PLACAR

Sabalenka vai reduzir a distância para Iga, Zheng será a 7ª e Bia em 13º

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Melbourne (Austrália) – A conquista de Aryna Sabalenka no Australian Open ajudará a atual número 2 do mundo reduzir a diferença para Iga Swiatek na disputa pela liderança do ranking. Isso porque, Sabalenka defendeu os 2 mil pontos conquistados no ano passado, enquanto Swiatek perdeu uma rodada mais cedo em relação à edição anterior, oitavas em 2023 e terceira rodada em 2024.

Com isso, Swiatek vai perder 110 pontos no ranking, saindo dos atuais 9.880 para 9.770. Já Sabalenka se mantém com os mesmos 8.905 pontos. A polonesa já acumula 84 semanas como número 1 do mundo, enquanto a bielorrussa já esteve no topo do ranking por oito semanas no fim do ano passado.

Em fevereiro, a polonesa tem a defender 1.055 pontos do título em Doha e o vice-campeonato em Dubai. Mas em março, com 2 mil em disputa, defende só 390 da semifinal de Indian Wells. Ela não jogou em Miami por lesão nas costelas. Já Sabalenka defende só 190 pontos no Oriente Médio (quartas em Dubai), e mais 865 pontos nos Estados Unidos, com final de Indian Wells e oitavas em Miami.

Vice-campeã em Melbourne, a chinesa Qinwen Zheng terá o melhor ranking da carreira. A jovem jogadora de 21 anos salta da 15ª para a sétima posição. Ela poderia chegar ao sexto lugar se conquistasse o título. Quem sairá do top 10 para a chegada de Zheng é a letã Jelena Ostapenko.

Uma das jogadoras ultrapassadas por Zheng é Beatriz Haddad Maia, número 1 do Brasil. Superada na terceira rodada em Melbourne, Bia vai perder apenas uma posição no ranking e ficará no 13º lugar.

Leia mais:

Sabalenka tem grande atuação e defende o título na Austrália

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Leo realista
Leo realista
1 mês atrás

A Bia precisa se cuidar e conseguir pontuar nos próximos torneios, pois vai ser difícil defender os 995 pontos conseguidos em Roma e RG

Sérgio
Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Leo realista

Não tenho dúvidas que ela irá conseguir uma boa pontuação, até antes de Roma e Roland Garros, mas acredito que a grande chance dela na temporada está nos torneios da grama. Uma pena que ela por lesões não aproveitou no ano passado.

SANDRO
SANDRO
1 mês atrás

Vendo a surra que SABALENKA deu na ZHENG, fazendo uma FINAL parecer jogo de PRIMEIRA RODADA, dava pra acreditar que BEATRIZ HADDAD poderia estar muito bem nesta FINAL de Slam… Beatriz Haddad é melhor que essa chinesa Zheng, basta ela pôr a cabeça no lugar que ela vai conseguir seus resultados!!!

edson loterio
edson loterio
1 mês atrás
Responder para  SANDRO

esquece bia, ja foi longe demais……

Evandro
Evandro
1 mês atrás
Responder para  edson loterio

Isso, esquece da 12a jogadora do ranking profissional de tênis feminino. Será menos uma energia negativa.

Leo realista
Leo realista
1 mês atrás
Responder para  SANDRO

Cara, desculpe mas aí é olhar de fanatismo. A chinesa é melhor e a Bia ainda não tem tenis para top10. Precisa ainda evoluir alguns aspectos para entrar nesse patamar.

Ubiratan (Black)
1 mês atrás
Responder para  SANDRO

Isso se Bia estivesse no lugar da Zheng na chave de cima. Pois, se Bia tivesse feito o esperado e chegado nas quartas, iria pegar a Gauff lá. Se a Gauff jogasse como foi com a kostyuk, errando muito, aí seria ótimo. Mas SF contra a Sabalenka não daria para esperar nada diferente neste atual momento.

André Aguiar
André Aguiar
1 mês atrás

A Bia ainda não enfrentou a Sabalenka. Quando o fizer, acho que dará um bom jogo, sobretudo no saibro.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE