PLACAR

Sabalenka relembra e cumpre promessa feita ao pai: “Minha maior motivação”

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Melbourne (Austrália) – O bicampeonato de Aryna Sabalenka no Australian Open faz com que a tenista cumpra uma promessa feita ao pai. Bastante emocionada após a conquista deste sábado em Melbourne, ela se lembra do sonho que ela e o pai, Sergey, que faleceu no fim de 2019, haviam estabelecido: Chegar ao número 1 do ranking e a dois títulos de Grand Slam aos 25 anos.

“Era o meu sonho, minha maior motivação. Meu pai era tudo para mim. Sinto que ele está sempre comigo e sou muito grata por tudo que ele fez por mim. Acho que se não fosse ele, eu não estaria aqui. Agora, estou jogando pela minha mãe, por minha irmã que está aqui comigo e por minhas avós”, disse Sabalenka na coletiva de imprensa, após a vitória sobre a chinesa Qinwen Zheng por 6/3 e 6/2 na final do Grand Slam australiano.

Sabalenka havia comentado sobre essa promessa em entrevista ao site da WTA, ainda em 2020. “Meu pai queria que eu fosse a número 1, então é isso que está me ajudando a ser forte agora” e voltou a falar abertamente sobre o assunto na última temporada de Break Point, série documental sobre tênis da Netflix: “Eu e meu pai tínhamos esse sonho. Quando ele faleceu, comecei a pensar muito sobre isso. Estava com 24 anos e nenhum Grand Slam”.

Já neste sábado, a bielorrussa falou sobre o quanto a sua história de vida pode ajudar os fãs que passem por momentos difíceis. “Acho que é muito importante estar aberta. Sinto que realmente quero estar conectada aos meus fãs e ter certeza de que eles conhecem minha história, porque provavelmente isso pode inspirar ou ajudar outras pessoas”.

Disputa pelo número 1 e busca por mais títulos de Grand Slam
Atual número 2 do mundo, Sabalenka já liderou o ranking por oito semanas no ano passado. E a segunda conquista em Melbourne faz com que ela reduza a diferença para a polonesa Iga Swiatek na disputa pela primeira posição. Mas além de pensar no número 1, ela quer mais títulos de Grand Slam. “Estava na minha cabeça que eu não queria ser aquela jogadora que ganha uma vez e depois desaparece. Eu queria mostrar que sou capaz de seguir jogando de forma consistente e que seria capaz de vencer mais um. Eu realmente espero que venham mais. Com a minha equipe, não importa o resultado, ganhando ou perdendo, estamos sempre trabalhando duro e buscando coisas para melhorar no meu jogo”, explica a tenista, que não perdeu sets na campanha para o título.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Ainda há muitas coisas para alcançar e tenho muitos objetivos. Agora com dois títulos de Grand Slam, tenho mais confiança e acredito em mim mesma. Só sei que o que eu fiz durante toda a minha vida não foi perda de tempo e que eu estava fazendo a coisa certa. Estou onde deveria estar, isso é muito importante”, complementou a bielorrussa, que também foi vice do US Open no ano passado.

Com três finais de Grand Slam disputadas em quadras duras, Sabalenka agora direciona o foco para Roland Garros e Wimbledon. Na última temporada, ela foi semifinalista no saibro e na grama, mas superada por Karolina Muchova e Ons Jabeur naquelas partidas. “Acho que no ano passado, provei que posso jogar em qualquer superfície. E nessas duas semifinais eu fiquei super emotiva”.

“Joguei contra adversárias incríveis, e elas jogaram em um nível inacreditável. Mas senti que fiquei super emotiva e deixei as oportunidades escaparem. Acho que se continuar trabalhando da forma como estou agora, serei capaz de fazer o mesmo no saibro e na grama. Então continuarei trabalhando duro e espero que este ano alcance os mesmos objetivos”.

Leia mais:

Sabalenka tem grande atuação e defende o título na Austrália

Sabalenka vai reduzir a distância para Iga, Zheng será a 7ª e Bia em 13º

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Parabéns Aryna Sabalenka. Grande campanha e título merecido. Subiu de patamar na história do tênis feminino e igualou ao número de Slams da compatriota Victoria Azarenka. É uma das principais favoritas ao título dos outros torneios de grand slam que teremos em 2024.

Flávio
Flávio
1 mês atrás

Carlos ALBERTO para Sabalenka vencer Wmbleodm precisa usar bem slices na grama sagrada coisa que ela não faz, embora melhorou a parte técnica e vem distribuindo alguns slices,mas só isso não basta pra vencer Wimbledom, óbvio que no tênis feminino ,que é limitado, pode acontecer como a a Ribakina que é quase o mesmo estilo da Sabalemka, mas no tênis masculino jogador grosso (só de pancadaria) dificilmente ganha Wilmbledom ,mas no feminino pode aconecer.

Carla Simas
1 mês atrás

Parabéns, Aryna Sabalenka! Que Deus continue a abençoar você e sua família abundantemente. É realmente tocante pensar que seu pai não está aqui para testemunhar seus incríveis feitos. Que as memórias e o amor que compartilharam continuem a inspirar e fortalecer você.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE