PLACAR

Rune defende torcida: “Soou como vaias, mas era o meu nome”

Foto: Tony O'Brien/AELTC

Londres (Inglaterra) – O sérvio Novak Djokovic não ficou nada contente com o comportamento da torcida em sua partida contra o dinamarquês Holger Rune, na última segunda-feira, válida pelas oitavas de final de Wimbledon. Após a vitória por 3 sets a 0, ele afirmou que o público foi desrespeitoso e insistiu em vaiá-lo o jogo inteiro e ainda os acusou de usar o nome do rival como justificativa para fazer isso.

Contudo, o dinamarquês afirmou que tudo não passou de um mal entendido e que era mesmo apenas a torcida se manifestando a seu favor. “Tudo começou no US Open, na primeira vez que nos enfrentamos. Quando a torcida começou a gritar meu nome e soou um pouco como vaias”, comentou Rune, ao ser questionado sobre o assunto.

“Então nos enfrentamos muitas outras vezes mais como na Itália e na França, onde eles não pronunciaram o meu nome da mesma maneira. Agora estamos na Inglaterra, mas se você não sabe o que estava acontecendo, provavelmente soou como vaias, mas era o meu nome”, acrescentou o cabeça de chave número 15 em Wimbledon.

Rune acredita que Djokovic possa não se lembrar da torcida nos duelos anteriores. “Ele jogou tantas partidas desde a última vez que me enfrentou e se não lembrou, provavelmente soou diferente. Mas não creio que isso tenha desempenhando um papel importante na partida, ele simplesmente foi melhor do que eu hoje, independente do que fez a torcida”, observou.

“Acho que teve um grande apoio para ambos os jogadores, para ser sincero. Eles estavam apoiando nos pontos positivos. Vimos belas cenas na Quadra Central”, finalizou o dinamarquês, que não viu problema no comportamento do público em sua quarta derrota em seis duelos contra Djokovic, que agora terá pela frente o australiano Alex de Minaur nas quartas de final.

Subscribe
Notificar
guest
17 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gilvan
Gilvan
6 dias atrás

O caso do sérvio já virou patológico. Agora está com mania de perseguição, ouvindo coisas.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Gilvan

Sintona de falta de argumentos tenísticos.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

*sintoma

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
6 dias atrás
Responder para  Gilvan

Ele, todos os outros torcedores no estádio, o restante do mundo do lado de cá da TV. Só você e o Rune não.
Quando se quer, é muito fácil criar um coro para incentivar um tenista favorito, seja qual nome for, diferindo-o de vaias.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
6 dias atrás
Responder para  Gilvan

Ontem o sérvio te deixou com muito medo, não foi? A surra foi pesada.

Renato B
Renato B
6 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Contra Ruuuuuuuuuuuuuuune não fez mais que a obrigação.

Edu Martins
Edu Martins
6 dias atrás

Acho que a torcida logicamente se aproveitou do UUUU no nome do Rune, vi outro jornalista esquecendo de fazer esta análise de jogadores com UUUU no nome, fica fácil dar uma esticadinha pra transformar em vaia e desestabilizar e desconcentrar (pior coisa no tenis que exige muito) e jurar que só estava inocentemente torcendo, incentivando, fica a minha opinião.

Julio Cesar
Julio Cesar
6 dias atrás
Responder para  Edu Martins

a questão é que, muito provavelmente nos outros jogos do Rune a torcida não fez isso, deixando pra fazer no dia em que jogou contra Djokovic. E não é de agora que Djokovic tem essa relação de amor e ódio com os ingleses.

Edu Martins
Edu Martins
5 dias atrás
Responder para  Julio Cesar

concordo e o pessoal está analisando muito o lado do Djokovic, que é polêmico, mas a análise é sobre a torcida, pode torcer e vaiar, mas tem limite no tenis, se aproveitaram de forma malandra do nome, aí fica difícil saber a fronteira, vaiar por direito e vaiar um pouco mais pra prejudicar, já indo tipo pro futebol, justo no tenis que a concentração é vital, mas enfim, vai ser difícil pra ele ter que aguentar mais um pouco, não admirei muito o passado dele, mas agora, como disse McEnroe é diferente, ele ganhou tudo honestamente e individualmente com uma raquete, e não como outros esportes coletivos ou a motor, achei muito justo ele reclamar, um erro dele de vida e fora do tenis (não vacinar, etc…, se foi erro…) não justifica outro dentro do tenis.

Balbino Neto
Balbino Neto
6 dias atrás

Rune continua malaco e pelo jeito não tem jeito, é defeito de fabricação.

Renato B
Renato B
6 dias atrás

Acho que no tenis isso pode se tornar muito polêmico. No golfe tem muito disso, mas entre uma tacada e outra tem muito tempo para a torcida se manifestar e os outros jogadores sabem que não é vaia.

Ricardo
Ricardo
6 dias atrás

Em dois momentos que a televisão focou na torcida, deu para ver claramente que estavam vaiando mesmo.

Djocovid
Djocovid
6 dias atrás

Que coisa em, não pode nem vaiar mais? Mas eu achei que cada um podia fazer o que quisesse… como não se vacinar. E a liberdade individual? Hsushauahuhauaha 37 anos e ligando pra vaias…

Julio Marinho
Julio Marinho
5 dias atrás
Responder para  Djocovid

Pois é, 37 anos e briguentinho, antipatico como sempre. A coisa é simples, ele é mala, a maior parte das pessoas não gosta dele e nunca vai gostar. E não porque torciam por Federer ou Nadal, mesmo porque hoje torcem para Alcaraz ou Rune, mas porque ele é um cara que antipatizou com o mundo do tênis desde o início. É caso perdido, queria ser amado, não é, pode só jogar tênis e correr atrás de seus recordes. Gostam dele os fervorosos, entre os quais muitos habitam aqui, e ficam a cada notícia babando loucamente para ver quem fala antes “GOAT dos esportes”, “supremo”, “15-40”, coisas de quem precisam ficar repisando. Sempre achei que aquele grand Willy em semi de slam, com a cara de assombro e admiração foi algo que deu um tilt nele. Essa coisa de idolatria cega as pessoas do mais simples. É como se criticar o Djok ofendesse a elas próprias.

Djocovid
Djocovid
5 dias atrás
Responder para  Julio Marinho

E tem mais, muitos desses djokovetes aí nunca torceram pro sérvio antes dele bater os recordes e se envolver nessas tretas políticas… Adotaram o cara depois de “tudo pronto”, chega a ser patético kkkkkk

Tom França
Tom França
5 dias atrás

20 anos de experiência, contra um novato em suposta ascensão. Quem tem mais experiência de quadra? Tem algumas atitudes do Nole, que eu não acho muito legais. Porém, nesse ponto acho que ele tem total razão, pela vivência e pela relação que tem com os ingleses. Reclamou e ganhou! Pior é quem reclama da torcida e perde, culpando-a dos seus próprios fracassos. Ele não tem que provar mais nada pra ninguém, pois sem dúvida é o melhor de todos os tempos. Mas continua “podendo”! Sinner, mal chegou ao topo, e já foi desvalorizando a vitória de Medvedev, mesmo supostamente reconhecendo o melhor jogo do russo.

WALDENYR CALDAS
WALDENYR CALDAS
5 dias atrás

Djokovic é uma figura bipolar e muito artificial. Seu inegável talento como tenista, esconde uma personalidade muito conturbada. Eu o admirava muito, mas seu comportamento de 2022 para cá, tem revelado que ele não é a pessoa que se apresenta como tal.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE