PLACAR

Raonic critica arbitragem depois de ponto polêmico

Foto: Peter Power/Tennis Canada

Toronto (Canadá) – Apesar da grande vitória em sua estreia no Masters 1000 de Toronto, batendo o norte-americano Frances Tiafoe de virada, o canadense Milos Raonic saiu de quadra insatisfeito com a atuação da arbitragem no polêmico set-point no final da primeira parcial e não poupou críticas ao juiz de cadeira e ao supervisor.

Tiafoe chegou a tocar na rede durante a disputa do ponto e antes de a bola quicar duas vezes na quadra de Raonic. Mas como o norte-americano tocou numa parte da rede além do poste de simples, o árbitro Fergus Murphy validou o ponto e assim terminou o primeiro set. “Esta seção da rede não conta como toque”, explicou.

“Não tenho fé de que eles estavam sendo completamente honestos, mas é o que é. Acho que eles apenas lidaram mal com isso. Seja qual for a regra, eu simplesmente não acho que a situação foi tratada bem”, reclamou o tenista da casa após a vitória com parciais de 6/7 (12-14), 7/6 (7-4) e 6/3 em partida com 2h44 de duração.

“Não sou necessariamente o melhor jogador envolvendo a torcida, apenas mantenho minha cabeça baixa e faço minhas coisas. Acho que isso deixou todo mundo irritado, todo mundo mais animado para a partida. Isso me deu um impulso extra e mais força para seguir em frente”, acrescentou Raonic, que terá agora pela frente o japonês Taro Daniel.

Depois de ficar quase dois anos sem jogar, devido a uma série de lesões, o canadense destacou sua força de vontade. “O que eu sempre disse é que não importa o quanto você faça as coisas certas. Você nunca sabe quando as coisas meio que clicam e se juntam para você. Para mim, é incrivelmente especial estar aqui”, disse Raonic.

“Se essa partida fosse diferente, acho que ainda seria um trampolim positivo para o progresso que estou fazendo”, complementou o canadense, que nos últimos anos teve lesões no tendão de Aquiles, nas costas, cotovelo, glúteo, coxa, tornozelo direito, panturrilha direita e joelho direito.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE