francesa Caroline Garcia.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Verridiana Parmeggieri
Verridiana Parmeggieri
7 dias atrás

essa grega inspirada joga muito! e que foto linda!!!!!!! beijos.

Rodrigo
Rodrigo
7 dias atrás

Jogando demais depois da mudança do técnico. Isso é um bom sinal

João Sawao ando
João Sawao ando
7 dias atrás

Torcendo para Victoria e Caroline

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE