PLACAR

Principal favorito, Musetti não dá chances e elimina Meligeni

Foto: Mike Lawrence/ATP Tour

Turim (Itália) – Terminou neste sábado a boa campanha do paulista Felipe Meligeni no challenger de Turim, onde entrou na chave principal vindo do quali e depois venceu mais duas partidas. Porém, ao chegar nas quartas de final ele cruzou com o tenista da casa Lorenzo Musetti, cabeça de chave número 1, e acabou eliminado ao cair com o placar final de 6/1 e 6/3, anotado em 1h11 de jogo.

Apesar das quatro vitórias conquistadas nesta semana, o tenista de Campinas vai acabar perdendo um pouco de terreno no ranking, já que defendia a semifinal do challenger de Oeiras no ano passado. Atual número 132 do mundo, Felipe perderá quatro posições na lista da próxima segunda-feira e será o 136º do mundo.

Bastante atrapalhada por causa das chuvas, a programação do challenger de Turim prevê uma rodada dupla neste sábado para os vencedores. Musetti voltará mais tarde para quadra na semifinal, enfrentando o vencedor do duelo entre seus compatriotas Matteo Arnaldi e Luciano Darderi, respectivamente terceiro e quinto pré-classificados, ambos convidados da organização.

Controle de Musetti com o saque

Musetti teve um grande desempenho com o saque e conseguiu controlar bem seus games de serviço, venceu 71% dos pontos disputados e não sofreu uma quebra sequer. Já o brasileiro não estava em um dia muito inspirado, teve aproveitamento de apenas 50%, cedeu oito break-points para o italiano e amargou quatro quebras.

O jogo não poderia ter começado pior para Meligeni, que venceu apenas seis pontos nos cinco primeiros games, foi quebrado no segundo e no quarto, vendo Musetti abrir 5/0 logo de cara. O paulista quebrou a sequência negativa e evitou o “pneu” ao confirmar o saque pela primeira vez, mas não conseguiu fazer mais do que isso e acabou dominado no primeiro set.

Depois de vencer apenas um game na parcial inicial, o brasileiro melhorou na segunda, mas novamente sofreu com o serviço. Após salvar dois break-points no terceiro game, ele foi quebrado no quinto. Felipe teve três chances de quebra no oitavo, para empatar o placar, mas não as converteu e na sequência perdeu o saque mais uma vez e assim a partida.

18 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Verridiana Parmeggieri
Verridiana Parmeggieri
1 mês atrás

bom dia. é claro que o Muso era favorito.,, mas quem assistiu a displicência do Meligeni no último game, isolando as bolas a mais de 3 metros da linha de fundo. não foi nada legal. assim não. muito feio.

Osvaldo
Osvaldo
1 mês atrás
Responder para  Verridiana Parmeggieri

Meligeni jogou bem, mas perdeu pra uma cara de ranking superior…

Cesar Augusto Bandeira Groff
Cesar Augusto Bandeira Groff
1 mês atrás

Chama o Tio pra anular o jogo …

James Garcia
James Garcia
1 mês atrás

O tio tá ocupado bajulando a Bia Haddad

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
1 mês atrás

Resultado absolutamente normal.

Scott
Scott
1 mês atrás
Responder para  Matheus Ferreira

Sim, concordo.

Não adianta alimentar falsas expectativas nem achar que conto de fadas existe!

Scott
Scott
1 mês atrás

Avisamos aqui ontem que não passaria e ainda alguns acharam ruim.

Temos que separar a paixão e torcida da realidade.

Não tinha a menor chance.

Existe um abismo entre o jogo do Musetti e do Felipinho. Sorry.

Willian Rodrigues
Willian Rodrigues
1 mês atrás
Responder para  Scott

Sim, existe uma discrepância considerável na questão técnica… PORÉM, há outros fatores determinantes para uma vitória, seja numa partida em específico, seja no torneio: condicionamento físico, garra, perseverança, um dia muito inspirado ou muito ruim de determinado tenista, etc. ENTÃO, prezado, como somos BONS torcedores, e boas pessoas, NÃO postaremos aqui coisas que possam desestimular nossos tenistas !! E não é justo com o esforço deles para s tornarem melhores profissionais. Abs

Paulo s.
Paulo s.
1 mês atrás
Responder para  Willian Rodrigues

E sem contar fatores externos como abandono da partida. A famosa sorte para um e azar para outro. Sempre ali a espreita. Como quase aconteceu com o Thiem no rio open contra o proprio Meningite e mais recentemente com Alcaraz contra Monteiro. O tenista menos talentoso, mas realista na diferença de prateleiras, entra em quadra rezando pro adversario mais favorito ter uma diarreia. So assim pra avancar.
Mas vai que vai…. Aos trancos e barrancos ja guarda uns dolarzinho (espero que pagando devidamente para o fisco), mas provavelmente nao vai aposentar aos 30. Vai ter que se virar na renda extra no minimo dando aulinhas e palestras nos clubes do interior.

o realista
o realista
1 mês atrás
Responder para  Willian Rodrigues

Colega, mas o Felipinho tem pouco condicionamento físico, pouca garra e perseverança, é raro um dia inspirado. Então é muito difícil contar com essas condicionais. Kkk

Gustavo
Gustavo
1 mês atrás

Meligeni Alves é nível Challenger Latam e olha lá

Scott
Scott
1 mês atrás
Responder para  Gustavo

Tá difícil fazer alguns aqui entenderem isso!

Glauco Antonio Lima
Glauco Antonio Lima
1 mês atrás

Que sapecada.

Luiz
Luiz
1 mês atrás

A postura do Felipe não é de um profissional. Se entrega cedo é muito fácil. Beira a irresponsabilidade.

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás

A galera cobra pesado! Avançou 2 rodadas na chave principal. Tá bom demais. E aí Dalcim, porque ele não ganha pontos no ranking? Tinha pontos a defender?

José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  Fernando Romero

Sim, 30 pontos da semifinal de Oeiras do ano passado.

Haroldo Guimaraes
Haroldo Guimaraes
1 mês atrás

Parabens ao Meligeni, chegou ate mais do que esperavam dele, mas ateh onde deu. Vamos pra proxima, na torcida sempre

Marco Túlio de Cerqueira Felippe
Marco Túlio de Cerqueira Felippe
1 mês atrás

Assisti o jogo. Sem tirar mérito nenhum do excelente italiano, me pareceu que o Felipe já estava com a cabeça no quali de Roland Garros. Queria mais já estar em Paris se preparando do que realmente lutando em Turim.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE