PLACAR

Número 1 juvenil, Korneeva salva match-points e está a uma vitória do AO

Alina Korneeva (Foto: Joshua Chadwick/Tennis Australia)

Melbourne (Austrália) – Vencedora do torneio juvenil do Australian Open do ano passado, a russa Alina Korneeva está a uma vitória de garantir vaga na chave principal do primeiro Grand Slam da temporada. A jogadora de apenas 16 anos e já 180ª do ranking, avançou à rodada final do quali depois de superar a chinesa Yexin Ma, 220ª colocada, por 5/7, 6/4 e 7/6 (10-5). Korneeva chegou a salvar dois match-points quando perdia o terceiro set por 5/4.

“A partida não foi tão boa para mim no nível de tênis, mas mentalmente eu estava muito forte e estou muito feliz por isso. Durante os match-points, eu tentei não pensar neles”, disse Korneeva após a partida. A russa tenta disputar uma chave principal de Slam pela primeira vez. Ela enfentará a húngara Anna Bondar, 118ª do mundo.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“É claro que tenho ótimas lembranças aqui em Melbourne”, afirmou a russa. “O mais importante, é claro, é a final e o que senti naquele momento, assim como as lembranças de quando vi alguns lugares no clube. Mas agora tento não pensar no que fiz no ano passado. Já é profissional agora, e não mais juvenil. É bem diferente. Eu apenas tento aproveitar. Hoje não aproveitei, mas ganhei”.

Outra jovem jogadora de 16 anos que salvou match-point nesta quinta-feira é a tcheca Brenda Fruhvirtova, 110ª do ranking, que venceu a australiana Talia Gibson por 1/6, 6/3 e 7/5. Fruhvirtova perdia o último set por 5/4, mas confirmou o serviço e quebrou logo na sequência. Apesar da pouquíssima idade, a tcheca pode chegar ao seu terceiro Slam. Para isso, terá que vencer a chinesa Sijia Wei, 236ª do ranking.

Principais favoritas seguem firme em Melbourne
A ucraniana Dayana Yastremska segue confirmando a condição de cabeça 1 do quali e venceu a grega Valentini Grammatikopoulou por 6/4, 3/6 e 6/4. A atual 96ª do mundo enfrenta a convidada local Maya Joint. Já a mexicana Renata Zarazua, 98ª, bateu a alemã Jule Niemeier, 163ª, por 6/4, 5/7 e 7/6 (12-10). Sua próxima rival é a australiana Destanee Aiava.

Outras três australianas jogam a rodada final do quali, Storm Sanders contra a tcheca Dominika Salkova, Maddison Inglis diante da ucraniana Daria Snigur e Priscilla Hon contra a russa Maria Timofeeva. Ainda nesta quinta-feira, a canadense Rebecca Marino venceu a francesa Jessika Ponchet por 6/7 (5-7), 6/4 e 6/2, garantindo um duelo com a compatriota Katherine Sebov.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Adriano Veiga
Adriano Veiga
1 mês atrás

É certo que as mulheres amadurecem mais cedo e conseguem explorar seu potencial com mais antecedência que os homens.
Dos 10 ganhadores mais jovens de Grand Slam da história, 07 são mulheres e 03 são homens.
Sendo que as 04 primeiras são mulheres.

Leonardo
Leonardo
1 mês atrás
Responder para  Adriano Veiga

Sim, alem de amadurecer, as mulheres completam 95% do seu desenvolvimento fisico até iniciar a puberdade, e quando alcançam, praticamente já param de crescer, somente desenvolvem mais as cadeiras e os musculos de forma geral. Já para os homens é o contrario, cuando atingem a puberdade é quando iniciam o desenvolvimento fisico, que normalmente acelera entre 15 e 16, mas continuam crescendo e desenvolvendo até os 19, 20 anos. Em resumo, uma menina de 16 para todos os efeitos é uma mulher 99% formada, e um menino de 16 ainda é um menino do ponto de vista fisico, não tem como aguentar o peso e velicidade da bola de um profissional.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE