PLACAR

Meligeni perde para 115 do mundo e não fura quali em Roma

Foto: Nicolas Averty/Open Aix Provence Crédit Agricole

Roma (Itália) – Depois de uma grande vitória na primeira rodada, batendo o francês Hugo Gaston (96º do ranking), não deu para o paulista Felipe Meligeni no quali do Masters 1000 de Roma. Nesta terça-feira, ele foi derrotado pelo também francês Gregoire Barrere, atual 115 do mundo, que triunfou em sets diretos, marcando parciais de 6/3 e 7/6 (9-7), em 1h48 de confronto.

Felipe teve um começo bem ruim na partida, sofreu duas quebras seguidas, perdeu os quatro primeiros games e só não foi pior porque no quinto conseguiu devolver um dos breaks e diminuiu a diferença. Contudo, o número 3 do Brasil e atual 132 do mundo não conseguiu fazer mais do que isso no restante da parcial e acabou mesmo superado pelo rival.

O segundo set parecia que iria pelo mesmo caminho quando o paulista levou uma quebra logo no primeiro game, mas desta vez a reação foi imediata e ele empatou por 1/1 em seguida. Depois de salvar dois break-points no terceiro, Meligeni chegou a abrir 4/2 e saque, mas desta vez foi Barrere que tratou de devolver a quebra imediatamente e não deixou o brasileiro escapar. Sem novas chances de quebra a definição foi para o tiebreak.

No desempate, o francês largou na frente e venceu os três primeiros games da disputa, mas Felipe buscou o placar e chegaram empatados por 5/5. Barrere teve primeiro um match-point, depois encarou um set-point contra e só na segunda oportunidade que teve de fechar, conseguiu vencer um ponto no saque do rival e assim selou sua vitória e carimbou a vaga para a chave principal no Foro Itálico.

Pigossi deixa escapar vantagem no 3º set e leva dura virada

11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Walter
Walter
12 dias atrás

Normal. Deu a lógica

Blumenau
Blumenau
12 dias atrás
Responder para  Walter

Oi seja, surpresa zero. Só tem nome que usa para passear.

Thiago
Thiago
12 dias atrás

Ontem 80, hoje 8. Felipe é assim.

Laurinha já ficou pelo caminho também.

Vamos Monteiro!

Blumenau
Blumenau
12 dias atrás
Responder para  Thiago

Ambos amarelaram, rsrsrs

João Sawao ando
João Sawao ando
12 dias atrás

Quem sabe da um ll

Thiago
Thiago
12 dias atrás
Responder para  João Sawao ando

Não tem como. Não é cabeça de chave

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
12 dias atrás

8 ou 80 sempre.

Fred Magalhães
Fred Magalhães
12 dias atrás

Caramba, que difícil. Treinar, treinar e treinar. Pelo menos o Heide venceu hj.

Adalberto
Adalberto
12 dias atrás

Filipinho ainda no ‘quase’….
Oscila demais, pouca paciência, dá a impressão que luta pouco pelos pontos…
É fácil julgar aqui do sofá, mas se o Monteirão tava oscilando e agora tá firme, o Felipinho também pode…

Thiago
Thiago
12 dias atrás
Responder para  Adalberto

Com certeza, tênis pra isso ele tem. Vide a campanha do US Open do ano passado: furou o quali e ganhou a 1a rodada de 3×0 – ok, contra um LL, mas um cara de hard. E ainda tava num jogo parelho contra o Baez até o tendão de aquiles apitar.

O problema dele é a consistência. Nessa faixa de ranking, é muito comum isso.

Guilherme Ribeiro
Guilherme Ribeiro
12 dias atrás

Uma derrota normal. Uma pena. Era um jogo acessível, Barrere não é tão apegado ao saibro.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE