PLACAR

Muchova diz que lesões atrasaram chegada ao top 10

Foto: Western & Southern Open

Cincinnati (EUA) – Fazendo uma grande temporada, a tcheca Karolina Muchova vai disputar no domingo a final do WTA 1000 de Cincinnati contra a tenista da casa Coco Gauff e tentará conquistar o maior título da carreira. Atual vice-campeã de Roland Garros, ela vai estrear no top 10 após o torneio.

“Sempre tive esperança e confiança nas minhas chances de ser uma tenista top-10, acho que só não consegui isso antes porque as lesões foram meu grande freio por muito tempo”, afirmou a tcheca de 26 anos e atual número 17 do mundo, que será a 10ª colocada no ranking da próxima segunda-feira.

“É fantástico sair vencedora de uma batalha tão dura como a que tive com Aryna hoje. Em Montréal já me via com boas sensações no meu tênis e a minha confiança tem crescido a cada vitória”, afirmou Muchova, que bateu a bielorrussa Aryna Sabalenka em três sets na segunda semi do dia, em confronto que durou 2h39.

Questionada sobre a variedade no seu estilo de jogo e sua capacidade de adaptação, ela acredita jogar bem em todos os pisos. “Eu nem considero esta a minha superfície favorita. As quadras rápidas me permitem executar um jogo agressivo e ir para a rede de forma mais eficaz, mas posso me adaptar a qualquer uma”, comentou Muchova.

Mostrando variações de alturas, efeitos e velocidades com seus golpes, a tcheca disse que sempre jogou assim. “Gosto muito do meu estilo, sinto que ter variedade nos meus golpes é uma grande arma e isso deve-se ao trabalho que todos os treinadores que tive fizeram comigo. Quero manter esse estilo e continuar melhorando para me consolidar no topo”, encerrou a tcheca.

 

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE